Arquivo da tag: Leandro Damião

Até quando a sorte?

sorteA verdade é que, apesar dos pesares, o Vasco tem dado sorte nesse Brasileiro. Mesmo jogando mal, perdendo partidas e vendo seus concorrentes se aproximarem, o time não sai do topo da tabela. Ontem, por exemplo, a rodada começou bem: poderíamos ter dormido na vice-liderança se o Ceará vencesse seu jogo contra o Tupi, o que não aconteceu. Por isso o Vasco entra em campo logo mais contra o Brasil de Pelotas ainda para defender sua liderança, e não para recuperá-la.

Em condições normais de temperatura e pressão, um jogo contra o modesto Grêmio Esportivo Brasil em São Januário não deveria ser motivo para preocupações. Mas diante das últimas atuações do Vasco, principalmente na Colina (onde perdeu seus dois últimos jogos e contra equipes em classificação pior que a do Brasil-RS), mesmo uma partida contra um time que não venceu nenhuma vez fora de casa pode ser problemática.

E os problemas começam já na escalação. Com Martín Silva suspenso, entramos em campo sem nosso principal jogador. Jordi até pode dar conta do trabalho, mas é claro que não teremos a mesma segurança. No ataque, a ausência do Leandrão não chega a ser um problema e sim a falta de alternativas: a não ser que Thalles mude da água pro vinho, não trará uma melhora considerável para o setor. Para compensar, talvez tenhamos a entrada do Caio Monteiro, já que tanto Jorge Henrique quanto Eder Luis viraram dúvida por problemas físicos.

Mas independente de quem vá começar jogando, o que precisa mudar é a forma como o Vasco vem jogando. Assim como sabemos que todo adversário apelará para os contra-ataques contra nós, parece que todos os nossos adversários aprenderam a jogar contra nós. Jorginho não consegue criar alternativas para evitar essa situação, e isso precisa acabar o quanto antes. Caso contrário teremos problemas todo jogo.

As coisas têm dado certo para o Vasco mas é impossível contar com a sorte por todo o campeonato. Se não vencermos o Brasil de Pelotas hoje, muito provavelmente terminaremos a rodada pela primeira vez fora da liderança. E com isso, a equipe voltará a sofrer com a pressão da torcida depois de muito tempo.

Vasco X Brasil de Pelotas

Vasco X Brasil de Pelotas

Jordi; Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Julio dos Santos, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique (Caio Monteiro) e Thalles.

Eduardo Martini; Weldinho, Camilo, Teco e Marlon; Leite, Washington, Diogo Oliveira e Felipe; Marcos Paraná e Ramon.
.

Técnico: Jorginho.

Técnico: Rogério Zimmermann.

Estádio: São Januário. Data: 09/07/2016. Horário: 18h30. Arbitragem: Alisson Sidnei Furtado. Auxiliares: Fabio Pereira e Natal da Silva Ramos Júnior.

O SporTV transmite ao vivo para todo Brasil (exceto RJ). O Canal Premiere transmite para todo Brasil no sistema pay-per-view.

***

A partida contra o Avaí teve uma arbitragem desastrosa, protagonizada por um juiz goiano. Hoje, o trio de árbitros não vem do estado do Atlético Goianiense, mas vindos do Tocantins, não dá pra ignorar a proximidade. Isso não quer dizer que teremos novamente problemas com o apito, mas podendo trazer árbitros de qualquer outro lugar do Brasil, me parece desnecessário trazer um trio de um lugar que fazia parte de Goiás até poucos anos.

Talvez a diretoria não ache que isso seja um problema. Ou se acha, não achou que valia a pena fazer alguma coisa a respeito.

***

E Leandro Damião acabou se tornando em mais uma contratação 90% fechada. A desistência e provável ida para a mulambada torna essa história praticamente um “R10 parte 2“. Festejar o fracasso da contratação alegando que Damião não joga nada e que vai se dar mal na urubulândia é mera especulação e torcida contra. E achar que não seria um bom reforço para o Vasco, tendo os atacantes que tem, é ir contra os fatos.

Por outro lado, é fato que a vinda do Damião seria muito melhor para o jogador que para o Vasco (como eu tinha dito há algum tempo), já que nós gastaríamos uma bela grana por mês por uma aposta e o Damião teria a chance de recuperar o prestígio em um clube grande e sem tanta pressão. Ou seja, se Damião viesse, seria bom; não vindo, melhor ainda.

Mas continuamos precisando de reforços para o ataque. E já que o clube se disporia a pagar mais de R$ 300 mil por um atacante, pode muito bem procurar alguém que mereça esse salário ao invés de trazer alguém pra disputar uma vaga no ataque com Leandrão e Thalles.

