Arquivo da tag: Paulo Angioni

Notícias velhas

jornais1Ih, alá! O JC sumiu de novo! Não tem nada novo no blog há dias!

Ora, queridos leitores que me restam… E existe algo novo para se falar sobre o Vasco por esses dias?

A saída do Paulo Angioni e sua substituição por Isaías Tinoco é novidade? Os dois são figurinhas carimbadas da atual diretoria há décadas! Aventou-se a possibilidade de tentarem trazer o Felipe Ximenes, que se não chega a ter um currículo dos mais invejáveis, pelo menos seria uma fuga da mesmice. Mas, como sempre, a opinião do filho do Dotô acabou sendo decisiva na escolha por Tinoco.

Lembrando: Tinoco, que no seu último trabalho, estava acompanhando o Luxa no Cruzeiro que chegou à lanterna do Brasileiro. Sua demissão foi o start na reação cruzeirense.

E sobre o elenco para o ano que vem? Alguma novidade?

Bom, com em 2015, não renovaremos com o artilheiro do time na temporada.

Entre os reforços ventilados, veteranos que amargam a reserva em grandes clubes. E, como não poderia deixar de ser, a bombástica (tentativa de) contratação de um ex-mulambo.

Um jogador que vem sendo especulado há meses acabará assinando com um rival. E um dos poucos nomes que se destacaram no elenco atual deve ir para um clube brasileiro com mais grana.

Resumindo, as notícias de hoje são muito parecidas com as que tínhamos em dezembro de 2001, 2002, 2003, etc….

***

Ah, teve a licença por tempo indeterminado do competentíssimo Zé do Taxi, VP de Futebol que chegou para referendar a excelência da campanha vascaína no Brasileirão. O motivo: ele precisava se dedicar mais aos próprios negócios, segundo o próprio Presidente.

Enquanto se dedicou à sua vice-presidência, José Luis Moreira conseguiu um rebaixamento para o futebol e um acordo que vai lhe render R$ 5 milhões vindos dos cofres do clube. Mas agora que já fez o que tinha que fazer pelo Vasco, ele pode se licenciar para cuidar da própria vida.

Quem dera ele tivesse resolvido isso antes de assumir novamente um cargo no clube.

***

Não se esqueçam: o Blog da Fuzarca está participando do Top Blog 2015 e precisa do voto de vocês para levar esse caneco!  Cada leitor pode votar mais de uma vez, então não se acanhem em clicar aqui ou no banner na coluna à esquerda da página todos os dias (mais de uma vez, se possível)….

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

Anúncios

61 Comentários

Arquivado em Notícias, Política, Reforços, Transferências

Ingratidão justificada

A Ponte Preta, que nos recebe logo mais no Moisés Lucarelli, não é mais aquela do primeiro turno. Com a saída do Renato Cajá, a Macaca deixou de ser uma das sensações do Brasileirão para ser mais uma equipe que precisa, antes de tudo, pontuar para não se complicar na parte final da competição.

Curiosamente, quem precisa comandar a Ponte nesse momento complicado é justamente o Doriva, o treinador responsável pelo melhor momento do Vasco no ano. Apesar do sucesso do técnico em estaduais, Doriva segue não tendo muito sucesso no Brasileiro: foi mal no Atlético-PR ano passado, saiu da Colina ainda no primeiro turno de 2015 depois de oito jogos sem vencer e agora na Ponte está há seis jogos sem vitórias.

E essa é mais uma vantagem para a Ponte na partida de hoje. Além de jogar com o apoio da sua torcida contra um adversário que não consegue, há séculos, sequer empatar jogando em casa, a Macaca tem um técnico que conhece muito bem seu oponente. Mesmo que o Vasco tenha trazido centenas de reforços depois da sua saída, o time que Jorginho colocará em campo terá a mesma defesa titular dos tempos do Doriva.

Ou seja, a Macaca certamente irá para o jogo conhecendo muito bem os (diversos) pontos fracos da nossa defesa. Aí restará aos nossos anfitriões superarem as próprias limitações, que nem deverão ser tão poucas assim: o time virá com três volantes e um solitário veterano sem ritmo na armação. Com isso, a maior arma da Ponte deverá ser o veloz atacante Biro-Biro.

Já o Vasco dificilmente terá na velocidade uma das suas principais características. Com Digiuinho, Seymour, Julio dos Santos e Nenê no meio e um ataque formado por Herrera e Leandrão, nosso time ficará com uma média de idade de 31,7 anos do meio pra frente. E jogando fora de casa, o mais provável é que Madson e Christianno não tenham tanta liberdade para apoiar, fazendo com que os dois mais rápidos (eu disse RÁPIDOS, não BONS) jogadores da equipe não possam explorar totalmente essa característica.

