Sem recorde

Depois de 224 dias e 34 partidas invicto, o Vasco voltou a sentir o gosto de uma derrota. Com o 2 a 1 sofrido diante do Atlético-GO, Jorginho e seus comandados perderam a chance de igualar a maior sequência sem perder que o Gigante já teve em sua história, uma marca com mais de 70 anos.

E o que isso muda na prática para o time? Nada.

Não deixamos de ser líderes da competição, nem se pode descartar o favoritismo que temos em terminar o campeonato entre os quatro classificados para a Elite em 2017 ou de ser o principal candidato ao título da Série B. Assim como seria praticamente impossível terminar o Brasileiro com 100% de aproveitamento, era algo muito difícil passar as 38 rodadas sem perder uma única vez. Mais cedo ou mais tarde, isso acabaria acontecendo.

Ah, mas o time jogou muito mal!”, “Ficou provada a dependência que o Vasco tem do Nenê”, dirão muitos (e muitos na prática já disseram).

Não amigos, nem isso. O Vasco fez uma partida na média do que tem feito há muito tempo. Em outros jogos, tivemos atuações até piores e conseguimos sair sem perder. O que poderia muito bem ter acontecido ontem se não fossem falhas claramente individuais do time. Com as vaciladas do Jordi e principalmente do Rodrigo, nada garante que a presença do camisa 10 titular nos livrasse da derrota. Até porque, colocando um pouco de lado a idolatria, em alguns jogos até o Nenê passa em branco.

Isso não quer dizer que Nenê não tenha feito falta. Com ele em campo, os adversários priorizam a marcação sobre o craque do time e acabam dando mais espaços para outros jogadores, como Andrezinho e Jorge Henrique, atuarem. E aí aconteceu o que eu considero uma falha do Jorginho: o treinador escalou o time para jogar da mesma forma que joga de sempre, sem tentar adaptar o time à ausência do Nenê. Só que não basta colocar a camisa 10 no Pikachu para ele desempenhar o mesmo papel do titular. Com essa opção, jogamos fora 45 minutos do jogo, no qual não conseguimos criar praticamente nada.

Jorginho poderia corrigir as coisas no intervalo, mas não o fez. O Vasco até melhorou, mas muito mais por conta de um recuo excessivo do adversário, que passou e explorar unicamente os contra-ataques. Colocar o Eder Luis (lembrando que o problema do jogador nesse caso não é tático, mas técnico) foi correto, mas tirar o Pikachu o foi um erro. Se o treinador tivesse preferido tirar o lateral chorão e colocado o Pokémon na sua posição original, as dezenas de jogadas que fizemos pela direita poderiam ter tido um resultado melhor.

Também perdemos um monte de gols, como de costume. Se Leandrão (e depois Thalles), Eder Luis, Rodrigo e Evander tivessem caprichado um pouquinho mais, teríamos empatado a partida ou até mesmo virado o jogo. Mas, como eu disse, infelizmente perder gols é um costume. Isso não é um sinal inequívoco de que o Vasco jogou pior ou uma prova de que não temos capacidade de vencer sem o Nenê em campo. Pelo contrário, com os gols ridículos que sofremos ontem, o mais preocupante é pensar que, se continuarmos cometendo falhas individuais tão grotescas, podemos perder mesmo que o time esteja com todos os seus titulares e jogue melhor que o adversário.

As atuações…

Jordi – a falha numa saída do gol e o azar de uma bola indo na direção do atacante adversário comprometeu completamente sua atuação. No segundo gol não poderia fazer nada.

Madson – ainda há defensores do jovem lateral chorão. Só não consigo entender o motivo. Não acertou uma jogada sequer ontem (como em 99% das vezes, aliás). Que sua permanência em campo mesmo com Pikachu tendo condição de ir para a lateral não seja um sinal de que ele continuará sendo titular.

Rodrigo – talvez sua pior atuação com a camisa do Vasco. Não apenas furou o corte que originou o segundo gol, mas cometeu pelo menos três outras falhas absurdas.

Luan – marcou um belo gol, mas mesmo estando nos dois lances, não conseguiu corrigir os erros dos companheiros e evitar nenhum dos gols do Atlético.

Julio Cesar – cobrou a falta que originou o gol do Luan. Tirando isso teve uma atuação discreta, mais focada na marcação.

