Arquivo da tag: Icasa

Um resumo do campeonato

Parafraseando Euclides da Cunha em seu clássico “Os Sertões”, podemos dizer que o vascaíno, é antes de tudo, um forte. Forte na crença de que seu time poderia corresponder em campo o apoio de mais de 50 mil torcedores. Infelizmente, diferente do que todos esperavam, o Vasco apenas condensou o que fez nas 37 rodadas da Série B em 90 minutos e não passou de um empate com o Icasa.

E o que fizemos em nossa errática trajetória de volta à elite do futebol brasileiro? Apresentamos um futebol abaixo da crítica, passamos sufoco contra times fraquíssimos, perdemos gols em profusão, fizemos de tudo para os adversários gostassem dos jogos e nos pressionassem e terminamos em igualdade contra equipes que, tendo seus salários somados, muitas vezes investiram menos do que o Vasco investiu em alguns dos seus reservas.

E foi exatamente isso que vimos na Arena Maracanã ontem. Podemos reclamar de tudo sobre esse time, mas nunca de falta de coerência.

Tanto faz agora o resultado da última rodada e só sendo uma pessoa com uma fé maior que a do Papa Francisco para crer que o Vasco devolverá a goleada sofrida pelo Avaí no primeiro turno, ou mesmo que se esforçará por uma vitória. Se o time volta e meia mostrava uma falta de vontade tremenda quando ainda precisava garantir sua volta à Série A, imaginem a motivação na semana que vem, com a classificação já assegurada e sendo a última partida pelo Vasco de uma penca de jogadores desse grupo. E isso contra um time que precisará vencer para manter o sonho do acesso.

Motivos para nos alegrar, nós temos. Afinal de contas, ainda que tenha sido nas coxas, o objetivo principal foi alcançado. E, apesar de tudo, nos resta a esperança de um futuro melhor, se não pelo retorno da gestão Eurico, ao menos pelo final da Era Dinamite, definitivamente a pior da nossa história. Depois desse ano terrível que passamos, esperança já é algo que nos serve de algum conforto.

As atuações…

Martin Silva – um milagre no primeiro tempo e boas saídas do gol. No lance do gol, estava um pouco adiantado, mas quem esperaria um chute daqueles da intermediária?

Carlos César – vinha fazendo uma partida apenas razoável até se machucar e não voltar após o intervalo do primeiro tempo. Lorran entrou em seu lugar e foi mais presente no apoio, mas ainda erra passes demais.

Rodrigo – a experiência falou mais alto, ganhando vários lances na malandragem: cavou várias faltas providenciais quando o Icasa estava no ataque.

Luan – teve uma boa chance no primeiro tempo e jogou com segurança. No segundo, se posicionou mal em alguns lances.

Diego Renan – errou tudo o que podia no apoio e miguelou na marcação durante todo o jogo. Cortou uma bola que tinha endereço certo, sua única contribuição ao time.

Guiñazu – a disposição de sempre, talvez exagerando um pouco na distribuição de carrinhos. Deu azar no lance do gol, quando a bola que cortou acabou sobrando para o atacante do Icasa.

Fabrício – tentou ajudar na criação e foi visto frequentemente no ataque. Mas na única boa chance que teve, isolou a bola.

Douglas – um pouco mais de disposição que nas últimas partidas, fez o cruzamento para o gol de Kleber e perdeu um gol feito, ambos os lances na primeira etapa. No segundo tempo não conseguiu organizar o meio de campo com a eficiência necessária.

Maxi Rodríguez – é a comprovação de que os gringos do time podem ser acusados de tudo, menos de fazer corpo mole. Entre um ou outro exagero nas jogadas individuais, é quem mais corre e tenta criar jogadas no time. Quase marcou em chute cruzado no primeiro tempo. Deu lugar ao Lucas Crispim na etapa final, e o garoto trouxe um novo gás para o time. Mas não fez muito mais que isso, raramente conseguindo terminar as jogadas que iniciou.

Thalles – incomodou muito a defesa do Icasa enquanto esteve em campo, mas na única chance clara que teve para marcar, chutou mal. Edmilson entrou em seu lugar e não conseguiu fazer muita coisa.

Kleber – de certa maneira, pode ser considerado o jogador símbolo da equipe: tem mais nome que feitos na carreira, veio como grande reforço mas raramente correspondeu a essa responsabilidade e viveu de lampejos ao longo do campeonato. Exatamente como ontem, quando mesmo jogando bem apenas durante o primeiro tempo, decidiu a partida marcando o gol vascaíno.