Poderíamos dizer que a partida de hoje é, das que jogaremos fora do Rio, uma das mais viáveis de conseguirmos uma vitória. Mas infelizmente, o retrospecto do time não nos permite confiar completamente nisso, não depois de não termos conseguido vencer nenhum dos adversários diretos na briga contra o rebaixamento, mesmo jogando em casa.

Mas nunca se sabe, né? Quem sabe, depois de termos voltado a marcar gols na partida contra o Galo, o time não se empolga e apronta uma surpresa pra sua torcida? Não seria exatamente um presente para o técnico que nos ajudou a conquistar o Carioca – e uma derrota certamente complicará sua vida em Campinas – mas o Doriva certamente entenderá a ingratidão.

Campeonato Brasileiro 2015

Ponte Preta x Vasco

Marcelo Lomba; Rodinei, Renato Chaves, Ferron e Gilson; Josimar, Fernando Bob, Elton e Adrianinho; Biro Biro e Diego Oliveira.

Jordi; Madson, Luan, Rodrigo e Christianno; Diguinho, Seymour, Julio dos Santos e Nenê; Herrera e Leandrão.

Técnico: Doriva.

Técnico: Jorginho.

Estádio: Moisés Lucarelli. Data: 09/09/2015. Horário: 19h30. Arbitragem: Diego Almeida Real (RS). Auxiliares: Carlos Berkenbrock (SC) e Nadine Schramm Camara Bastos (SC).

O Canal Premiere transmite para seus assinantes em todo país e no sistema Pay-per-view.

***

Mais dois jogadores vão aportar na Colina: com Bruno Teles (lateral esquerdo) e Júnior Mandacaru (atacante), chegamos à 33ª contratação na temporada. Ou seja, três times inteiros chegaram ao Vasco e ainda assim, em setembro, não temos onze que possam ser considerados titulares.

E a diretoria e seus – ainda – lobotomizados defensores ainda falam em “responsabilidade“. Com os agora R$ 3, 5 milhões da nossa folha salarial, muito time estaria fazendo a festa, brigando por G4, não amargando a lanterna e a 13 pontos do primeiro fora da zona. Enquanto isso, Zé do Táxi, Paulo Angioni e Euriquinho montam três times, contratam o quarto lateral esquerdo para o time e o titular absoluto da posição ainda é o pior que já colocou os pés em São Januário como jogador do Vasco.

E o “Dotô Jr.” ainda tem a coragem de falar que “gestão profissional não funciona no Vasco“. Me pergunto se, diante do que estamos passando, o Euriquinho acha que a gestão amadora que temos hoje é a resposta.

***

Não se esqueçam: o Blog da Fuzarca está participando do Top Blog 2015 e precisa do voto de vocês para levar esse caneco!  Cada leitor pode votar mais de uma vez, então não se acanhem em clicar aqui ou no banner na coluna à esquerda da página todos os dias (mais de uma vez, se possível)….

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

34 Comentários

Arquivado em Adversários, Notícias, Pré-jogo, Reforços

Mais contras que prós

balançaA despeito da barangada que aportou na Colina na grande reformulação do elenco feita pela atual diretoria, os devotos de São Eurico ainda defendiam sua política de “responsabilidade“, um novo nome dado à popular prática do “bom, bonito e barato” (que por sua vez é, na maioria absoluta das vezes, um eufemismo pra “vamos-contratar-o-que-aparecer-já-que-não-temos-grana“). Ainda que entre as dezenas de caras novas tenham vindo de times de divisões inferiores do futebol – muitos deles de clubes que sofreram o descenso em 2014 – os seguidores do Dotô se apegavam aos poucos jogadores que pareciam ser promissores, como Dagoberto, Julio dos Santos, Madson e Gilberto e aos repatriados Matheus Índio, Mosquito e Romarinho, esperanças da base que teriam ido embora por conta da incompetência da gestão Dinamite e que voltaram felizes de vida junto com o “respeito“.

A conquista do Estadual reforçou a visão das euriquetes. Afinal de contas, fomos campeões graças aos reforços trazidos pela diretoria. Gilberto? Artilheiro do time! Madson? Revelação do campeonato! Doriva? Ainda que tenha sido a segunda ou terceira opção da diretoria, era o melhor técnico do Brasil! Vencer o Carioca era a prova cabal de que o trabalho do José Luis Moreira – o Zé do Táxi – e Paulo Angioni tinham sido perfeitos e teríamos um Brasileiro maravilhoso pela frente.