O mercado brasileiro está escasso em opções? Que se procure no mercado sul-americano. Por essa grana, certamente encontraremos um atacante melhor que os Gilbertos que parecem ser as única opções visadas pela diretoria.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

Anúncios

8 Comentários

Arquivado em Adversários, Política, Reforços

Oportunidade de ouro (para o Damião)

Dam_1651839aNão costumo falar a respeito de especulações sobre a vinda de reforços para o Vasco, ainda mais quando muito badalados. Afinal de contas, todo mundo sabe que a situação financeira do clube não nos qualifica para entrar em disputas salariais contra a maioria dos grandes clubes brasileiros (sem falar no caozinho da “responsabilidade”, que na prática não é bem como pintam e ainda serve como excelente desculpa para fazer contratações raras e de nível duvidoso) e quando surgem boatos sobre contratações de peso, na maioria absoluta das vezes a história termina em decepção para a torcida.

Mas a possível vinda do Leandro Damião merece alguns comentários porque, pelo menos aparentemente, há um fundo de verdade na coisa. A negociação, pelo que tem aparecido na imprensa, realmente existe. E como Damião não está podendo fazer exigências financeiras exorbitantes, pode ser que ele realmente pinte na Colina. Isso, claro, se nenhum dos outros clubes com mais fôlego monetário resolva disputar a contratação.

Agora, se há mesmo a possibilidade do Leandro Damião ser contratado, a questão que realmente interessa é: a vinda do atacante seria um bom negócio para o Vasco?

Que Jorginho precisa de um centroavante, não há quem discuta (exceto os lobotomizados seguidores do Dotô, que mudarão de ideia imediatamente caso a negociação evolua). E Damião, pelo menos em teoria, é um atacante muito melhor que as opções disponíveis no nosso elenco, por pior que seja a fase que o jogador atravessa. Porém, ser melhor que Leandrão ou que o “BalofoThalles” não chega a ser muita vantagem e, mais grave, não garante que o sujeito trará a solução para nosso problema de referência na área.

Pode-se dizer que essa é uma visão pessimista. Mesmo estando longe da sua fase áurea no Internacional, não podemos dizer que Damião esqueceu de como se faz gols. Embora não tenha balançado as redes esse ano – e não podemos ignorar que ele jogou muito pouco nessa temporada – em 2015, por exemplo, ele marcou 18 vezes, ou seja, marcou quase o dobro de gols que o artilheiro vascaíno do ano passado, a lembrar, Rafael Silva (que fez 10 gols). Achar que ele não se sairá melhor que nossos atacantes hoje, jogando uma série B, é ser muito implicante com o cara.

Ainda assim, não podemos esquecer que mesmo aceitando reduzir drasticamente o salário que recebe hoje, Damião será um jogador bastante caro no elenco vascaíno. Ignorando a possibilidade disso gerar um certo incômodo no restante do elenco, uma possível vinda do Damião certamente decretaria o fim das contratações para essa temporada. E por mais que estejamos bem no Brasileiro, temos outras carências no grupo que também precisariam ser resolvidas.

Pesando prós e contras, me parece que se Damião aceitar uma proposta do Vasco, o atacante a princípio terá feito um negócio melhor que o clube. Se jogar a série B e ter um salário reduzido não é o melhor dos mundos para o jogador, fazer parte de um time franco favorito ao título que disputa, numa competição com pressão menor e adversários mais limitados é uma oportunidade de ouro para quem precisa se firmar novamente como um dos grandes nomes da posição no país. Ainda mais sendo em um dos maiores clubes do Brasil, com um vasto histórico em recuperar carreiras desacreditadas e já chegando com moral junto a uma torcida apaixonada. Já do lado do Vasco, teremos um bom reforço, mas que sairá caro para nossa realidade e que, apesar de tudo, é uma aposta: chegando ao time, ele ainda precisará provar, com gols, que sua contratação foi um acerto.

Update: assim que publiquei o post, essa matéria resumiu tudo o que eu tinha falado. Ou seja, mais pessoas chegaram à mesma conclusão que eu. Nada impede que o próprio Damião acabe por se convencer de tudo isso. De qualquer forma, Isaías Tinoco desconversou e disse que não sabe de qualquer proposta feita ao jogador. Atitude normal, ainda mais sabendo-se que outros clubes têm interesse no atacante. Ainda assim, o mais prudente para a torcida é não alimentar esperanças demais. Mesmo que a possibilidade exista, ainda me parece uma contratação difícil de acontecer no atual momento do Vasco.

 ***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

22 Comentários

Arquivado em Notícias, Reforços, Update

Explodiu

Torcedores jogaram uma bomba na entrada do vestiário ao final da partida de ontem em São Januário. Se forem identificados e presos, podem alegar como defesa que estavam apenas revidando: o time do Vasco lançou antes uma bomba bem mais devastadora sobre a torcida com a derrota por 3 a 1 para o Cruzeiro, a quarta seguida na competição.

