Arquivo da tag: Palmeiras

Jogar bem é obrigação

gol1Sou adepto da filosofia que nega a existência da “obrigação de vencer” em futebol. A imprevisibilidade, ou em linguagem mais próxima, a eterna possibilidade de uma zebra, é o elemento que torna o famoso esporte bretão tão fascinante. Todo adversário, por mais modesto que seja, pode fazer uma grande equipe virar a prova viva de que “não tem mais bobo no futebol”.

Dito isto, não posso afirmar que o Vasco tenha a obrigação de vencer o Tupi, nosso adversário pela segunda rodada do Brasileiro. Mas depois do que vimos na quarta-feira no jogo contra o CRB pela Copa do Brasil, o Gigante tem sim uma obrigação hoje: ter uma atuação pelo menos aceitável diante do clube mineiro.

Isso é o mínimo que a equipe cruzmaltina pode fazer para compensar o estresse pelo qual fez sua torcida passar em seu último jogo. E se o Vasco fizer o seu papel, aí sim podemos dizer, sem querer faltar com o respeito que merece o Tupi, que os três pontos serão uma consequência natural da partida.

Elementos que corroboram essa impressão não faltam. O Tupi é um dos times mais modestos da Série B: acabou de subir da terceirona, ficou apenas na nona colocação no último campeonato mineiro (e poucos são aqueles que, não sendo de Minas, conseguiriam se lembrar de nove clubes do Estado) e já começou a Série B perdendo em casa para o Goiás. Para quem carrega um amplo favoritismo na competição, empatar com a agremiação da simpática cidade de Juiz de Fora já pode ser considerado uma derrota. Ainda mais jogando em casa e tendo como único desfalque o Madson, que será substituído pelo Yago Pikachu.

A vitória provavelmente nos levará novamente ao topo da tabela (que momentaneamente está com o Atl-GO, que venceu ontem o Brasil de Pelotas), lugar de onde a torcida não espera sair em momento algum nessa competição. Mas para transformar esse desejo em realidade, cabe ao Vasco atuar conforme manda o figurino: como um clube grande que está apenas de passagem pela Série B. Qualidade para isso, o elenco tem; e se jogarmos sempre com isso em mente, o Tupi – ou qualquer outro adversário no campeonato – terá que suar sangue para conseguir nos bater.

Vasco X Tupi

Vasco X Tupi

Martín Silva; Yago Pikachu, Rodrigo, Luan e Julio César; Marcelo Mattos, Julio dos Santos, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Thalles.

Glaysson; Filippe Formiga, Heitor, Rodolfo Mol e Bruno Costa; Rafael Jataí, Filipe Alves e Marcos Serrato; Jonathan, Thiago Silvy e Giancarlo.

Técnico: Jorginho.

Técnico: Ricardo Drubscky.

Estádio: São Januário. Data: 21/05/2016. Horário: 16h. Arbitragem: Francisco Carlos do Nascimento. Auxiliares: Pedro Jorge Santos de Araujo e Brigida Cirilo Ferreira.

O Canal Premiere transmite para todo Brasil no sistema pay-per-view.

***

Depois do volante William Oliveira, o Vasco acerta com seu segundo reforço para o segundo semestre: é o meia Fellype Gabriel, que veio do Palmeiras depois de passar o ano de 2015 lutando contra as contusões.

Conseguindo superar os problemas físicos, Fellype é um bom reforço para o elenco. Conversando com alguns torcedores pelo Twitter, todos esperam que ele tome o lugar do Julio dos Santos no time. Acho esperança demais. Primeiro, porque não imagino que Jorginho coloque no banco um dos seus preferidos “jogadores táticos” para escalar um jogador que certamente está sem ritmo de jogo (fez apenas UMA partida ano passado) e que ainda deve demorar um tempo para estar 100%. E depois, mesmo que todos se lembrem do Fellype atuando como segundo homem de meio de campo no Botafogo, essa não é sua posição de origem e nem onde prefere jogar (como o próprio declarou à época).

