Os protagonistas da derrota

No post de ontem eu comentei que se o Vasco não entrasse em campo com salto alto e respeitasse o adversário, a possibilidade do Paysandu aprontar uma surpresa para nós era remota. E na hora da bola rolar, não podemos dizer que o Vasco foi um time apático. Mesmo que tenhamos mostrado uma incrível incapacidade em criar chances de gol, o desinteresse dentro de campo não foi o problema. Aliás, dessa vez, podemos dizer que a derrota não teve origem nas quatro linhas: se é para apontarmos um responsável pelo 2 a 0 que sofremos do Papão, os dedos devem se dirigir para o treinador do time.

Talvez o Jorginho tivesse algum objetivo desconhecido em mente para essa partida específica. Só isso justifica a adoção do estilo “joelsantanístico” que mostrou, trocando defensores por atacantes como se não houvesse amanhã. Nosso treinador, que muitas vezes foi alvo de críticas por demorar a fazer substituições, resolveu que ontem era o dia para, aos 22 minutos do segundo tempo, se partir para um tudo ou nada desmesurado, como se estivéssemos perdendo por 4 a 0 ou fosse uma final de campeonato e precisássemos desesperadamente da vitória. Só isso justifica deixar o time sem NENHUM volante em campo, faltando mais de 25 minutos para o término da partida.

O time não conseguia criar situações de gol, é verdade. Mas será que Jorginho realmente acreditou que entupir o time com atacantes resolveria a situação? Antes de tirar Marcelo Mattos e William Oliveira, o Vasco penava para ameaçar o Papão, mas praticamente não corria riscos; com Eder Luis e Caio Monteiro, tudo o que conseguimos foi desfigurar o time, embolando um monte de gente na frente (que já estava bastante povoado com praticamente toda a equipe paraense) e abrindo de vez o Vasco para sofrer com os contra-ataques.

A impressão que a dupla Jorginho e Zinho deixou é que, para eles, um empate em casa é algo tão inaceitável que justificaria partir para um tudo ou nada ainda na metade do segundo tempo. Se a dupla acreditou que o Paysandu não teria capacidade para aproveitar os quilômetros de espaço que um Vasco sem volantes deixaria, podemos dizer que o salto alto acabou vindo dos dois treinadores. Não era muito difícil de perceber os riscos que o time passou a correr com as alterações feitas. O desespero pela vitória acabou nos trazendo uma derrota perfeitamente evitável. Seria vergonhoso empatar com o Paysandu em São Januário? Bem pior é perder da forma como perdemos.

Na coletiva, Jorginho disse que sua preocupação era ser protagonista na partida e que se ele errar, será por agir e não por se omitir. Palavras bonitas, mas que não justificam suas alterações. Se preocupar com “protagonismos” agrada a torcida, mas o que realmente importa é conquistar pontos. Na sequência invicta que tivemos, jogamos mal diversas vezes e não saímos derrotados. Seria bom que nosso treinador refletisse um pouco sobre isso daqui pra frente.

As atuações…

Martin Silva – praticamente não trabalhou e não teve culpa nos gols.

Madson – mais um jogo no qual prova ser inexplicável sua permanência como titular tendo Pikachu como opção. Dar a bola para esse rapaz quando ele sobe ao apoio é ter a certeza de cruzamentos ou passes errados. Perdeu um gol feito no primeiro tempo.

Luan – a contar pelo jogo de ontem, queimou o filme da sua pré-convocação para a seleção olímpica. Falhou nos dois gols e até caneta levou.

Rodrigo – no primeiro gol não foi visto e no segundo mais uma vez ficou parado vendo o lance enquanto pedia impedimento.

Julio Cesar – quem é tão pouco efetivo no apoio devia, ao menos, ser constante na defesa. O primeiro gol surgiu de um contra-ataque pela esquerda e quem foi dar o combate foi o Andrezinho. Marcelo Mattos – eu tinha comentado uma vez pelo Twitter que o Marcelo Mattos deve treinar ERROS de passe, dada a frequência com que entrega a bola nos pés dos adversários. Aparentemente o volante se esmerou ainda mais nos treinos essa semana. Foi sacado para a entrada do Eder Luis, que mesmo sendo mais uma opção ofensiva não chegou a compensar a falta de proteção à zaga que sua entrada proporcionou.