William Oliveira – parece ter conquistado em definitivo a titularidade no time. É muitas vezes melhor que Julio dos Santos na marcação (apesar de precisar controlar eventuais afobações no combate direto) e mesmo não tendo a mesma qualidade no passe é mais presente como opção ofensiva.

Marcelo Mattos – uma atuação padrão, mostrando muita luta na marcação. Nas vezes que subiu para ajudar no ataque não conseguiu dar prosseguimento às jogadas. Não pareceu muito satisfeito quando Evander entrou em seu lugar, quando o time entrou no tudo ou nada. Quase salvou a série invicta com um belo chute cruzado no fim do jogo, mas a bola caprichosamente carimbou a trave.

Yago Pikachu – entrou em campo apenas para ter seu filme queimado, e nem poderia ser diferente: o Pokémon nunca teve um bom desempenho jogando como segundo homem no meio de campo e não seria como principal articulador do time que iria render. Para completar a queimação, poderia ter sido deslocado para sua posição de origem, mas foi sacado ainda no intervalo para a entrada do Eder Luis, que ajudou o time a ter mais presença ofensiva. Mas, como sempre, sua correria acaba se tornando inócua, já que sempre erra o passe decisivo ou desperdiça chances na hora que finaliza.

Andrezinho – no primeiro tempo se saiu melhor ajudando na saída de bola; no segundo, se tornando o principal articulador do time, não conseguiu criar as jogadas que o time precisava, ora por causa da marcação, ora por errar o passe decisivo.

Jorge Henrique – foi bem, mesmo sem nunca ter a certeza de qual setor do campo terá que contar com sua ajuda. Fez algumas boas jogadas quando esteve mais a frente e foi bem ajudando na saída de bola na parte final do jogo.

Leandrão – precisou de uma partida para nos lembrar do que se trata o seu futebol: lentidão e finalizações imprecisas. Perdeu pelo menos um gol feito no segundo tempo. Leandrão é tão incrivelmente lerdo que até o Thalles, com sua aparente centena de quilos, consegue ter mais mobilidade. Mesmo sem ter tido chances claras como o titular de ontem, Thalles finalizou uma vez e deu um ótimo passe para Evander no final do jogo. Poderia ter marcado em uma rebatida do goleiro, mas se a bola não chegar redondinha no seu pé, ele é incapaz de concluir com precisão.

A verdade é que tanto um, como outro, estão muito abaixo do que o time merece.

***

Para não fechar o post sem mostrar um lado positivo, podemos dizer que o fim da série invicta tira dos ombros do time a ansiedade por quebra de recordes históricos. Sempre me incomodou ver, nas entrevistas com o Jorginho ou com os jogadores, a palavra “invencibilidade” ser sempre citada como se fosse um objetivo. Não perder é ótimo, mas não por uma questão de orgulho, e sim porque isso significa que estamos sempre ganhando pontos. E são os pontos que nos trarão o título. E esse deve ser o único foco do grupo. Superar marcas históricas são uma consequência.

E se o grupo faz tanta questão de ostentar o recorde de invencibilidade no Vasco, é simples: comece uma nova série invicta já na terça, contra o Náutico. Com as 30 partidas que faltam no Brasileiro e a Copa do Brasil dá pra quebrar o recorde ainda esse ano.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

Anúncios

25 Comentários

Arquivado em Atuações, Resenhas, Vídeos

25 Respostas para “Sem recorde

  1. Thebar Augusto Guedes

    Analfabetismo Funcional, problema grave, entra governo saí governo e não consegue erradicar isso do país. Agora o imbecil tem que querer também né?

    Vascão 2 x 0 hoje JC, Abraços.

  2. ODILON C SILVA = RJ

    A torcida vascaína capixaba não merecia isso, galera motivada ,merecia uma boa vitória…………Ainda tinha gente na impressa, na própria torcida vascaína pedindo NENÉ na seleção brasileira, se um jogo deu nisso, imagina servindo a seleção brasileira?……………….Aviso, basquete não tem zebra, ganha o melhor, então trate de forma um grande time, caso contrário vão passar vergonha com time de basquete bom,bonito,barato………………….Essa foi de chorar, essa foi de fazer o grande CIRO ARANHA se remexer no túmulo, dizer que o time atual tem algo haver com o EXPRESSO DA VITÓRIA , faça me o favor……………..Por falar em favor, não esqueçam, TRAGAM MEU VASCO DE VOLTA…………………

  3. Beto

    http://globoesporte.globo.com/futebol/brasileirao-serie-a/noticia/2013/09/vasco-e-corinthians-sao-punidos-com-quatro-perdas-de-mando-no-brasileiro.html

    Vasco e Corinthians perderam quatro mandos de campo por causa de confusão de torcidas em Brasília.