Sendo assim, quando estiver bem física e tecnicamente, Fellype Gabriel provavelmente será reserva do Andrezinho ou do Nenê, que atualmente têm como reservas para posição Evander e Mateus Vital, ambos muito jovens. Fellype seria uma opção com mais experiência para armação.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

Anúncios

9 Comentários

Arquivado em Adversários, Pré-jogo, Reforços

Encarando o diabo

brasinha_zps27921022Olhando pra tabela do Estadual vemos que o América, nosso adversário de hoje, não passou de um empate fora de casa com a Cabofriense. E como a própria Cabofriense levou um sapeca do Madureira ontem, podemos ligar os pontos e ver que o simpático time da Tijuca não deve nos trazer complicações absurdas. Ou fazendo um trocadilho infame com o mascote do Mequinha, “o diabo não é tão feio quanto pintam”.

Mas é bom lembrar que eles jogarão em casa e ainda podem contar com a estreia do gringo Matias Sosa (isso se o nome do argentino for publicado no BIRA a tempo). Mas, sendo sincero, e daí? Alguém realmente acredita que Edson Passos fará toda essa diferença? Ou mesmo o reforço importado? Achar que o cara, só porque é argentino, será uma espécie de Messi que resolverá todos os problemas do América é esperar demais.

O fato é que se tudo sair dentro dos conformes, o Vasco conseguirá sua segunda vitória logo mais. Se Jorginho realmente fizer as mudanças que disse em coletiva que poderá fazer – Pikachu no lugar do garoto Mateus e Eder Luis no lugar do Jorge Henrique –  melhor ainda. Talvez coubesse uma outra alteração (Bruno Gallo no lugar do Rúlio dos Santos), mas essas possíveis duas mexidas já mostrariam que nosso treinador não se apega desesperadamente às suas ideias iniciais. Mateus Vital, por ser ainda muito garoto, pode ser colocado aos poucos no time; já o Jorgenrique não há paciência que reste com o cara.

Apesar de não ter confirmado os titulares, Jorginho pode, ainda assim, manter o time que começou jogando contra o Madureira e que não funcionou muito bem. Ele pode optar por não queimar logo na segunda rodada o filme de uns e outros no time. Se o time for um pouquinho melhor do que foi no primeiro tempo contra o Madura, talvez nem tenhamos tantos problemas. Mas quem viu a vitória na estreia do Carioca sabe que o time do segundo tempo se saiu muito melhor.

No fim das contas, o clima é meio de “tanto faz”. Essa fase inicial do campeonato é tão irrelevante que nem dá pra criticar muito o treinador se ele forçar um pouco a barra com uma escalação que ele considerou a ideal num primeiro momento. Se tudo isso servir para o time chegar ajustado e definido para o primeiro clássico, terá valido a pena.

VascoXMadura

América X Vasco

Felipe; Erick, Fábio Braz, Marcão e Marlon; Jefferson Muniz, Darlan, Renato, PH, Thiago Accioli; Jean.

Martín Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Julio dos Santos, Mateus Vital (Yago Pikachu), Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique (Eder Luis) e Riascos.

Técnico: Ricardo Cruz.

Técnico: Jorginho.

Estádio: Edson Passos. Data: 04/02/2016. Horário: 19h30. Arbitragem: Wagner do Nascimento Magalhães. Auxiliares: Dibert Pedrosa Moises e Patricia Silveira de Paiva Retondario da Silva.

O canal PFC transmite para seus assinantes em todo país .

***

giganteOntem foram divulgadas as modalidades de planos do novo programa de sócios do Vasco, batizado de Gigante. O torcedor poderá analisar cada uma das categorias oferecidas no site do programa com calma, já que as associações começarão apenas no fim de março.

Sei que muitos leitores esperam que eu fale alguma coisa do programa, mas sinceramente, nem seria preciso. O presidente Eurico Miranda já falou tudo a respeito da característica mais importante dos sócios que chegarão através do Gigante: não terão direito a voto.

O Vasco já tem muitos sócios para votar. Os sócios do programa não têm direito a voto. Isso é limitado. Até porque a maioria não sabe votar.

Em outras palavras, o objetivo do programa é capitalizar a ajuda da torcida, sem dar a contrapartida aos que pagam as mensalidades de decidir quem vai gerir os recursos que surgirem. A diretoria quer a grana do vascaíno, mas não sua opinião sobre o futuro do Vasco.