William Oliveira – não chegou a fazer algo que mereça destaque, mas enquanto estava em campo com Mattos, não sofremos tanto com os contragolpes. Ou seja, a entrada do Caio Monteiro no seu lugar não se justifica, já que o rapaz só foi notado tentando, sem sucesso, impedir o segundo gol do Paysandu.

Andrezinho – possivelmente o melhor do Vasco na partida, mas pecou no último passe, errando a maioria das tentativas. Não conseguiu impedir o cruzamento que originou o primeiro gol do Papão. Nenê – uma bola na trave nos primeiros minutos da partida, uma ou outra jogada de efeito e mais nada.

Jorge Henrique – se no ataque pouco conseguiu fazer, não seria como volante que faria alguma coisa.

Thalles – reclamam que o garoto não faz nada e é fato que ele poderia se movimentar um pouco mais se não estivesse do tamanho que está. Mas também é fato que o rapaz não recebeu uma bolinha sequer em condições de finalizar. O resultado foi sua substituição pelo Leandrão, que é ainda mais lento que o Thalles e, entrando quando o time já estava uma bagunça completa, mal conseguiu encostar na bola.

***

Mais uma vez ficou evidente a necessidade que o time precisa de um centroavante condizente com o tamanho do Vasco. Mas é inegável que esse não é o único problema da equipe. Com a frequência que o nosso meio de campo municia Thalles e Leandrão, mesmo um atacante de qualidade teria problemas para marcar gols. Esse é um problema que uma contratação não resolverá, quem tem que resolver é o Jorginho.

Só um comentário: o rendimento do Vasco nas últimas três partidas é de 33,3%. Disputando uma Série B, isso é mais que o bastante para acender um sinal amarelo na Colina.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

Anúncios

41 Comentários

Arquivado em Atuações, Resenhas, Vídeos

41 Respostas para “Os protagonistas da derrota

  1. adamor ribeiro

    Boa noite J.C.o Grande responsavel pela derrota,é o professor pardal.O Guardiola do Brasil,fez um monte de merda.Primeiro,como bem vc falou J.C.Não havia motivo pra tamanho desespero,quando o jogo estava zero a zero.Ele tirar os dois volantes.O Macelo era o único que deveria ter saido,porque realmente estava mal.Mas o William não.Mas o Guardiola que acha que sabe tudo,menospresou o Paissandu.Alem disso,esse zagueirozinho chamado Luan, que ja vem falhando faz tempo.Parece que se empolgou,com a convocação pra seleção olímpica,e jogou de maneira displicente,e foi responsavel direto pelos 2 gols.Espero,que essa derrota baixe um pouco a crista do Jorginho Guardiola,e que ele aprenda,que no futebol de hj, não se ganha mas jogos so com camisa ou nome.Se ganha jogando futebol,e respeitando os adversários.abrço

  2. Marcio

    JC,
    acho que o Vasco funcionaria melhor sem um centro avante fixo tanto Thales quanto Leandrão não servem. No carioca o Vasco também fez partidas ruins quando o Riascos se machucou e entrou o Thales. E só voltou a melhorar quando o Riascos voltou..
    Eu tentaria o Caio Monteiro para fazer a mesma função que o Riascos fazia pra ver se o time encaixa outra vez.
    O Vasco por ser lento e sair tocando bem a bola quando o time adversário adianta a marcação e dificulta para o time sair jogando porque não há no time, hoje, ninguém de velocidade para aproveitar a marcação adiantada e desafogar o time…
    Esse time que o Vasco tem hoje não funciona com um centro avante fixo. Time lento com centro avante fixo é igual a falta de criatividade que temos visto até quando o time vence.
    Não foi assim que vencemos o carioca.
    Eu tentaria isso com o Caio e o Nenê se revezando dentro da área exatamente como era no carioca com o Riascos.

  3. Jordan Costa

    o q alguns bovinos precisam entender é q não é por causa de 1 derrota q, de uma hora pra outra, o time passou a ser horrível, o jorginho um burro, o thalles um gordo, o luan um perneta, o doutor eurico um péssimo presidente, etc… vcs parecem a turma do amendoim lá do palmeiras. só vi reclamações aqui. teve até uma dizendo q a paciência com o jorginho acabou… qual é? q isso… quando o time foi campeão invicto vocês bem q estavam gostando, né bovinada… agora nada mais presta? no sense!