    No ano de 2014, Vasco inicia uma série B com portões fechados, isso mesmo não tendo responsabilidade pela organização do jogo em Joinville, era visitante:

    http://globoesporte.globo.com/futebol/brasileirao-serie-b/noticia/2014/04/de-portoes-fechados-vasco-inicia-luta-para-voltar-elite-contra-america-mg.html

    “O jogo será disputado com portões fechados. Será o primeiro da punição de seis partidas – três sem torcedores em São Januário e mais três a 100km do Rio de Janeiro.”

    Agora JC, multa e perda de apenas um mando de campo para Palmeiras e Flamengo, com o agravante de portões fechados para o Palmeiras que, de fato, joga em casa porque tem estádio. O Tribunal entendeu que a torcida do Palmeiras deu início a confusão. Engraçado é que no Corinthians x Vasco lá em Brasília ficou clara de quem partiu a iniciativa da confusão e as penas foram iguais. Fatos parecidos ou até praticamente idênticos e punições aplicadas ao Vasco, ao Atlético-PR e ao Corinthians diferentes das aplicadas a Palmeiras e Flamengo. Esclareço que não estou preocupado com outros clubes, comento porque o assunto envolve punições aplicadas ao Vasco no passado por situação similiar. Sinceramente, queria entender melhor os critérios e parâmetros de isononia nesses julgamentos.

    http://www.lance.com.br/brasileirao/por-briga-brasilia-flamengo-palmeiras-perdem-mando-campo.html

    http://globoesporte.globo.com/futebol/brasileirao-serie-a/noticia/2016/06/fla-e-palmeiras-perdem-um-mando-de-campo-cada-por-incidentes-em-brasilia.html

    • carlos

      Simples! favorecimento ao framengo, como sempre foi. A mídia nem vai questionar. Lembra da punição do Rodrigo e a cutuvelada do Guerrero, punição para o primeiro e fotos com o segundo.
      Gosto muito de futebol e do Vascão, mas não acredito em nada que acontece nem dentro e muito menos fora de campo.

  4. ZÉ VASCAINO - CENTRO - RJ

    Nosso Vasco perdeu quando podia perder, agora procurar manter a liderança para conseguir nossa volta para primeira divisão na boa.É muito triste não ver nosso VASCO na primeira divisão, isso avi acabar, vamos voltar na boa, é questão de tempo.Amanha estarei na colina com frio e tudo, jogo duro contra o Náutico, acredito que nosso VASCO vai ganhar.

  5. adamor ribeiro

    boa noite J.C.Não foi o Atl.que ganhou.Foi o Vasco que entregou. Jordi ,Luan,e Rodrigo,os 3 entregadores.Alias o Rodrigo anda falando demais,ao invés de se preocupar em jogar futebol,ta mas preocupado com o Fred,do que jogar. O Jorginho tbm tem culpa,sacanagem o que ele fez com o Pikachu.Porra coloca o cara na meiuca com a 10,sabendo que ele não e meia armador,so pra escalar o cara de choro,que ja não era grande coisa quando vinha jogando,com ritímo de jogo,imagina ele vindo de contusão.Então o Jorginho tbm foi culpado pela derrota.Quanto a atacante,ficou provado que Leandrào e Thalles,não podem ser titular no Vasco.abrço

  6. Juvenal

    Nossa defesa continua fazendo tudo…
    Faz gols pro Vasco e cede para os outros.
    É o que se viu no ultimo jogo. Ataque inofensivo e Luan fez mais um gol. Depois nossa zaga entregou 2 gols para o adversario.
    Sorte que agora vamos fazer 2 jogos em casa.
    Tomara que nossa pontaria melhore, pois esse tem sido o maior problema da equipe – e isso eu venho falando por aqui há séculos. Porisso mesmo acho que o maior culpado por essa ou outra má atuação do time seja o Jorginho, mas os nossos jogadores que não acertam o gol. Uma vergonha!.

  7. Prezados,

    a despeito de todas as falhas, de vários personagens, já observadas por JC e demais vascaínos, uma coisa é certa: se o Rodrigo não tivesse fora do eixo, a invencibilidade se manteria. O cara tomou alguma coisa antes do jogo ou então estava com sérios problemas psicológicos para atuar naquele dia. Fato.
    Mas entendo que é difícil diagnosticar isso num atleta, a não ser que este mesmo se manifeste.
    Torcer pra que ele sacuda a poeira e volte a ser o Rodrigo que a gente conhece já amanhã.