Alguns dirão que outros clubes também não dão direito a voto com seus programas de sócio e que o Gigante foi criado nos moldes do Avanti, o bem-sucedido programa do Palmeiras. E eu responderia que nós não temos nada a ver com os outros clubes, que podem ter ou não a necessidade de uma renovação do seu colégio eleitoral (e, mesmo assim, há vários outros clubes que dão ao sócio-torcedor o direito ao voto, como o Internacional). E também diria que, se o Vasco tivesse um presidente que injeta grana no clube e não um que perdoa as próprias dívidas milionárias que tem com a instituição, talvez cogitasse a possibilidade de abrir mão do direito de participar das eleições no clube.

A verdade é que qualquer clube precisa da ajuda dos seus torcedores. A sorte de alguns desses clubes é ter uma diretoria que seja competente o bastante para não temer que novos sócios com poder de voto acabem por lhes tirar do poder. Essa sorte, infelizmente, o Vasco não teve.

No fim das contas, o Dotô acabou falando uma verdade indiscutível: a atual diretoria estar no poder é uma prova inegável de que a maioria dos eleitores do Vasco não sabe votar.

***

Lembrando a todos que o segundo turno do Prêmio Top Blog já começou e esse humilde bloguinho precisa mais que nunca da ajuda de vocês para ganhar essa taça. Para dar aquela moral ao Blog, basta votar – o maior número de vezes possível – clicando no banner que está aí na lateral direita da página ou clicar aqui.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

12 Comentários

Arquivado em Adversários, Notícias, Pré-jogo, Torcida

Recordar é viver

150915vascocampeao2000No último post, escrito há séculos, comentei que as novidades no Vasco têm sido as mesmas de alguns anos atrás. E eis que hoje venho aqui só pra falar sobre algo que aconteceu há quase 15 anos: o GloboEsporte.com vai reprisar daqui a pouco a Palmeiras 3 x 4  Vasco, pela final da Mercosul de 2000.

Diante do que vivemos atualmente, parece que nos apegar ao passado é o que nos resta. Então rever a virada histórica sempre vale a pena. Mas corram: a partida começa às 13 horas.

***

Mas apesar de tudo, aposto que a diretoria deve estar muito satisfeita com a chegada do Yago Pikachu, menos pela qualidade do jogador – que realmente parece ter as suas – que por ter superado os rivais cariocas que também tinham interesse no jogador.

Aparentemente está tudo certo. Só me preocupa uma coisa: no site oficial fala-se em assinatura de PRÉ-CONTRATO de três anos. Ou seja, até ver o lateral em campo com a camisa do Vasco, a certeza que temos de que o negócio está fechado é a que o prefixo “pré” nos dá.

Com uma diretoria que anuncia técnico que não vem e dá coletiva por 90% de contratação, nunca se sabe.

***

Meus sentimentos à família do Presidente Agathyrno Silva Gomes, falecido ontem. Seu nome será sempre lembrado por ser o mandatário vascaíno na conquista do estadual de 1970 (encerrando o maior jejum de títulos da história do clube) e na primeira conquista de Brasileiro por um clube carioca.

***

Não se esqueçam: o Blog da Fuzarca está participando do Top Blog 2015 e precisa do voto de vocês para levar esse caneco!  Cada leitor pode votar mais de uma vez, então não se acanhem em clicar aqui ou no banner na coluna à esquerda da página todos os dias (mais de uma vez, se possível)….

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

19 Comentários

Arquivado em História, Notícias, Reforços, Títulos, Variedades

Vencer e secar

secadorO jogo do Vasco, hoje, é contra o Santos. Nosso adversário, finalista da Copa do Brasil e ainda com chances de terminar o Brasileiro no G4 merece todo o respeito e concentração total para ser batido. Mas, graças a uma penca de motivos que estamos cansados de debater por aqui, será impossível, ao menos para torcida, manter a cabeça apenas em São Januário.

Ainda que a equipe santista deva ser levada a sério, a obrigação de uma vitória nos força a ignorar as qualidades do nosso adversário. Fosse o Peixe uma mistura de Barcelona com Bayern, teríamos que vencê-los do mesmo jeito. Mas sabemos também que esse não é o caso: o Santos vem à Colina com a cabeça na final da Copa do Brasil, entrará com um time reserva e, mesmo com seu time titular, tem um dos piores desempenhos fora de casa do Brasileirão (conquistou menos de 20% dos pontos em 17 partidas longe da Vila Belmiro).