Isso, claro, se o Carioca servisse de parâmetro para a disputa do Brasileirão.

Mas não serve. Enquanto os outros clubes se reforçavam para a competição, o Vasco se desfazia dos jogadores que sequer para o Estadual nos serviram. O preço pago pelo excesso de confiança no elenco foi o desempenho medíocre da equipe no Brasileirão, que na terceira rodada entrou no Z4 para não mais sair até o momento.

E os reforços que enchiam de orgulho os devotos da seita euriquiana? Doriva, o menos culpado de todos, não resistiu ao péssimo começo na competição e caiu. Gilberto – que se não fossem as penalidades cobradas no Carioca teria feito menos gols que Rafael Silva – sai pela porta dos fundos, sem conseguir marcar um golzinho sequer no Brasileiro. Mosquito precisou de dois jogos para ser dispensado. Matheus Índio deve ser o próximo a sair do clube, após três partidas. Dos que, por enquanto, permanecem no clube, Dagoberto tem oito vezes mais cartões amarelos que gols marcados; Julio dos Santos foi pro banco e nem a mudança de técnico o tirou de lá; Romarinho, mesmo estando no time com o pior saldo de gols das quatro divisões do futebol brasileiro, só teve chance no ataque contra o time semiprofissional do Rio Branco-AC, pela Copa do Brasil; sobra o Madson, ainda titular, mas única e exclusivamente por falta de opção.

Nessa toada, os euriquetes vão ficar sem ter como defender o trabalho “responsável” do nosso departamento de futebol.

***

A diretoria viu – tardiamente – que o elenco do Carioca não teria condições de cumprir as promessas do presidente e trouxe mais alguns reforços, não para disputarmos títulos como delirou o Eurico, mas para fugir do rebaixamento. E o modus operandi das contratações não é diferente do utilizado entre 2001 e 2008: trazer veteranos. Juntaram-se a Dagoberto (32 anos) o volante Diguinho (32), o lateral Júlio César (33), o atacante Herrera (32) e o meia Andrezinho (31 no próximo dia 30). Todos poderiam qualificar o time se jogassem o que já jogaram em anos anteriores, mas até agora, tirando uma ou outra boa partida, eles só conseguiram aumentar a média de idade do time.

***

Além de tudo descrito acima, ainda há o teto salarial individual, contratações como Marcinho, Aislan, Christianno, Lucas, Victor Bolt e Jackson Caucaia (pra ficar apenas nos que chegaram a atuar em jogos oficiais), o repatriamento de Nei, Bernardo e Sandro Silva (os dois últimos já fora do clube), renovações de contrato longas e de duvidoso retorno positivo para o clube como a do citado Sandro Silva e Rodrigo.

Colocando os prós e contras na balança, é difícil avaliar como positiva a gestão do futebol no Vasco. Se as coisas não melhorarem muito, o Campeonato Carioca não será muito pouco para salvar o trabalho do VP e do Gerente de futebol do clube.

***

E o pretenso reforço ensaboado que poderia vir para o Vasco não virá. Menos mal.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

70 Comentários

Arquivado em Reforços, Transferências

Boas novas

marcinhoQuando se anuncia uma entrevista coletiva com dirigentes, no meio de uma semana sem jogo, é porque algo fora da rotina será anunciado. Foi o que imaginei quando soube que Paulo Angioni falaria à imprensa após o treino de hoje.

Por sorte, eram boas notícias no fim das contas. A situação do time exigia algumas medidas e, ainda que não sejam a garantia de uma solução no curto prazo, elas serão tomadas.

A mais impactante foram as rescisões contratuais do Marcinho e Douglas Silva e o afastamento do Bernardo. Ainda que a saída da “referência técnica do time” não tenha partido da diretoria – já que seria o mesmo que admitir o equívoco numa aposta que tinha tudo para dar errado. E deu – devemos agradecer seu bom senso em aceitar o pedido de rescisão do Marcinho. Foi um sinal de que o jogador tem mais senso de ridículo que nossos dirigentes têm do que deva ser uma contratação diferenciada.

Douglas Silva fez o mesmo e pediu sua rescisão. O caso dele se assemelha mais ao do Marquinhos: por não ter chances com Doriva, o zagueiro preferiu procurar outro clube onde possa jogar.