    SV.

  8. José Luis

    Seria uma heresia, um time com Madson, Julio Cesar, Éder Luiz, Thales, Leandrão e outros, quebrar o recorde do Expresso da Vitória.
    ———————————————————————————————–
    Um centro avante PELO AMOR DE DEUS !!!!!!
    Não dá para aturar Thales e/ou Lendrão.
    ———————————————————————————————–E o Éder Luiz ?????
    Liberamos o Renato Kayser para ficarmos com Éder Luiz ????
    Respondam os sábios de São Januário.
    ———————————————————————————————–
    Rodrigo, o que foi aquela ” atuação ” ????

  9. Eurico Siberiano

    Graças a Deus o Uruguai foi eliminado e o Martin voltará logo. Esse Jordi não tem a menor condição de ser titular do Vasco. Todo jogo, ao menos uma presepada.

    • carlos

      Caro Eurico, Jordi é novo precisa pegar experiência mas é bom goleiro. O próprio Martins teve que se adaptar ao futebol brasileiro.

  10. Paulo Araujo

    Pelo menos ficamos livres dos casaquildos exaltando o time “meia-boca”, que atualmente veste nossa camisa, (HERESIA..!!!) comparando-o ao imensurável “Expresso da Vitória”.
    Comparar o atual time, que só ganhou um torneio regional de VÁRZEA (que é no que transformaram o ex-campeonato mais charmoso do Brasil) e terá que fazer um esforço MONUMENTAL para não retornar à Série A (porque nossos adversários, mesmo o que nos venceu ontem, são RIDÍCULOS), com aquele que ganhou 11 TÍTULOS em 10 anos (um campeonato sulamericano, inclusive) e era a base da seleção nacional, é uma SANDICE inominável.
    Pelo gols patéticos que tomamos ontem, certamente os “Deuses do Futebol” interferiram, para “dar fim” a tamanho SACRILÉGIO.
    De bom, no jogo de ontem, apenas a GRANDE POSSIBILIDADE do William (apesar da “afobação”) ter nos livrado, definitivamente, do paraguaio moleirão no time titular.

    • José Carlos - Roraima

      Bom dia VASCAÍNOS.
      HERESIA..!!! Verdade. Comparar uma história com um vexame. Brincadeira.
      EDER RUINS, TALLES, LEANDRÃO e JORGINHO (DUNGANDO).
      ______________________________________________________
      Jorginho é pouca coisa diferente de DUNGA. Sorte do nosso VASCÃO que tem o ZINHO dividindo a responsabilidade.

  11. Joh Gama

    Muito boa a análise, JC! Cara, tão fazendo dessa derrota um alarde sem noção. Pelos números de partidas invictas, o Vasco quase ganhava um campeonato inteiro de pontos corridos, com a vantagem pra nós, de termos enfrentados rivais em semi e finais de campeonato. Abraço

  12. carlos

    JC, uma critica que venho fazendo a respeito de nosso técnico é que ele não busca promover nenhum jogador da base. Ontem o Evander entrou já no desespero. A respeito de seu xará, JC, observe que é um jogador bem regular: “Julio Cesar – …… . Tirando isso teve uma atuação discreta, mais focada na marcação”, sempre discreto ou seja, não influência em nada. Será que o jovem Henrique não joga mais que esse ex-jogador?

  13. Thebar Augusto Guedes

    JC, me incomodava ver esse Vasco bater todos os recordes nossos particularmente e até do Brasil e pelo sei, Igualou.

    Nunca na história do futebol brasileiro houve um time que tenha ficado mais tempo invicto por jogos oficiais do que Vasco, Cruzeiro e Corinthias, todos eles com 34 jogos oficiais invictos.

    Agora time que tem Leandrão e Talles como comandante do ataque merece isso?

    Seria uma afronta ao Expresso da Vitória que esse time lhe tirasse o recorde interno.

    Sobre Jordi vou repetir o que escrevi em outro jogo dele aqui no blog. GOLEIRO DE QUE TER COMPETÊNCIA E SORTE, faltou né Jordi??

    Rodrigo, com certeza esse cara teve insônia, estava completamente lerdo, errando tempo de bola, ouvindo apito de juiz quando não tinha, sei não… Muito estranho a atuação dele ontem, parece que ele estava tonto.