    • JC Barbosa

      O Eurico é um excelente presidente, que conseguiu fazer algo que só o Dinamite tinha conseguido fazer antes: rebaixar o clube.

      E quem não gosta é que é bovino….Tá sertinho, euriquete.

      • Wanderson DS

        Essas euriquetes da seita “cascata” tem uma tara de chamar quem critica politicamente o “Dotô” de Bovino que eu não entendo.. até porque quem parece um bando de bovinos seguindo a vaca “mór” como uma manada pra tudo que ele vai e faz são eles mesmo, sem nunca contestar nada… se ele entrar num rio cheio de piranhas e jacarés eles entram juntos….

      • Beto

        Vejo muitos comentários desse tipo no Netvasco, falam “por causa de uma derrota”, “quando estava invicto era o melhor do mundo” , etc etc etc. Caramba, que os lunáticos respondam pelas insanidades quem falam, não generalizem, quem dizia que estava tudo excepcional que responda.
        Esse time é limitado e envelhecido (limitado, aliás, como muitos outros do futebol brasileiro atual, é verdade). Uma pessoa que analisa futebol com equilíbrio sabe disso. E agora está sendo mal escalado também, o que complica mais ainda.
        Pra encerrar, sobre a comparação com a turma do amendoim no Palmeiras, tenho convicção que a torcida do Vasco, dos 12 grandes clubes do Brasil , é das que menos cobra. Um jogador mediano numa boa fase, depois de 16 anos de péssimos resultados, vira ídolo ou pelo menos candidato. E um péssimo jogador se perpetua por anos com as pessoas considerando atuações bizarras como aceitáveis, exemplo do Eder Luiz.

  4. José Luis

    Júlio, veja se concorda : podemos ter o melhor centro avante do mundo. Se os laterais não acertarem os cruzamentos e o meio não encostar no centro avante, para criar jogadas, não vai adiantar nada.
    O Andrezinho joga longe da área; o Nenê joga pelos lados e o centro avante fica isolado, no meio da defesa.

    • JC Barbosa

      Tá lá no post:
      Mais uma vez ficou evidente a necessidade que o time precisa de um centroavante condizente com o tamanho do Vasco. Mas é inegável que esse não é o único problema da equipe. Com a frequência que o nosso meio de campo municia Thalles e Leandrão, mesmo um atacante de qualidade teria problemas para marcar gols. Esse é um problema que uma contratação não resolverá, quem tem que resolver é o Jorginho.

  5. carlos

    Precisamos de renovação. Bater recorde de pontos na série B, não interessa. O que interessa é formar jogadores que possam dar conta da série AAAAAAAAAAA do ano que vem.

    • Lucas Ottoni

      Primeiro nós precisamos estar na Série A. E derrotas ridículas como a de anteontem, em casa, para o Papão, não nos dão garantia alguma de que estaremos na A ao fim do campeonato. É provável que sim, mas certeza eu não tenho.

      • carlos

        Caro Lucas, claro que primeiro temos que chegar na série A. Chegando lá com esse time de idosos, a chance de voltar para B é grande.
        Por exemplo, faria três modificações no time e acredito que vc concorda, pelo menos parcialmente: No lugar do JC, colocaria Henrique; no lugar do Madson o Pokemon e no lugar do JH, em alguns jogos, colocaria o Caio Monteiro.

  6. carlos

    JC, responde ai:
    O que o JORGE HENRIQUE poderia fazer de diferente do Willian ou Marcelo Matos, se nem a função dele e faz direito?