Aí entram duas questões. O destino de Douglas deve ser o Joinville, agora sob o comando do Adilson Batista. Acontecendo isso, o Vasco terá algum retorno financeiro ou ele foi dispensado de graça? E, se foi de graça, pra que renovar com um jogador que nem tinha sido pedido pelo treinador, pagar seus salários por cinco meses e depois reforçar um adversário sem levar qualquer compensação? Seria interessante a diretoria esclarecer esses pontos (não que eu tenha muita esperança disso acontecer).

Já o Bernardo…bom, o que falar dele? Um jogador mais cotado nas colunas de fofoca que nas resenhas esportivas não deveria mesmo ter outro destino. Seu contrato foi apenas suspenso, mas se for outro a ser rescindido não fará muita falta.

Levar o elenco para três dias de treinos em Mangaratiba também foi uma medida salutar. O momento da equipe exige calma e no Rio os jogadores dificilmente teriam o sossego necessário para se reerguer antes do jogo contra o Cruzeiro. Sem o natural assédio da imprensa e da torcida, o grupo pode manter o foco apenas no que interessa: a recuperação no Brasileiro. O apoio dado ao Doriva também foi importante, já que além de tranquilizar o treinador, acaba com a boataria, mais forte a cada resultado negativo do Vasco.

Pelo dia de hoje a diretoria está de parabéns. Ainda que tenha esperado demais por uma recuperação do time antes de fazer alguma coisa, acabou tomando uma atitude, algo que na gestão anterior era uma raridade.

***

Falando em atitude…

Como você avalia a atual situação do Vasco, com a torcida protestando na porta do clube e jogadores sendo afastados?

Para mim não houve nada. Pode estar havendo para você. Tudo está acontecendo por orientação minha.

E a pressão da torcida? E o policiamento na porta do clube?

Há policiamento porque o clube está fechado. Se tem alguém querendo entrar, não vai entrar. É uma questão de garantia do patrimônio. Quem entrou indevidamente foi a imprensa. E digo a você que a imprensa só entrou porque houve uma determinação para que ninguém entrasse que não foi bem compreendida.

Pode-se não gostar da maneira ríspida com que faz declarações na maioria das vezes, ser contra o seu jeito autoritário e discordar – até veementemente – do modo como administra o Vasco. Mas é inegável que, diante de situações como a que passamos hoje, Eurico sabe se portar como uma liderança. Fosse com o Dinamite, quem duvida que o protesto da torcida terminaria dentro do gramado de São Januário?

Na primeira crise da atual gestão, uma coisa ficou clara:  para o mal ou para o bem, o Vasco hoje tem um líder.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

73 Comentários

Arquivado em Notícias, Torcida, Transferências

Para fazer o oposto

Opposite_Mirror_by_AdamPoulsomNa terceira rodada do Estadual, o Vasco vai até Los Larios encarar o Tigres em sua casa. A equipe da Baixada até agora se mantém invicta, sendo um dos quatro times menores que ainda não perderam na competição. Cabe ao time do Doriva acabar com essa invencibilidade hoje.

Até porque, invicto ou não, o Tigres não pode ser um time que venha dar trabalho para o Vasco. Recém chegado da segundona carioca, nosso adversário não perdeu, mas também não venceu. Empatou com o Resende, que deu trabalho pra mulambada ontem, mas também empatou com o Nova Iguaçu, que foi massacrado pelo Fluzim. Ou seja, na média, o invito Tigres não tem nada de diferente de dos pequenos que já perderam e não há justificativa aparente para termos trabalho com eles.

Mas é claro que o Vasco precisa fazer por onde para conseguir a vitória. Se repetirmos a atuação preguiçosa que tivemos contra o Madureira, poderemos ter problemas, senão pela capacidade do adversário, pelos vacilos que nosso time pode cometer. Doriva repetirá pela terceira vez a escalação, mesmo sabendo que Christiano é um convite aos atacantes adversários e Rafael Silva é uma nulidade na frente. Mas ainda assim, se o time fizer diferente do que fez na rodada passada e se empenhar como deve, alguém do time, seja Bernardo, Marcinho, Montoya ou qualquer outro que entre no decorrer do jogo, acabará resolvendo a fatura.

Foguinho e Mulambos fizeram a parte deles na rodada e os tricoletes também não devem ter muito trabalho com o Bangu na Arena. Então os três pontos hoje são importantíssimos para o Vasco se manter numa boa colocação e, se possível, numa ainda melhor (bastando para isso ganhar por uma diferença de gols maior que o tricoflor). Então é lembrar o que foi feito contra o Madura e fazer tudo completamente diferente contra o Tigres. Isso deve ser o necessário para sairmos de Xerém com a vitória.