Por tudo isso, podemos deduzir que mais complicado que vencermos o Santos na Colina será contar com uma vitória ou empate do Palmeiras, numa infeliz coincidência também na final da Copa do Brasil, contra o Coritiba. Caso o Coxa vença os reservas do Verdão no Allianz Parque, nossa situação para a última rodada ficará extremamente complicada: se isso acontecer, precisaremos não apenas vencer o próprio Coritiba no Couto Pereira para permanecer na elite ano que vem, mas ainda dependeremos que o Fluzim não perca para o Figueira em Santa Catarina (isso, claro, já contando como impossível uma vitória do Avaí sobre os gambás no Itaquerão).

Essa “Palmeirasdependência” é o preço que pagamos pela total incompetência mostrada pelo Vasco em mais da metade do campeonato. E como lamentar o que passou não resolve nada, nos resta fazer o obrigatório na Colina – ou seja, com nossos titulares vencer o desinteressado Santos – e secar o Coxa para que ele não consiga fazer o mesmo diante de um adversário ainda menos interessado no Brasileirão que o Santos.

Campeonato Brasileiro 2015

Vasco x Santos

Martín Silva, Madson, Rafael Vaz, Rodrigo, Julio César; Diguinho, Serginho, Andrezinho, Nenê; Jorge Henrique (Rafael Silva) e Riascos.

Vanderlei, Daniel Guedes, Werley, Leonardo e Chiquinho; Ledesma, Leandrinho e Rafael Longuine (Léo Cittadini); Marquinhos, Nilson e Geuvânio.

Técnico: Jorginho.

Técnico: Dorival Jr..

Estádio: São Januário. Data: 29/11/2015. Horário: 17h. Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden (RS). Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rio (SE) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS).

As Redes Bandeirantes [RS, SC, PR, RJ, ES, GO, TO, MS, MT, BA, SE, AL, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP, DF, PE e cidade de Santos e região] e Globo [RJ, ES, MG (menos Belo Horizonte, Coronel Fabriciano e Montes Claros), Regiões Sul, Centro-Oeste, Norte e Nordeste (menos Caruaru-PE)] transmitem a partida ao vivo. O canal Premiere transmite para seus assinantes em todo país e no sistema Pay-per-view.

 

***

Lembrando a todos que o Blog da Fuzarca está participando do Top Blog 2015 e o voto de vocês é importante para que esse humilde espaço leve, mais uma vez, esse caneco. Cada leitor pode votar mais de uma vez, então não se acanhem em clicar aqui ou no banner na coluna à esquerda da página todos os dias (mais de uma vez, se for possível)….

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

21 Comentários

Arquivado em Adversários, Pré-jogo

Qual é o time ideal?

esquema2Um seguidor do blog no Twitter enviou uma sugestão de armação que ele considera ideal para a partida contra os Gambás. Gostei da brincadeira e resolvi fazer a minha também. É essa – um cadinho confusa, confesso – que está ilustrando o post de hoje.

A única diferença da minha escalação com relação ao time que venceu o Palmeiras é a volta do Bruno Gallo, que pra mim, deve entrar no lugar do Serginho. O Corinthians costuma fazer uma forte marcação no campo adversário, e com Gallo e Diguinho, a nossa saída de bola ficará melhor (isso, claro, se Diguinho estiver em um bom dia).

Ainda falando sobre como os Gambás jogam sem a posse de bola: Tite fez da compactação uma das maiores virtudes defensivas do seu time. Para furarmos esse bloqueio, precisaremos superar a movimentação deles, não esquecendo que eles, basicamente, marcam com os 10 jogadores da linha. Rafael Silva e Riascos deverão não apenas puxar jogadas pelos lados do campo, como também alternar posições e tentar jogadas na diagonal, pra frente da área. Esse movimentação dos atacantes trará mais problemas para a marcação marsupial e com isso, Nenê acabará tendo mais liberdade para chegar a frente para finalizar (fundamento no qual ele se sai melhor que Rafael e o colombiano).

Mas Nenê não poderá ficar apenas fixo na frente, tendo também que ajudar o Andrezinho na armação das jogadas. Bruno Gallo e Diguinho também poderão ajudar nisso, desde que um deles guarde posição à frente da zaga.