  7. Germano Miranda

    Boa noite, muito claro e acertivo o post. O Vasco tem que aproveitar q acabou essa coisa de invencibilidade, que está na série B e começar a formar um time vencedor.
    E não tem como um time vencedor ter na mesma faixa do campo: Rodrigo, Julio César, e Jorge Henrique. O lado esquerdo soma mais de 100 anos. Com todo respeito a esses atletas, não dá!! Ainda mais se a cobertura disso tiver que ser feita pelo nada garoto Marcelo Matos, ou ainda pior, como freezou o JC, simplesmente não ter cobertura e sim um Éder Luis ainda lá na ponta por esse lado.
    O Vasco precisa pensar em renovar, ou vai bater na série A e cair de novo!! Acho louvável o esforço do Jorge Henrique em ser tático, jogar de lateral, volante zagueiro, mas a verdade eh que não serve nem pra banco!! Não faz m… Nenhuma no jogo!! Erra um caminhão de passes e sempre toma amarelo numa butinada, até por seu tamanho desfavorável. É um rulio dos Santos esforçado. Mas precisamos de quem jogue futebol.
    Madsom tem que ir pro banco. Precisamos urgente de um centro avante, e os que temos tem que treinar finalização. É incrível como finalizam fraco!! Meu deus, não conseguem dar uma “bomba” em gol. Parecem desnutridos.
    A zaga eh nosso melhor setor, mas nesse esquema de índio, sem cobertura proteção que o valha, tb eh facilmente superada, até pq é uma zaga boa, e ponto. Nada de extraordinária.
    Mais um ano, que o Vasco vai perdendo a grande oportunidade de tirar algum proveito de suas mazelas, de aprender com seus erros. Vai de
    Novo se apegar a carioca?? Até quando???
    Vamos Vasco, vamos de fato progredir, resgatar nossas origens de time vencedor!!!

  8. carlos

    JC, o que tem nosso “ultra, mega, super, extra ” Jorge Henrique para que o Jorginho nunca o substitua? Que tática é essa apresentada por esse incrível “atacante, zagueiro, cabeça de área, lateral, goleiro” que tanto chama atenção do técnico? Por que reclamamos tanto do Tales ou Leandrão e não criticamos esse ex-jogador que tem um ano no vasco e fez apenas dois gols? Junta com o JC na lateral, fica pior que o choro do Madson na direita, não se cria nada naquele setor.
    Serie B seria um momento do Vasco se renovar, esse time de veteranos já começa a ruir e esse técnico ha muito não me agrada.

  9. Gilberto SOARES SC

    Não é fácil jogar as 38 rodadas de uma série B, sempre com empenho, vontade, pegada, principalmente contra as retrancas, armadas por nossos adversários, como fez o papão. O nosso adversário conseguiu nos marcar os noventa minutos, coisa que eu achava ser impossível. Concordo que o nosso treinador se equivocou, ao tirar nossos dois jogadores de marcação, mas eu achava que o ataque do Papão, não conseguiria fazer um gol em nós, mesmo sem nossos volantes. Ainda acho que temos um bom time, que se estivesse na série A, estaria jogando mais facilmente, pois os times grandes não teriam essa postura defensiva da série B. É lógico que não podemos relaxar, e um atacante com certeza terá que ser contratado.

  10. Bruno Rodrigues

    Jc o Renato kayser foi emprestado novamente? Acompanho a base e acredito que seria melhor investir nele do que no Thales, será que o Andrey não tem mais capacidade que os volantes que aí estão?

    • carlos

      Amigo, acho que o Kayser seria melhor no lugar do inútil Jorge Henrique (o insubstituível), aproveitaria e colocaria o Henrique no lugar do JC.

  11. Thebar Augusto Guedes

    JorZinho, eles subestimaram o Payssandu.

    O Vasco não mereceu mesmo a vitória e a comissão técnica mereceu essa derrota.

    Sou fã do trabalho que estão desempenhando mas ontem foi de amargar, estava nítido que mantendo o William centralizado e não Jorge Henrique, estaríamos mais protegidos.

    O jogo mesmo antes da saída do William já estava muito perigoso pelo simples fato do Vasco ter um falso domínio da partida, criava nenhuma chance de gol decente.

    Não entendi a entrada do Caio Monteiro naquela posição.

    Talles, pelo amor de Deus, não dááááá, o cara mal cabe dentro do uniforme, como pode isso gente? Mobilidade zero.

    Não é possível que o Eurico não trate de comprar logo um atacante.

    O Vasco está mais fraco com as saídas recentes de jogadores até questionáveis, pra gente ver como andam as coisas, não dá pra tapar o sol com a peneira.

  12. Gustavo P.

    Eu não vi o jogo ontem, mas só podia ter acontecido alguma coisa pra termos tomado dois gols desse timeco do Payssandu. Lendo aqui que eu fui entender. Realmente, tirar os dois volantes é decretar a derrota. Errou feio o Jorginho, espero que sirva de aprendizado. Agora, como caiu de produção o Rodrigo, será que está acontecendo alguma coisa com o cara? Nos 3 últimos jogos ele está parado, não demonstra vontade, disposição, está um morto-vivo. Essas derrotas pelo menos que sirvam pra tirar o time do salto alto, principalmente o Nenê, que precisa falar menos e jogar mais. Boa semana a todos.