Campeonato Estadual 2015

Tigres x Vasco

Santiago; Zé Carlos, Tiago Spice e Matheus; Tiago Bastos, Silva, Sassá, Júnior e Edson; Jean Carioca e Paulinho Guará.

Martín Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Christiano; Serginho e Lucas; Montoya, Marcinho, Bernardo e Rafael Silva.

Técnico: Rubens Filho.

Técnico: Doriva.

Estádio: Los Lários. Data: 08/02/2015. Horário: 19h30. Árbitragem: Luís Antônio Silva dos Santos. Auxiliares: Gilberto Stina Pereira e Daniel do Espírito Santo Parro.

O PFC transmite para seus assinantes em todo país no sistema Pay-per-view.

***

A atual gestão chegou ao poder falando que tudo seria diferente com relação aos erros da administração Dinamite. Mas, tirando ter se mostrado muito mais competente ao conseguir as CNDs (o que ainda não teve qualquer efeito prático, já que o patrocínio da Caixa ainda não foi renovado), a nova diretoria não tem mostrado ser muito diferente da anterior, infelizmente.

E entre as poucas diferenças entre a gestão Dinamite e a nova gestão Eurico, o que mudou parece ter sido para pior. Primeiro, os cartolas que agora estão no clube conseguiram trazer reforços de qualidade ainda mais duvidosa que a diretoria que saiu. E agora, a venda de jogadores da base, algo que foi uma reclamação constante na administração do Dinamite, é ainda mais rápida: os garotos nem precisam chegar a jogar entre os profissionais para serem negociados. É o caso do zagueiro Ítalo, que acabou de defender o Vasco na Copinha e, com apenas 19 anos, já foi vendido para a Inter de Milão.

Não se sabe até agora quanto o Vasco lucrou com a negociação. Mas independente da grana, perder uma promessa dessa forma já é prejuízo para o clube.

***

Mas tem gente que lucra com as negociações de jogadores do Vasco. Erick Luis e Bruno Ferreira, que chegaram mês passado ao clube, nem bem chegaram e já foram negociados. Desnecessário dizer que, mesmo sem terem jogado com a camisa cruzmaltina, os jogadores tiveram alguma valorização pelo simples fato de ter no currículo uma “passagem” (e bota aspas nisso) por um dos maiores clubes do país. Sorte dos rapazes terem empresários tão competentes….

Ao explicar o empréstimo dos jogadores, Paulo Angioni lembrou que o Vasco tem um grupo grande e que o Carioca só permite 28 inscrições. Então surgem as dúvidas: se havia um número limitado de inscrições, por que as contratações em baciadas? Será que a diretoria simplesmente não se informou a respeito do regulamento da competição? Ou será que apenas não sabe contar?

Torçamos para que esse não seja o nível do planejamento do departamento de futebol nos próximos três anos…..

PS: vale assinalar que Erick Luis é um dos jogadores que tiveram passagem pelo rebaixado Olaria em 2013.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG.

19 Comentários

Arquivado em Adversários, Divisões de Base, Notícias, Pré-jogo, Transferências

Despintou…

despintouProblemas de saúde na família impedirão que Marquinhos Santos se mude para o Rio nesse momento. E, dessa forma, sua contratação melou.

Como disse no post de ontem, entre os nomes especulados, Marquinhos parecia ter a melhor relação custo x benefício. Se seu substituto vier da mesma lista de nomes, já saímos perdendo, seja pelo lado financeiro, seja pelo lado técnico.

Aparentemente, os nomes mais cotados são o de Gilson Kleina e Ricardinho. Sobre o primeiro, Paulo Angioni disse que houve conversas, mas nada de concreto. Resta saber como Kleina reagirá depois de ter sido preterido. Já o Ricardinho, que me parecia ser a pior opção entre os três, está livre, já que acabou de ser dispensado do Paraná Clube.

A torcida, de um modo geral, tinha gostado da contratação do Marquinhos. Os fãs do atual presidente estavam exultantes (aqui no blog chegaram a falar que a contratação foi uma “tacada de mestre” do Eurico). Será que o próximo contratado terá o mesmo apoio?

Para quem vê a atual diretoria como a salvação do Vasco, isso será fácil, já que qualquer decisão tomada pelo atual presidente é vista como genial para seus fãs. Desafio mesmo será trazer um treinador que, mais que oba-oba, aceite o teto salarial estipulado pela diretoria e que consiga fazer um bom trabalho.