    A derrota JC. servirá acho eu, para parar de mascarar o que a gente já sabe, com a saída de Riascos e Vaz, o time está mais fraco. Necessitamos de reforços urgente para a defesa e para o ataque.

    Luan no ataque: Meu Deus, que falta fez Vaz ontem.

    Madson, Eu, ao contrário do JC, ainda acredito que o Jorginho conseguirá fazer esse cara marcar bem e cruzar com maestria, por que correr, ah, correr esse cara corre como ninguém, deve ser o jogador mais rápido de todas as séries.
    O problema é quando esse cara finalmente virar uma unanimidade, cruzar bem, marcar bem, virar jogador de verdade assim como Jorginho foi, ele irá embora rapidamente, até por que lateral assim falta até a seleção brasileira.

    Já reparou que com a saída de Riascos o Vasco passou a jogar e deixar o adversário jogar tb, começou a fazer mais gols mais tá tomando demais. Riascos dava bom combate, Talles ainda tenta fazer isso mas é lento e Leandrão não sabe nem correr.

    Não sei o que é pior, se é a insistência em colocar Picachu como armador ou jogar com três volantes na ausência de Nenê.

    Quer ganhar Copa do Brasil ?? Não dá pra mostrar problemas contra times de segundo escalão, o Vasco terá que ter reforços urgentes para a falta de Nenê, para o ataque camisa 9, e tb, mais um zagueiro, para suprir uma possível ausência.

    Quero muito essa Copa do Brasil e se dotô tb quer terá que abrir o cofre.

  14. Gilberto SOARES SC

    Errar algumas vezes é humano, mais várias vezes é burrice, estou me referindo a escalação do pikachu no meio, na verdade o jorginho queimou uma substituição, pois era muito claro que o pikachu no meio não renderia nada, como sempre, e achei que ele iria tirar o Madsom, e colocar o Pikachu na lateral, como você sugeriu JC. Mesmo com os equívocos, poderíamos ter saído com a vitória, pois não foi o atlético que ganhou, nós é que entregamos, porque dificilmente alguém iria tirar nossa invencibilidade sem a nossa contribuição. Mas vida que segue, perdemos apenas a invencibilidade, e como disse o JC, podemos iniciar uma outra, na próxima partida.

  15. Leon da Cruz

    Perfeito, JC. Ontem foi um show de erros, tanto do Jorginho quanto dos jogadores. Jorginho errou na escalação e nas substituições. Jordi e Rodrigo completaram a lambança. Mas os erros não ficaram nestes: Madson, Eder Luis, Mattos, Thalles, Leandrão, etc. (a lista é grande) também deram a sua contribuição para a derrota.

    Eu apenas acrescentaria uma “vírgula” ao texto do JC (que não está em desacordo com nada que ele disse). Eu apenas reforçaria que o Vasco de hoje é, de fato, Martin Silva, Nenê e mais nove. Concordo inteiramente com o JC que o padrão de jogo do time ontem não foi muito diferente do que costumamos ver. Mas é justamente por isso que Nenê e Martin Silva têm feito a diferença. Nenê, em particular, apesar do futebol vaga-lume, é capaz de decidir um jogo em um lance. Ganhamos vários jogos assim. Portanto, com eles em campo, nossas chances de vencer aumentam muito.

    Para finalizar, assim como o JC, também estava muito incomodado com o tal discurso da invencibilidade. É claro que o Vasco tem que entrar sempre para ganhar e tentar evitar uma derrota. Mas a motivação para isso não pode ser bater recordes. Como disse bem o JC, isso é consequência. Por isso, fiquei bastante preocupado após o jogo de ontem, quando os jogadores saíram visivelmente abatidos de campo. Some-se a isto as inúmeras explicações que o Jorginho deu ao final do jogo sobre o assunto. Preocupa-me agora se esse grupo irá se manter motivado no mesmo nível para a sequência do campeonato. Fiquei com a dúvida, diante das reações pós-jogo, se o foco do grupo era na sequência invicta ou no primeiro lugar do campeonato e no objetivo maior, que é levar o Vasco de volta à série A.

  16. Bruno Silveira

    DIA DE LAMBANÇA !
    Jordi, baratinado … Rodrigo, fora de órbita ( como fez merda ) … Eder Luís, zarolha … Leandrão, desgovernado …Time todo, descompensado e repetindo as péssimas atuações desde há muito tempo.