  13. Querer comentar os erros de ontem é apenas repetir o q já foi dito por JC e os demais colaboradores. Mas talvez caiba dizer que ser protagonista agindo certo é aceitável; contando apenas com a sorte, desculpável; porém ser o protagonista de uma derrota por excesso de confiança chega a ser indesejável e inaceitável. Acredito eu q mais vale um empate sem gols e com 1 ponto positivo, do q uma derrota evitável, decepci-onante e, até certo ponto, humilhante. Reconhecemos q a dupla INHO não estava em campo para fazer os gols pro ou evitar os contra, mas levar o exercito a atacar desespera- damente, sem proteger a retaguarda, é convidar o inimigo à vitória e, mais que isso, facilitá-la.
    Nem todo dia os ventos favoráveis sopram, e o Pai Santana e a Fada da Sorte “entram em campo”.
    Há erros q nos levam a “acordar” e rever nossas diretrizes, corrigindo os enganos. Esperemos q a lição tenha sido aprendida e as táticas revisadas para os próximos jogos. E vamos em frente.

  14. Erivelton

    JC, pode ser impressão minha, mas senti que o Nenê queria tomar cartão ontem. Ele reclamava acintosamente com árbitro, lógico que ele apanha muito no jogo, mas ontem ele reclamava de tudo, me pareceu que ele queria levar cartão.
    Vai ver ele gostou de descansar um joguinho.

    • carlos

      Depois do vexame do Vasco, fui ver o Messi jogar e bem que o Nene poderia aprender um pouco com o argentino. O cara apanha o tempo todo e nem por isso fica reclamando ou rolando no chão igual maluco.

  15. Beto

    Concordo, JC, derrota de ontem tem responsabilidade direta do Prof. Pardal paneleiro. Sobre o time, é fraquíssimo e de velhos, não iria a lugar nenhum numa série A de pontos corridos, a não ser lutar pra não cair. A série B, até agora, não serve pra montagem de um time pra 2017, essa base envelhecida não tem condições de participar de um campenato longo de maior exigência.

  16. Fabio Costa

    E pela segunda derrota no ano, os torcedores da social já passaram a achar o time e o Jorginho fracos. Como irrita assistir jogo de lá certas horas. Luan agora já não presta. Mas de fato, a atitude do Jorginho de tirar os dois volantes foi bem estranha ou está confiando demais que Jorgenrique pode jogar em qualquer lugar. Só não foi goleiro ainda. Ele é esforçado, importante taticamente como gostam de falar, etc. Mas vamos com calma.

    O problema maior da equipe está na falta de uma referência no ataque e qualquer um pode perceber que o time mudou depois da saída do Fiascos. É notório. Não, ele não é craque, não é nenhum Edmundo ou Romario, porém se movimentava bastante e abria espaços nas defesas adversárias, dando chance de outros jogadores concluírem. Ele também era chato de ser marcado, rápido e acreditava nas bolas e quando não fazia gol, obrigava a defesa adversária a rifar a bola pra frente. Com o Tales Tonelada ou Leandrao temos um poste na frente. Pra mim eles são iguais. Leandrao já está velho. Esse Tales com 20 anos deveria estar fininho e voando, não gordo como um porco pronto para o abate. Ele não recebe as bolas, Ok, mas não tem mobilidade e não dá opção de passe. Nene ou Andrezinho vão fazer lançamento pra quem, já que esse moleque não aguenta correr? Não ganha uma bola! Não dá pra ele jogar não, não tem condicoes! Tem que contratar,não tem jeito.

  17. Leon da Cruz

    Grande JC… Perfeito! Depois de ontem, aprendemos uma coisa: mesmo que alguns permaneçam céticos sobre se técnico ganha jogo, não há mais qualquer dúvida de que ténico perde jogo. Foi uma prova cabal de que um ténico pode acabar com um time com duas substituições.

    Pior para o Vasco, pois Jorginho tem dado amplas mostras de que ainda precisa aprender muito como ténico. Pode ser muito bom de papo, para unir e dar moral ao grupo. Vá lá, pode até ter competência para implantar um esquema tático. Mas Jorginho vem se mostrando extremamente deficiente am vários outros aspectos: na leitura que faz do jogo enquanto a bola está rolando, nas substituições que faz, nas escalações. Ontem apresentou mais uma deficiência. Pareceu não ter tido serenidade suficiente para resistir à pressão da torcida, partindo para um tudo ou nada (que não tinha como ter outro resultado senão o “nada”). Levou um baile tático do técnico adversário, que nem precisou ser muito esperto para perceber que bastava botar um jogador para ganhar a primeira bola no espaço de campo que deveria estar sendo ocupado por nossos volantes. Pimpa: dois gols humilhantes em cima do Vasco.