Defensivamente, a movimentação também é imprescindível. A marcação deve ser pegada e não se pode dar espaços, principalmente para Jadson e Renato Augusto pensarem no que fazer. E nisso, o time terá que se sacrificar mesmo, todo mundo tem que ajudar na marcação pelo meio, inclusive Andrezinho e Nenê. Rafael Silva e Riascos naturalmente deverão acompanhar as subidas dos laterais para não sobrecarregar Gallo e Diguinho, que se tiverem que cobrir JC e Madson o tempo todo, acabarão deixando espaços na meiuca.

A palavra do jogo é intensidade. Os gambás, quando estão realmente interessados na partida, jogam em cima o tempo todo. E já está claro que os sujeitos querem o título já nessa quinta. Assim, além de superar o Corinthians, teremos que superar duas grandes limitações nossas: definir o jogo o mais rápido possível, antes que o time fatalmente canse na metade final do segundo tempo. A primeira, mesmo que tenhamos feito isso contra o Palmeiras na rodada passada, aconteceu raríssimas vezes nesse Brasileiro; a segunda é algo inevitável pela média de idade que o elenco tem.

Será uma partida complicadíssima, e até por isso, uma vitória servirá para aumentar a confiança da equipe e da torcida. Sabemos que boa parte do elenco e da comissão técnica não são os maiores responsáveis pela situação do time, mas é o momento da equipe jogar tudo o que deveria ter jogado ao longo do campeonato e não jogou.

E para vocês, caros leitores? Qual seria a escalação ideal para a partida de quinta-feira?

***

Os jogadores precisarão se superar para conseguir a vitória. E boa parte da torcida deverá também se superar para estar no estádio e fazer a sua parte: não é todo mundo que, no meio do mês e na crise que vivemos, terá 80 realetas para garantir seu lugar nas arquibancadas.

Dobrar o preço do ingresso – lembrando que muitos sócios sequer têm direito à meia entrada – em uma partida na qual o apoio do torcedor é importantíssimo é, pra dizer o mínimo, escolher o pior momento para privilegiar o lado financeiro. Para dizer o máximo, o cúmulo do oportunismo.

O vascaíno que tiver condições de ir, deve ir. Nesse momento, todos precisam dar sua cota de sacrifício pelo Vasco. Mas por esse preço, não dá pra reclamar muito se o estádio não lotar.

***

Lembrando a todos que o Blog da Fuzarca está participando do Top Blog 2015 e o voto de vocês é importante para que esse humilde espaço leve, mais uma vez, esse caneco. Cada leitor pode votar mais de uma vez, então não se acanhem em clicar aqui ou no banner na coluna à esquerda da página todos os dias (mais de uma vez, se for possível)….

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

54 Comentários

Arquivado em Adversários, Notícias, Torcida

Ainda vivos!

O jogo contra o Palmeiras poderia ser a pá de cal nas esperanças do Vasco em se manter na Série A. Fora de casa, contra uma equipe forte e com o Gigante passando por uma sequência de cinco partidas sem vencer, ou seja, tudo estava contra.

O que muitos esperavam não se concretizou. O verdão poderia enterrar de vez o Vasco, mas aconteceu o contrário: com personalidade e uma boa atuação, vencemos a partida por 2 a 0, calamos o Allianz Parque e o que poderia ser o derradeiro momento de fé vascaíno se tornou um motivo para que nossas esperanças se renovassem.

Não foi uma partida excelente – como nenhuma do Vasco nesse campeonato – mas foi da forma como falei ontem. A vitória era importante demais para que nos preocupássemos de que maneira ela ocorreria. Vencer era o principal, e se não temos como dar grandes demonstrações de qualidade, mostramos empenho e aplicação tática. E o principal: o resultado veio.

Podemos dizer que as alterações no time deram certo. Tanto que nos perguntamos porque não foram feitas antes. Não por Bruno Gallo, apesar da dupla Diguinho e Serginho ter feito uma partida segura, mas a saída do Rúlio dos Santos e as mexidas no ataque trouxeram uma maior proteção ao meio e maior mobilidade no ataque. Com a escalação de ontem, nem corremos muitos riscos e com atacantes que não se enterram no meio dos zagueiros, Nenê teve mais liberdade e conseguiu fazer uma das suas melhores atuações com a armadura cruzmaltina.