Update: a assessoria de imprensa do Marquinhos divulgou uma nota sobre o acontecido. Assume toda a responsabilidade pelo ocorrido, afirmando que aceitou a proposta do Vasco e depois preferiu desistir da oportunidade. Marquinhos pede desculpas à diretoria, a todos os envolvidos e à torcida.

Pelo visto, Marquinhos não avaliou bem algo, ou a gravidade da situação familiar, ou a oportunidade oferecida pelo clube. Só isso justifica aceitar uma proposta na noite de segunda para três dias depois perceber que não poderia cumprir o compromisso. É uma pena.

Que seus problemas familiares se resolvam da melhor maneira possível e brevemente. 

Update II: Ricardinho já não é uma possibilidade: ele foi contratado pelo Santa Cruz.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG.

64 Comentários

Arquivado em Notícias, Reforços, Update

Pintou o professô…

marquinhos_coritibaE a primeira contratação para o futebol vascaíno em 2015 foi anunciada: o treinador para a próxima temporada é Marquinhos Santos, que será apresentado amanhã, na Colina.

Marquinhos não tem ainda a grife de grande treinador, mas não deve pedir vencimentos exorbitantes; não tem experiência com clubes de massa como o Vasco, mas já foi treinador de seleções de base, o que será importante em um ano no qual a molecada terá grande participação no nosso elenco; pode ser em parte uma aposta, mas já tem feitos e títulos como técnico que o credenciam como uma promessa. Entre os nomes cogitados, Marquinhos deve ser mesmo a opção com a melhor relação custo x benefício.

Mas a boa aposta feita no novo treinador pode redundar em fracasso caso não tenhamos reforços decentes. Basta olharmos o que aconteceu com o próprio Marquinhos ano passado: conseguiu reverter a situação ruim do Coxa e evitar sua queda, mas também teve um papel relevante no rebaixamento do Bahia. A diferença entre os dois trabalhos parece clara: o Coritiba tinha material humano para conseguir a virada, o Bahia não.  Como o próprio Eurico sabe, não adianta apenas ter um bom técnico se não tivermos um elenco aproveitável.

***

Ah: Marquinhos Santos não é Joel Santana. O que já é uma vantagem e tanto…

***

A escolha por Marquinhos também teve outro ponto positivo, esse mais sutil: o novo técnico era a escolha de Paulo Angioni. Eurico queria Gilson Kleina, com quem, dizem, estaria até apalavrado (o que mais tarde teria sido negado pelo Angioni).

Dificilmente veríamos o antigo Eurico dar o braço a torcer numa questão importante como essa. Isso é – ou pelo menos pode ser – um sinal de que o Eurico 2014 é mais afeito ao diálogo e ao consenso. Em outros tempos, não era rotina ver o homem do charuto levando em consideração a opinião dos seus comandados quando não era a mesma que a dele.

***

Para compensar, Eurico também mostrou que, se mudou, não foi completamente. Essa de mudar o nome da sala de imprensa, anulando a homenagem feita ao Chico Anysio, só porque o filho do grande comediante vascaíno apoiou outro candidato na eleição é algo muito feio. Uma vingancinha baixa, de uma pequenez que nada tem a ver com a história do Vasco.

Update: o site oficial do Vasco publicou a versão oficial do incidente sobre a Sala de Imprensa. A justificativa é bastante aceitável e serve para acabar com o mal entendido. Mas para a história se encerrar de vez, só quando a diretoria restabelecer a homenagem ao grande humorista.

***

Léo Moura?!?!? Tá certo que o Eurico já gosta de contratar um veterano, mas nas suas primeiras gestões ele escolhia ídolos do Vasco, não da mulambada.

Espero sinceramente que esse seja mais um dos vários boatos sem sentido que têm aparecido na imprensa.

***

Não se esqueçam! Pensando em comprar produtos oficiais do Vasco, visitem o lugar certo: a loja oficial do clube!

Comprando na Gigante da Colina vocês ajudam o Vasco e se for através dos links desse post, também dão uma moral ao blogueiro!

umbro_banner1200x460_lancamento_camisa_Vasco_v2_r0

As camisas da Umbro estão com um preço especial na Gigante da Colina. Cliquem na imagem e confiram!

SacolapromoE nas compras acima de R$ 99,90, todo mundo leva de presente pra casa uma sacola esperta do Vasco!

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG.

27 Comentários

Arquivado em Notícias, Reforços, Update