Um caminho alternativo

atalhoQuando encaramos o CRB pela segunda fase da Copa do Brasil, o Vasco estava prestes a conquistar o bicampeonato estadual de forma invicta, defendia uma longa invencibilidade e se falava em quebra de marcas históricas dentro do clube. E no meio de um momento de relativa euforia, uma coisa passou meio que batida por muitos: nós penamos muito para eliminar o time alagoano. Nós avançamos na competição por conta de um magro 1 a 0 (com gol de bola parada e uma atuação salvadora do Jordi) e um empate em São Janú, com aquele gol do Vaz já nos acréscimos.

E se nossos anfitriões de hoje nos deram muito trabalho quando estávamos numa fase inegavelmente melhor, é certo que não encontraremos uma partida fácil no Rei Pelé. O CRB está por um ponto fora do G4 da competição e uma vitória lhe garantirá o terceiro lugar na tabela e uma moral gigante diante da sua torcida, que não deve ter ficado muito satisfeita com o empate contra o Paraná no último jogo em casa.

Para o Vasco evitar que isso aconteça, terá que jogar mais do que tem jogado. Vencemos na última rodada, mas o 1 a 0 sobre o Londrina – com um gol de sorte e sofrendo pressão nos minutos finais – não foi o bastante para provar que a equipe do Jorginho está voltando a apresentar um bom futebol. E já passou da hora do Vasco confirmar todo o favoritismo que tem na competição. Temos time de sobra pra isso, independente dos desfalques: Rodrigo nem tem jogado tanto assim e Jomar pode dar conta do recado; e sem William Oliveira perdemos um pouco de força no combate, mas ganhamos mais qualidade no passe longo com Julio dos Santos.

Mas superioridade teórica não garante três pontos pra ninguém. O Vasco tem que justificar em campo seu favoritismo, e para isso, precisa errar menos passes, ter mais atenção na defesa e, principalmente, ser mais efetivo na criação de jogadas e finalizações. Nas últimas rodadas ficou claro o preço pago pela dependência dos lampejos do Nenê: não estando o camisa 10 em campo ou quando está e não faz nada, o time cai vertiginosamente de produção.

Jorginho precisa encontrar alternativas para manter a efetividade ofensiva quando Nenê não consegue render, seja quando ele não tiver condições de jogo, seja por conta de uma marcação muito forte sobre o meia. Principalmente nesse segundo caso, que é o que provavelmente acontecerá não apenas hoje contra o CRB, mas já vem ocorrendo há muito tempo e ocorrerá pelo resto do campeonato.

CRB X Vasco

CRB X Vasco

Juliano; Bocão, Audálio, Boaventura e Diego; Olívio, Galdezani, Somália e Eder; Welinton Júnior e Lúcio Maranhão.

Martín Silva; Madson, Luan, Jomar e Julio César; Marcelo Mattos, Julio dos Santos, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Leandrão.

Técnico: Mazola Júnior.

Técnico: Jorginho.

Estádio: Rei Pelé. Data: 25/06/2016. Horário: 16h30. Arbitragem: Leandro Bizzio Marinho. Auxiliares: Anderson José de Moraes Coelho e Oberto da Silva Santos.

A TV Brasil e a Rede TV transmitem ao vivo (exceto Maceió-AL). O Canal Premiere transmite para todo Brasil no sistema pay-per-view.

***

E o Pikachu, Jorginho????

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

Anúncios

10 Comentários

Arquivado em Adversários, Pré-jogo

10 Respostas para “Um caminho alternativo

  1. Germano Miranda

    Pelo menos vencemos, ótimo, mas os defeitos do time são cada vez mais escancarados, tanto que hj nem nossa defesa escapa mais. E não se trata de sobre carga exclusivamente. São erros primários!! Verdadeiras entregadas por falta de qualidade mesmo.
    Claro que somos primeiro, inegável que nossa campanha é até além do que precisamos.
    Porém novamente vamos perder 1 ano pra nada?? Tínhamos que aproveitar esse ano perdido para reorganizarmos e renovarmos o clube, o elenco. Montar um time mais sólido, que nos permitisse voltar a disputar títulos nacionais, como a copa do Brasil, e o brasileiro série A.
    Com esse time aí, com esse futebol aí, quase impossível. Outra vez se apegam a um campeonato de 5 divisão (carioca) achando que isso representa algo além da conquista por si só.
    Passou da hora de tirar jorge Henrique, Julio César do time. Passou da hora de começar a poupar o Nene, ou será que o treinador não está vendo a queda de produção do atleta e o tanto que ele tem apanhado.
    Passou da hora de achar que número de atacantes em campo determina a ofensividade do time.
    Passou da hora de jogar sem se defender minimamente organizado.
    O time do Vasco hj, está um apanhado de “índios” em campo. Certo é o primeiro. Tem boa campanha. Mas isso nesse torneio de segunda não quer dizer nada. Nesse ritmo, vai bater na série A, e cair de novo!!
    A sorte?? Ainda temos tempo pra arrumar a casa. E sem pressão isso é mais fácil!! Agora não enxergar o tanto de problema do time, é sonhar com nada!!