Desculpas e justificativas para mais um resultado negativo existem sempre. Pode-se fazer inclusive uma cronologia do eventos que nos levaram à derrota:

  • Jogo truncado no início, com muita marcação e muitas faltas.
  • Vasco um pouco superior, mas sem poder de definição.
  • Vasco perde as poucas chances que cria.
  • O esquema que Doriva monta cai por terra quando Jackson é atendido fora de campo: com um volante a menos por alguns momentos, o Cruzeiro aproveita um contra-ataque e faz um gol com enorme facilidade.
  • O time desaba emocionalmente, Doriva desiste do esquema que vinha, pelo menos, segurando o adversário no minuto seguinte e coloca o Yago no lugar do contundido Diguinho.
  • No segundo tempo, mais do mesmo: Vasco desesperado, Cruzeiro na boa esperando nossas falhas. E elas acontecem: no primeiro, uma falha inaceitável mesmo para um goleiro inexperiente como o Charles, que aceita um chute facilmente defensável; no segundo, o azar de uma bola explodindo no rosto do Guiñazu e sobrar nos pés de Leandro Damião, que marca seu segundo gol na noite contando mais uma vez com a colaboração do nosso goleiro, que inexplicavelmente nem tenta esticar o braço para evitar o gol.

O golaço de falta do Rodrigo, no finzinho da partida, não serve como consolo e nem para melhorar nossa campanha em nada. Ainda estamos na vice-lanterna e agora com a pior defesa e pior ataque da competição. E o que é mais grave, mesmo com todas as alterações feitas pelo Doriva, o time não deu qualquer indicação de que possa, ao menos rapidamente, mudar esse cenário. Pelo contrário, parece que o trabalho retrocede, já que a evolução vista contra o Furacão desapareceu com o esquema de ontem.

Seja qual for a formação, sejam quais forem os jogadores escalados, o Vasco continua ineficiente no ataque, inexistente na armação de jogadas e mantém a queda vertiginosa no desempenho defensivo. Não se sabe quanto tempo mais a diretoria demorará para trazer reforços (e isso passa por, antes de tudo, admitir essa necessidade). E enquanto isso não acontece, Doriva e seus comandados, e somente eles, precisam encontrar forças para reverter essa situação. Apenas eles podem evitar que crise que já explodiu na Colina tenha reflexos irreversíveis nesse Brasileirão.

As atuações…

Charles – ganhou a confiança do treinador e da torcida, mas não correspondeu. Sem ter sido muito exigido pelo Cruzeiro, falhou claramente nos dois últimos gols sofridos.

Madson ­– defensivamente não teve problemas, já que sempre teve cobertura. Ofensivamente, uma nulidade.

Luan – facilmente driblado pelo Leandro Damião no primeiro gol.

Rodrigo – no atual momento do time, não dá pra falar nada de quem consegue marcar um gol para o Vasco.

Julio Cesar – ter um lateral que não abaixa a cabeça e chuta de qualquer jeito pra dentro da área quando vai ao apoio é um alívio. Mas tendo três volantes em campo, Julio foi discreto demais ofensivamente.

Guiñazu – cumpriu bem seu papel até sofremos o primeiro gol. Depois disso, o time se desespera e os espaços que surgem são mais complicados de serem cobertos (ainda mais com a saída precoce do Diguinho). Deu muito azar no lance do terceiro gol.

Diguinho – vinha jogando bem, marcando com disposição, só pecando um pouco na saída de bola no início da partida, quando o Cruzeiro marcou sob pressão. Sofreu uma penca de faltas e numa delas se machcou. Deu lugar ao Yago, que entrou para desfazer a armação que vinha bem na marcação e não fazer nada de útil no ataque.

Jackson – se restringe a marcar, até por não contar com habilidade para fazer muito mais que isso. Julio dos Santos entrou em seu lugar para tentar dar mais qualidade no passe no meio de campo. Não teve muito sucesso na empreitada.

Jhon Cley – fez algumas boas tabelas com o primo do Messi e mostrou boa movimentação no meio de campo. No segundo tempo acabou sumindo do jogo e cedeu lugar ao Thalles, que não teria muito como ajudar. E efetivamente não o fez.

Emanuel Biancucchi – merecer mais chances do que teve os Marcinhos e Bernardos da vida não é motivo para jogador nenhum ser considerado salvação de qualquer time que seja. Mostra disposição, tenta criar jogadas e ajuda na marcação, mas é, no máximo, um jogador esforçado. Esperar mais que isso dele é inútil.

Gilberto – apenas reclamar que a bola não chega não adianta muita coisa. Colocar o pé na forma e tentar ser mais solidário – e isso não significa buscar jogo mais recuado e tentar resolver tudo sozinho – seria muito mais útil.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

81 Comentários

Arquivado em Atuações, Resenhas, Vídeos