Rafael Silva, artilheiro do time no ano com o 10º gol marcado na partida de ontem, mostrou mais uma vez que, mesmo não sendo um primor de técnica, não pode ser reserva do Jorge Henrique. Além de abrir o placar, Rafael também teve participação decisiva no segundo gol, iniciando a jogada que culminou com o belo toque de Nenê tirando Fernando Prass.

Com os dois gols marcados ainda na primeira etapa, o Vasco passou os 45 minutos finais controlando a partida, mantendo a firmeza na marcação e cozinhando a partida quando possível. Talvez não tenha sido nossa melhor partida na competição, mas decididamente foi a que mostramos mais eficiência.

Depois de desperdiçar um monte de rodadas, finalmente conseguimos nos aproximar da 16ª colocação e podemos até sair do Z4 já na próxima partida. Não será nada fácil, já que teremos pela frente o virtual – mas ainda não – campeão Corinthians. Mas teremos uma boa dezena de dias para treinar e tentar mais uma vez calar todos os que dão o Vasco como um adversário que será facilmente batido, como muitos pensaram sobre o jogo de ontem.

Ainda temos uma missão muito difícil pela frente. Mas quem foi ao Allianz Parque ontem pode ver que o Vasco está muito vivo nessa luta.

As atuações….

Martín Silva – nos poucos momentos em que precisou fazer alguma coisa, mostrou segurança.

Madson – não muito distante do usual no apoio: algumas boas jogadas ofensivas (sem conseguir conclui-las a contento). Com dois volantes de maior pegada no time, teve menos problemas com a defesa.

Luan – muito bem nas antecipações e no combate direto, mas poderia se abster de tentar lançamentos. Não acertou nenhuma das bolas esticadas que fez.

Rodrigo – xerifou como sempre, liderando a defesa.

Julio Cesar – mais presente na defesa que no apoio, foi bem também.

Serginho – bem no combate, se atrapalhou nas subidas ao ataque. Ainda assim fez uma boa jogada no primeiro tempo, tirando dois marcadores e arriscando um chute (teria sido melhor o passe, mas aí seria esperar demais do cara).

Diguinho – era o dia do Diguinho jogar bem: junto com Serginho garantiu uma boa proteção à zaga, fez com eficiência a saída de bola a foi o maior ladrão da partida.

Andrezinho – um pouco mais recuado, fez bem a transição do meio para o ataque.

Nenê – dessa vez conseguiu comandar o time como deveria: mostrou habilidade, boa movimentação e oportunismo para marcar o segundo gol. Saiu no fim, com dores, para a entrada do Rafael Vaz, que entrou para garantir o resultado.

Riascos – ainda que mostre evidentes limitações intelectuais, não pode ser reserva do Leandrão. Com ele em campo, a zaga adversária tem um mínimo de trabalho para marcar nosso ataque, já que o colombiano corre como um maluco por todos os lados do campo. Tanto que foi o jogador que mais sofreu faltas na rodada. Saiu extenuado, com câimbras, para a entrada do Eder Luis no finzinho da partida.

Rafael Silva – mesmo que Jorge Henrique não estivesse com uma contusão que provavelmente o manterá fora dos campos pelo resto do campeonato, não faria o menor sentido manter o Rafael no banco. Além de poder cumprir a função tática de marcar o lateral adversário com mais vigor que o veterano “Jorgenrique”, Rafael tem sido muito mais decisivo, sempre levando perigo e volta e meia marcando seus golzinhos. Tanto que chegou à artilharia do time no ano com o gol de cabeça que marcou ontem. Também iniciou a jogada do segundo gol, passando aos trancos e barrancos por dois marcadores. Saiu para a entrada do Julio dos Santos, que entrou para reforçar a marcação pelo meio e não chegou a comprometer.

***

Lembrando a todos que o Blog da Fuzarca está participando do Top Blog 2015 e o voto de vocês é importante para que esse humilde espaço leve, mais uma vez, esse caneco. Cada leitor pode votar mais de uma vez, então não se acanhem em clicar aqui ou no banner na coluna à esquerda da página todos os dias (mais de uma vez, se for possível)….

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

78 Comentários

Arquivado em Atuações, Resenhas, Vídeos

Pouco a dizer

sempalavrasFé, todo vascaíno ainda guarda um cadinho, uns mais, outros menos. Mas a tônica do humor do torcedor por esses tempos sombrios é o desânimo. Algo bastante natural diante da situação que o time passa e das dificuldades gigantescas que terá para evitar o pior.