    É aquilo: jogar com Tigres, Olaria, Madureira, Friburguense é uma coisa. Outra coisa bem diferente é jogar uma série B, com times que ambicionam chegar à elite do futebol brasileiro.

  18. Wanderson DS

    Eu sempre disse que a tal “invencibilidade” era muito ilusória, esse time quase nunca jogou realmente bem naquela sequência, dá pra contar nos dedos algum jogo que o time dominou totalmente o adversário sem correr riscos… de resto quase sempre era um misto de desequilíbrio individual (leia-se Nenê) com um pouco de sorte e incapacidade dos adversários… Parece que a sorte que acompanhava muitas vezes foi embora… Nenê muito marcado não consegue mais desequilibrar, juntando isso com teimosias e invencionices do “JorZinho” e um time já velho, jogando com muita frequência e de certo modo até displicente, assim deveria acender o farol de alerta! Não pela série B, mas nas fases agudas da Copa do Brasil… Na moral pra ir longe não é apenas um ATACANTE que irá resolver, certas posições são limitadas ao extremo, além disso Madson, Julio Cesar, Marcelo Mattos, Jorge Henrique, Thalles, Leandrão, Eder Luiz etc não dá mais… a dupla de zaga também vem cometendo mais erros do que o costume, tão se achando “Mauro Galvão e Odvan” sem libertadores…

  19. Eduardo Mello Felix da Silva

    Uma das coisas que eu tenho observado ultimamente é que o Nenê está mais preocupado em reclamar do que jogar bola. Outra, é que nossa dupla de zaga ainda não aprendeu a sair jogando. Muitas vezes um “chutão” para não correr riscos não é feio, é necessário. Nosso Marcelo Mattos erra muitos passes, tenho a impressão que se o Guiñazu estivesse ainda no Vascão faria muito melhor o papel. Acho que até o Diguinho faz. E na minha opinião, corroborrando com a sua: Madson não pode ser titular. E ainda acho que o Henrique pode jogar no lugar do Júlio César. Será que o Jorginho terá coragem de tirar o Rodrigo, Madson, Marcelo Mattos e Júlio César do time?

  20. Show de Horrores , que coisa mais Terrivel esse time do Vasco ontem , foi chutar um bola rolando no gol com 40 min do 2 tempo , nao salvou ninguem , o Goleiro nao saindo do gol no primeiro gol , nossa zaga Horrorosa chega a irritar , nosso meio-campo muito mal e o Ataque e um ataque Cardiaco , tem que contratar uns 04 jogadores sendo 02 Atacantes porque com Talles Bunda Grande e Leandrao vamos passar raiva o compeonato Inteiro , vamos ver se o Jorzinho para de Inventar , agora e torcer pro time ganhar a proxima ainda tem aquele comentarista Pe Frio do Edinho.Saudaçoes Vascainas.

  21. Paulo Oliveira

    É isso mesmo agora…. vamos depender dos laterais cobrados pelo Madson?

    Saudações vascaínas.

  22. Guilherme

    Perfeito. Definitivamente nosso técnico tem toda a responsabilidade pelo resultado de ontem. Aliás, já tinha mandado muito mal contra o Atlético GO também. Futebol precisa de equilíbrio. Colocar 200 atacantes em campo não faz de um time mais ofensivo. Ele devia saber isso. Alemão de expor a defesa a riscos que não existiam antes, perdemos a posse de bola com um meio de campo desorganizado. Não se trata apenas de retirar todos os volantes, mas do fato de que o meio de campo que permaneceu em campo era formado por Andrezinho, JH e Nenê. Todos lentos e sem poder de marcação. Eu queria entender melhor a motivação do nosso treinador para algumas invencionices…. Pra mim este papo de “protagonista ” é balela. O trabalho do Jorginho foi bem justamente por dar ao time equilibrio e tranquilidade. Ganhamos, empatamos… Raramente perdemos. Mas aí vem a série B… Campeonato onde somos bem superiores… Aí começa a “ousadia “. Pra mim, podem ser duas as razões:

    1) Por achar que somos amplamente superiores, Jorginho resolve ser ELE o protagonista. Tanto se fala do seu bom trabalho, que ele tenta inventar para capitalizar… Se ontem fizéssemos um gol com o time como estava, em uma bola parada qualquer… A manchete seria Vasco joga mal mas vence mais uma…. Se fizéssemos um gol após as mudanças? Seria Jorginho ousa em mudanças e garante a vitória para o Vasco… Se tomamos o gol ele simplesmente diz que melhor pecar por ação que omissão… Ou seja, pra ele está tranquilo é favorável. Temo que nosso treinador no momento esteja mais a fim de fazer seu próprio nome que em agir com comedimento e ir ganhando nossos pontinhos… O que é ruim.

    2) Pode ser que a ousadia se dê apenas por suas convicções e panelas…. Ontem era claro o jogo ruim que nosso meio de campo fazia, inútil na criação… Mas como mexer em Nenê e Andrezinho? Como tirar JH que joga nas 10? Aí sobra pra quem? Thales e os volantes. São os únicos que não tem a grife e a moral com o treinador… São as únicas opções de substituição na cabeça de nosso treinador. Por exemplo, Thales foi suspenso… Entrou Leandrao… Fez gol… Na outra partida ficou Leandrao. Madson se machucou. Pikachu entrou e foi bem… Madson voltou… Pikachu saiu. Na cabeça de nosso treinador, alguns jogadores são imexíveis e só saem por contusão ou suspensão… Então na hora de mudar o time no meio do jogo? Thales e os volantes.

    Abraço

  23. Juvenal

    Jorginho precipitou a vitória do Papão? Sim, mas essa é uma desculpa simplista.Porque? porque o problema é bem mais profundo.
    , ou seja nosso ataque é muito lento enquanto o dos adversarios é bem rapido. Alem disso as jogadas de nosso ataque se resume a centrar bolas na área e esse esquema está ulrtapassado há séculos. Os próprios escanteios e faltas lançados na área tambem são repetecos que não surtem efeito pois a bola praticamente sempre sobra para os adversarios.
    Outra comparação bizarra é a seguinte: o Rafa Vaz jogava melhor no ataque assim como o Tales atua melhor na defesa, visto que em qualquer escanteio ou falta ele está na área aliviando. Alem disso ele não péga na bola porque fica fixo na area e se mexe pouco e sempre de costas para o gol. E trocar Tales por Leandrão tambem não resolve.
    Outra mudança negativa é o protagonismo do Nene que já não é mais decisivo e se restringe a prender demais a bola,provocando faltas, reclamando dos juizes e levando amarelo.
    Jorginho – acendeu o sinal amarelo e voce vai ter que mudar o esquema de ataque porque assim não funciona assim como ir com muita sede ao pote tambem não dá resultado positivo.

  24. LUIS CLAUDIO

    Colocar o chorão só para bater lateral na área ,talvez um arremessador de peso seja mais eficiente nos cruzamentos,o Pikachu é muito mais incisivo e tem maior clareza nos lançamentos,isso todos sabemos menos nosso treinador.
    O Eder Luiz ganhou sobrevida somente pelo gol que fez na última partida mas é omisso,se encostando na esquerda e tocando bolinha para traz o tempo todo.
    E o pior de tudo é que todos os times já estão aprendendo a jogar com o Vasco,pois basta se fechar direitinho,dar porrada nas entradas duras e se Deus quiser acertar um contra ataque que pronto,ta feita a desgraça.Não sei o que anda havendo mas ontem os jogadores estavam batendo boca muito mais que o normal.
    E nossos defensores vão nos matar até o final do campeonato com suas saídas de bola,chega a ser irritante a displicência,como é fácil roubar a bola.
    Ontem poderíamos abrir 5 pontos….começou a moleza.

  25. Lucas Ottoni

    Já falei e vou repetir de novo: VENDE ESSE LUAN ENQUANTO ELE AINDA TEM MERCADO. O cara é fraco, e ainda tem muito time que não descobriu isso. A hora de vender é AGORA.