***

O presente de despedida da torcida carioca para o time, depois de um ano sem títulos, sem boas apresentações e como único consolo uma obrigatória passagem para a Série A depois de uma turbulenta disputa da segundona, foi a vaia de 50 mil pessoas.

E a torcida – diferente da diretoria, comissão técnica e jogadores – fez o certo pelo clube. Não há mesmo qualquer motivo para festejarmos esse 2014. Compareceu ao estádio, apoiou durante a partida e mostrou seu descontentamento no momento exato.

Mas não podemos pensar que nosso trabalho está feito. Grandes mudanças vem aí e a participação de todos os vascaínos é mais importante que nunca. Apoiar quando preciso e cobrar sempre que necessário é o nosso papel. Fizemos isso ontem e devemos fazer sempre.

***

banner

Voltamos do lugar de onde nunca deveríamos ter saído. Para comemorar o feito, o ideal é conferir as ofertas do Mês dos Fanáticos da loja Gigante da Colina! Clica aí e confira as promoções.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG.

Anúncios

48 Comentários

Arquivado em Atuações, Resenhas, Torcida, Vídeos

Fim do drama

dramaÉ hoje.

Duzentos e dezessete longos dias depois do agora longínquo 19 de abril do corrente ano, o Vasco tem tudo para finalmente dar a primeira alegria real para a torcida em 2014.

Nós, vascaínos, que sofremos com esse time e seus problemas desde a primeira rodada da Série B, dependemos de um simples empate na partida contra o Icasa para garantir nosso retorno à elite do futebol brasileiro.

Parece fácil, jogando em casa, numa Arena Maracanã lotada de torcedores incentivando o time. Precisamos apenas de um ponto, mais um empate na lista inaceitável de vezes que terminamos nossas partidas em igualdade no placar contra equipes fracas, as vezes menos que isso.

E o pior de tudo é ter aquela “certeza incerta”, a confiança total na classificação com um gosto de “mas e se…?”, que serve para evidenciar o quão baixo um clube gigante como o nosso chegou. Se preocupar com a possibilidade de não conseguir um ponto contra um adversário que luta para escapar da TERCEIRA DIVISÃO. E isso diante da nossa torcida.

Não precisamos de mais nada para comprovar que vivemos o pior momento da nossa história.

Mas vamos nos lembrar disso apenas até o apito inicial. Depois disso é apoiar e empurrar o time, seja nas arquibancadas, diante das televisões ou com os ouvidos colados nos radinhos de pilha. E quando o árbitro apitar o fim do jogo, explodir de alegria, ainda que meio envergonhada e sem jeito, mas ainda assim alegria. Afinal de contas, hoje é o dia da volta, o último ato de uma peça que, por mais dramática que tenha sido, terá um  final feliz.

Com certeza será assim. Tenho quase certeza disso.

Campeonato Brasileiro 2014

Vasco X Icasa

Martin Silva, Carlos César, Luan, Rodrigo e Diego Renan; Guiñazu, Aranda e Douglas; Maxi Rodriguez, Thalles (Rafael Silva) e Kleber.

Busatto; Naylhor, Marco Tiago, Gilberto; Ivonaldo, Neto, Mauri, Lucas Gomes, Zeca; Nilson e Júnior Barros.

Técnico: Joel Santana.

Técnico: Vladimir de Jesus.

Estádio: Arena Maracanã. Data: 22/11/2014. Horário: 16h20.  Árbitro: Wagner Reway (MT). Assistentes: Paulo Cesar Silva Faria (MT) e Fabio Rodrigo Rubinho (MT).

A Rede TV transmite para todo o Brasil e a Rede Globo para o Rio de Janeiro. O SporTV transmite para seus assinantes de todo o Brasil (exceto RJ). O canal Premiere transmite no sistema pay-per-view e para seus assinantes em todo Brasil.

***

Joel, como sempre, não confirmou os titulares, mas deve manter a formação da última rodada, com alterações. Diego Renan e Aranda voltam de suspensão e devem jogar. Agora, aparentemente o Natalino está em dúvida se começa a partida com Thalles ou Rafael Silva. Diante do que apresentou contra o Vila Nova, só cogitar em manter a titularidade do segundo já é um motivo sólido para desconfiar da sanidade do nosso treinador.