  2. jota - ES

    Martinsilvasalva.
    No jogo passado, um gol espírita.
    Neste, um gol olímpico.
    No próximo…
    ________
    O Leandrão é uma figura. Fez o gol e depois… o Vasco com 10.
    SV

  3. jota - ES

    Jotacê, nas últimas seis partidas do Vasco, se não me engano, o Nenê não marcou nenhum gol. Hoje, mesmo assim, é o artilheiro da série b, com 8 gols.
    Mas vamos lá: será que o Nenê, nos últimos seis jogos, levou cinco cartões amarelos – não levou seis porque ficou fora de uma pelos primeiros três – … me perdi um pouco, mas vc tem uma explicação para o Nenê levar tantos amarelos? Nervosinho por não balançar as redes? Cansaço? Decadência?
    SV

    • JC Barbosa

      Ele apanha muito todo jogo e não sabe marcar…então leva cartões por reclamação, revide ou por fazer faltas grosseiras na hora de dar o combate.

  4. Gilberto SOARES SC

    Aposto em mais uma vitória, que lógico é nossa obrigação, ta faltando é tempo pro Jorginho corrigir os erros e tentar algumas alternativas, mas nosso calendário sempre foi assim, então talvez não pode ser uma desculpa, pois treinador competente te que se virar com pouco tempo.

  5. Wanderson DS

    Mais que um caminho alternativo, tinha que encontrar vários… perdeu-se muito tempo pra manter a tal invencibilidade, e com isso oportunidades de variar mais o time (já que o medo de perder tira a vontade de ganhar), mudar esquemas de jogo, fazer ter algumas “brigas” (no bom sentido) por vagas, já que vejo jogadores “intocáveis” que não justificam suas titularidades (Madson, Julio Cesar, Marcelo Mattos, Jorge Henrique principalmente)… ter dado mais rodagem aos garotos, além de girar mais o elenco que é “experiente” (ou como gosto de chamar “velhinhos da colina”) e nessa sequência de terças/sábados toda semana desgasta muito e alguns parecem até acomodados já que tem titularidade garantida com o ‘JorZinho’!

    • Beto

      Só uns comentários que acho que vão ao encontro do seu, Wanderson, inicialmente sobre o Jorge Henrique. Temos uma situação especial, temos uma dita MÁGICA função tática. Verdade que ele se esforça na marcação, mas isso não existe. Que gênio é o Jorginho, descobriu isso, um atacante já veterano foi transformado em marcador e sua função de atacante passou a ser secundária. Acho que o time mais perde do que ganha com isso, precisa ser questionado pela imprensa. Não se justifica essa situação do Vasco abrir mão de um atacante, AINDA MAIS O VASCO NUMA SÉRIE B!!!!! Se for pra jogar com menos um atacante que se escale um marcador, que se coloque um marcador de verdade que desempenhará a função de marcação com maior eficiência. Até porque a função ofensiva do JH está nula, se chegou a existir em alguns jogos , agora desapareceu. JH erra tudo o tempo todo quando tem que jogar, é patético.
      Futebol apresentado pelo Vasco é “quadrado”, lento, sem inspiração e a peças não são alteradas, até as substituições são as mesmas. A base não tem oportunidades, ele insiste com essa verdadeira PIADA chamada Eder Luiz, incrível. Onde está o Mateus Pet, que ele achou que era um gênio, jogou um dos jogos mais importantes do ano, contra o Coritiba, e depois foi deixado de lado? Por que não tentar o Caio Monteiro ou o Evander no lugar das chances dadas ao Eder Luiz? Pior que esse “jogador” eles nao conseguirão ser, seria impossível. Podem, no máximo, igualar.
      Entendo equivocados os rumos que o Jorginho dá pra esse time. Os resultados no Estadual e na série B estão dando fôlego para ele, Jorginho, e o tempo correndo contra o Vasco que não terá base alguma aproveitável pra uma série A em 2017.

      • Geovanne

        Também não entendo a insistência do Jorginho com certos jogadores. Não consigo aturar o gordo do Thalles, Éder Luis e Júlio dos Santos. São três pontos onde já poderiam ser utilizados os jogadores da base. Acho que de resto não dá pra mexer muito pois não temos tantas peças de reposição..

  6. emerson

    Mais que a vitoria o time precisa mostra uma evolução espero um jogo bem difícil pela frente…. Sobre Julio dos santos não vejo esse cara nem sendo banco do vasco prefiro diguinho do que esse gigante lento que só sabe tocar para trás e matar qualquer contra ataque nosso, outra pergunta ate quando leandrão no ataque meu deus que chegue qualquer um já e melhor que esse artilheiro de serie “C”.

  7. Juvenal

    Super batedor
    todos os times tem batido bastante quando jogam contra o Vasco mas o campeão da bateção é o CRB. Me lembro do ultimo em Maceió foi uma vergonha e os juizes não tão nem aí.
    Espero que hoje os vermelhos deixem de ser superviolentos e joguem apenas bola. Pena que os juizes sejam tão tolerantes, pois no momento que eles decidirem expulsarem mais jogadores, com certeza essa violencia em campo vai diminuir muito.
    Força Vascão para mais uma vitória em AL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s