  26. Silvano Mendes Barbosa

    Toda grande equipe, inevitavelmente, passa por momentos de altos e baixos. Nos últimos jogos demos uma caidinha, mas nada preocupante. A tendência é voltar a produzir bem e pontuar com segurança. Não dá pra cobrar rendimentos com percentuais absurdos o tempo todo de time nenhum. Até o Barcelona do Messi ou o Real Madrid do CR7 tem seus períodos de baixa. Estamos no caminho certo, e eu creio que o dr. Eurico só contratará se for estritamente necessário. O que, sinceramente, eu não acho q seja o caso.

    • JC Barbosa

      Esse é o problema das euqiquetes lobotomizadas. Se o Dotô Eurico achar que vcs devem passar a ter uma dieta baseada em alfafa, vcs também acharão que é o caso.

      • Silvano Mendes Barbosa

        Não entendi. Você acha mesmo que vale a pena gastarmos um dinheiro que não temos (obrigado, Dinamite!) e contratarmos um centroavante de ponta para jogar uma competição que devemos ganhar sem sustos? A diretoria do Vasco age com total responsabilidade, rapaz. É por isso que 2016 está sendo um ano em que os vascaínos voltaram a sorrir. O dr. Eurico apoia os jogadores que lá estão. E os resultados estão vindo. Eu ainda me arrisco a dizer que não precisamos de centroavante nenhum. O nosso grande centroavante já está em São Januário. O Jorginho e o dr. Eurico irão recuperar o Thalles. E aí veremos quem é que vai estar comendo a alfafa…

        SV

      • JC Barbosa

        1) Como sempre, uma euriquete precisa citar o Dinamite para tentar se justificar. Falar que na sua primeira gestão o clube ficou sete anos sem patrocínios (e quando arrumou alguns foram ridículos) ou do autoperdão da dívida de R$ 3 milhões e aceitar pagar valores contestadíssimos ao Zé do Taxi, nem comentários. Que tal agradecer ao Eurico um pouco pela falta de grana?

        2) Quem falou em “atacante de ponta”? Além de não termos grana (obrigado presidentes dos últimos 16 anos!), contratar jogadores de ponta não é o normal do seu presidente-ídolo. Mas há uma distância gigantesca entre um “atacante de ponta” e Leandrão. Se vc é incapaz de ver um meio termo entre essas duas coisas, passe a torcer apenas para dirigentes e esqueça do futebol.

        3) A “responsabilidade” do Dotô deu o seguinte resultado: nos fez ter o pior primeiro turno de um time grande na história do Brasileiro e depois, quando mandou às favas a tal “responsabilidade“, já não havia mais tempo para evitar o rebaixamento. Isso já seria o bastante para que qualquer acéfalo já questionasse o lado “responsável” dessa diretoria. Mas se isso é pouco, faça o seguinte: pegue o valor da folha salarial do Vasco hoje e compare os valores com os times da Série A. Certamente vc encontrará clubes na elite que têm elencos menos caros e sem estarem em séries inferiores do futebol brasileiro.

        4) “2016 está sendo um ano em que os vascaínos voltaram a sorrir“: ou seja, pra vc é uma alegria estar disputando a Série B. Afinal de contas, estando o seu ídolo na presidência, não faz diferença a situação vexatória em que se encontra o clube.

        5)”O dr. Eurico apoia os jogadores que lá estão. E os resultados estão vindo“: e o “jênio” acha que o apoio de dirigente faz algum jogador aprender a jogar bola? E é realmente um mérito gigante os resultados estarem vindo numa série B….

        6) “me arrisco a dizer que não precisamos de centroavante nenhum“: depois dessa, não precisamos ver quem come alfafa. Quem fala uma besteira dassas não só come alfafa como deve andar de quatro também. Mesmo que isso seja uma ofensa aos pobres quadrúpedes.

    • Andre

      Cuidado, quando o safado do Diabo de charuto freiar, sua cabeça vai entrar no meio do rabo dele…..e ainda vai se engasgar com a alfafa….

  27. Marcelo Silva

    Foi bom acontecer isso ontem pra dar um choque de realidade nesse grupo, que acreditou nesse oba oba de invencibilidade e tá se achando o novo expresso da vitória. Trata-se de um time limitadíssimo que só alcançou esses bons números jogando com garra e disposição. Esse tinha sido o mérito do Jorginho. Mas este passou a se iludir tbm com o oba oba e acha que tem o elenco do Barcelona na mão. Se fizer o simples daqui pra frente.e o que todo vascaino enxerga, ainda consegue se consagrar nesse torneio de série b dos infernos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s