E ainda tem gente que culpa apenas o elenco pela campanha ridícula que tivemos…

***

banner

Já que hoje – deve ser – dia de festa, que tal comprar um presente para si mesmo como torcedor? A Gigante da Colina segue queimando seu estoque no Mês dos Fanáticos, trazendo produtos licenciados do Vasco em promoções incríveis. Clica aí e dá uma conferida nas ofertas!

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG.

36 Comentários

Arquivado em Adversários, Pré-jogo

O que aconteceu?

Eis que consegui, no meio de um compromisso profissional, encontrar uma tv para espiar o jogo entre Icasa e Vasco. Entre uma olhadela e outra, sem conseguir identificar muito bem quem estava dentro das camisas pretas cruzmaltinas, vi Rodrigo abrir o placar numa bela cabeçada. Pelo pouco que consegui ver, parecia uma partida aberta, na qual a correria superava a qualidade técnica. Apesar disso, parecia um jogo controlado e aparentemente chegaríamos à liderança nessa rodada.

Com o fim do primeiro tempo, sai da frente da televisão, fui cuidar dos meus afazeres e a aparente tranquilidade na partida acabou por me fazer esquecer do jogo, só me ocorrendo de ver seu placar quando eu já estava em casa. E o que eu vejo? Não vencemos a partida, não chegamos à liderança e o Icasa conseguiu seu empate com uma falha de quem menos esperávamos. As coisas mudaram tanto do tempo que vi para o tempo que não consegui assistir que nem a camisa do time, que era preta e terminou branca, era a mesma.

Alguém que tenha visto o jogo todo pode, por favor, me explicar o que diabos aconteceu?

As atuações de ontem, por motivos óbvios, não serão analisadas. Até porque, não cheguei a ver nem os melhores momentos ainda…

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG.

53 Comentários

Arquivado em Resenhas, Vídeos

Nas nossas mãos

As desvantagens de se disputar a Série B não afetam apenas o clube. Jogar às sextas, às 10 da noite, por exemplo, é ignorar completamente que os torcedores têm vida além da paixão clubista. A partida de hoje por exemplo, contra o Icasa, será praticamente impossível de ser acompanhada por mim, que tenho um compromisso profissional à mesma hora.

Mas se a CBF está pouco se lixando para o futebol brasileiro, por que diabos haveria de se preocupar com minha agenda? Se não posso ver o jogo ao vivo, azar o meu e eu que procure um VT na madruga. Uma pena isso acontecer justo nessa partida, quando deve ser interessantíssimo ver o que Adilson vai aprontar para armar sua equipe.

Como Martín Silva e Rodrigo estão de volta, a meiuca acaba sendo a fonte de todas as dúvidas para essa rodada. Sem Douglas e Dakson, mas com uma penca de opções para o meio, poderemos ver a disposição do nosso treinador para vencer e tentar chegar à liderança. A sua iniciativa ficará clara na montagem da equipe: com Guilherme Biteco, Montoya, Jhon Cley, Aranda e até o já regularizado Maxi Rodriguez à sua disposição, Adilson tem peças em número e variedade suficiente para colocar em campo um meio de campo mais ofensivo ou mais marcador.

Tendo um goleiro de verdade e jogando contra um time às portas do Z4, o Vasco tem tudo para sair de Juazeiro com um bom resultado. Mas isso depende não apenas da escalação do técnico, mas também dos jogadores. Se repetirmos a moleza do primeiro tempo contra o Vila Nova, não há esquema de jogo que resolva nosso problema. Devemos entrar em campo sabendo que dependemos unicamente de nós mesmos para alcançarmos nossos objetivos e que nossos adversários não irão nos entregar pontos de graça. Que a derrota para o lanterna na última rodada sirva como aviso para o Vasco hoje.

Campeonato Brasileiro 2014

Icasa x Vasco 

Edson; Ivonaldo, Naylhor, Paulão e Aelson; Jonatan Lima, Dodó, Foguinho e Zé Carlos; Henry Kanu e Lucas.

Martín Silva, Carlos César, Rodrigo, Douglas Silva, Marlon; Guiñazu, Fabrício, Jhon Cley e Guilherme Biteco; Kleber e Edmilson (Montoya).

Técnico: Leandro Sena.

Técnico: Adilson Batista.

Estádio: Mauro Sampaio. Data: 22/08/2014. Horário: 21h50.  Árbitro:  Flavio Rodrigues de Souza (SP). Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP).

O SporTV transmite para todo o Brasil (exceto CE). O Premiere transmite para seus assinantes e no sistema Pay-per-View para todo Brasil.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG.

18 Comentários

Arquivado em Adversários, Pré-jogo