Até por aqui no blog – e isso vocês já devem ter percebido – as coisas andam meio paradas. E não é só por falta de jogos no meio de semana. É que o noticiário sobre o Vasco raramente traz alguma novidade que tenha um impacto que se aproxime da desgraceira em que estamos metidos: precisando fazer uns 13 pontos em 15 possíveis para ter mais chances de permanecer na elite, que interesse terá para o torcedor ler a respeito do que é feito nos treinos? O elenco é o mesmo que todos já conhecemos e, falando com toda sinceridade, poucos são os jogadores que se forem substituídos farão alguma diferença.

(Abre parêntese: eventualmente aparece algo para se comentar, mas geralmente é algum mico cometido pela diretoria, como o que falei no último post. Fecha parêntese)

Mas todo esse preâmbulo nada alvissareiro é para explicar que não há muito o que dizer de relevante sobre a partida de hoje contra o Palmeiras. Aliás, só há uma coisa a ser dita: o Vasco precisa dar um jeito de vencer, custe o que custar.

Como faremos isso jogando fora de casa, contra uma das equipes mais fortes do país – inclusive finalista da Copa do Brasil – e mesmo que não tenhamos conseguido vencer nem adversários muito menos capazes mesmo como mandante, eu não tenho a menor ideia. Contaremos com uma afrouxada do Verdão? Jorginho operará um milagre tático? Diguinho, Serginho, Riascos e Rafael Silva mudarão completamente a cara do time (para melhor, espera-se)? Ignoro. O fato é que, faltando cinco jogos para o fim do Brasileiro, o Vasco não pode mais pensar em qualquer outro resultado além de vitórias.

Há quem ache que um empate hoje não seria um resultado dos piores e que um ponto nos manteria na briga. Como nossos concorrentes diretos andam falhando tanto quanto nós (estão aí Avaí e Coxa que não me deixam mentir), pode até ser. Mas o melhor é o time seguir as “ordens” do Zé do Taxi, parar de contar com as ajudas dos outros e passar a fazer sua parte, finalmente.

Campeonato Brasileiro 2015

Palmeiras x Vasco

Fernando Prass; João Pedro, Jackson, Vitor Hugo e Egídio; Thiago Santos, Zé Roberto, Robinho e Rafael Marques; Gabriel Jesus e Lucas Barrios.

Martín Silva; Madson, Rodrigo, Luan e Julio César; Julio dos Santos (Diguinho), Bruno Gallo, Nenê e Andrezinho; Jorge Henrique e Leandrão.

Técnico: Marcelo Oliveira.

Técnico: Jorginho.

Estádio: Allianz Parque. Data: 08/11/2015. Horário: 17h. Arbitragem: Anderson Daronco (RS). Auxiliares: Alessandro A Rocha de Matos (BA) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE).

As redes Bandeirantes (SC, RJ, ES, MS, MT, AL, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP, DF e MG) e Globo (RJ, ES, SC, MS, MT, SE, AL, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP, DF, Petrolina-PE e Juiz de Fora-MG,) transmitem o jogo. O Canal Premiere transmite ao vivo para os seus assinantes e no sistema Pay-Per-View.

***

Sem querer alimentar teorias conspiratórias e motivos para encontrarem culpados além da nossa incompetência para estarmos onde estarmos, vale apenas comentar: Anderson Daronco, o árbitro do jogo de hoje, apitou sete partidas do Palmeiras desse ano e o verdão está invicto em partidas que o teve como juiz. E a dupla de auxiliares é a mesma que atuou na nossa derrota contra o São Paulo. Um não viu o pênalti claríssimo à nosso favor e o outro não viu o safanão que o Ganso deu no Bruno Gallo no gol de empate sãopaulino.

***

Lembrando a todos que o Blog da Fuzarca está participando do Top Blog 2015 e o voto de vocês é importante para que esse humilde espaço leve, mais uma vez, esse caneco. Cada leitor pode votar mais de uma vez, então não se acanhem em clicar aqui ou no banner na coluna à esquerda da página todos os dias (mais de uma vez, se for possível)….

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

10 Comentários

Arquivado em Adversários, Pré-jogo