    Essa invencibilidade estava se arrastando na base da sorte, por um lampejo, de um ou outro jogador, vez ou outra. Só espero que não tenhamos chegado ao topo da ladeira …

    JORZINHO, dá um jeito nesse time ou o bicho vai começar a pegar. Isso é segundona e o Vasco TEM OBRIGAÇÃO de levar esse título. O próximo jogo é contra o Náutico, que vem crescendo. Se continuarmos nesse marasmo e contando com lampejos … sei não.

    Agora, já no forno, uma nova marca : “O time que só perdeu UMA partida no ano de 2016 !”
    Cuidado com o canto da sereia … Ulisses que o diga.

    VASCÃO SEMPRE !
    SDV.

  17. Beto

    “Não amigos, nem isso. O Vasco fez uma partida na média do que tem feito há muito tempo. Em outros jogos, tivemos atuações até piores e conseguimos sair sem perder. O que poderia muito bem ter acontecido ontem se não fossem falhas claramente individuais do time. Com as vaciladas do Jordi e principalmente do Rodrigo, nada garante que a presença do camisa 10 titular nos livrasse da derrota. Até porque, colocando um pouco de lado a idolatria, em alguns jogos até o Nenê passa em branco.”
    Verdade, JC. Concordo que não se poder afirmar que foi pela ausência do Nenê que o Vasco perdeu, ou que com ele o Vasco nao perderia. E acho que nem foi também pela melhor qualidade do Atl-GO (como meu comentário rápido de ontem pode ter sugerido isso) e é verdade que eles tem um time que incomoda mais (como Bahia , por exemplo, outro time chato dessa série B), mas os lances de gol que o Vasco levou foram bizarros e os contra ataque só levaram mais perigo quando o Jorginho foi para o tudo ou nada e tirou o Marcelo Mattos.
    Espero que o Jorginho volte com o Pikachu na lat. direita e pare de queimar o cara. Mesmo sem ser nenhum craque, pelas partidas que jogou, ele nao merecia perder a posicao. O Madson aparece taticamente como opção ofensiva, como o eder Luiz (você explicou corretamente), e quase que da mesma forma (um pouco melhor que o Eder, até porque pior seria impossível), erra todas as definicoes de jogadas , seja tentando o drible e perdendo, seja adiantando demais a bola, seja finalizando ou seja no cruzamento. E ainda faz aquela cara de choro. Irritante demais.
    Encerrando, Vasco precisa achar um atacante minimamente qualificado, os que estão lá sao limitados demais, vejo vontade neles, mas falta qualidade.

  18. Yuri

    Passar mais de 30 jogos sem perder ainda nesse ano, seria incrível. Seria sem dúvida a melhor temporada em estatística do clube.

  19. BJ

    O time é Nene e Martin Silva. Com os dois em campo, poderia perder ? Sim mas a confiança do time com eles é outra. Ontem não tinha ninguem pra cobrar escanteios e alçar bolas na área.
    Jorginho errou feio. Pikachu não é armador. Se tem algum lugar que ele pode render é na lateral. Mas parece que a comissão técnica considera o Madson como titular absoluto.
    Nunca é bom perder e é preciso dar os parabens a esse elenco pelos 34 jogos invictos. Os deuses do futebol quiseram que a marca histórica continuasse com o Expresso da Vitoria.
    Pra voltar pra serie A esse time volta tranquilamente, porém se quiser ganhar Copa do Brasil vai ter que contratar.
    Rodrigo com 36 anos falhando nos ultimos jogos, tudo bem que esse ultimo jogo foi uma falha mais grave. Será que a idade está chegando?

  20. Wanderson DS

    Ótima análise como sempre JC, e como eu disse ontem, perder nunca é bom, mas essa derrota veio no momento certo se podemos dizer, esse time não merecia se igualar ao recorde do EXPRESSO DA VITÓRIA!

    No mais bola pra frente, torcer pro Jorginho parar com tanta teimosia e invencionices, a diretoria ver que ainda precisamos de jogadores decentes em certas posições, principalmente a de CENTRO-AVANTE, porque senão a unica competição de GRANDEZA que estamos disputando que é a Copa do Brasil não conseguiremos ir longe! (Subir é mais do que obrigação, será apenas consequência)

  21. LUIS CLAUDIO

    Só tenho uma coisa a dizer. EDER LUIZ NÃO. É extremadamente irritante ver esse cara dar chutes na arquibancada,não conseguir dar uma sequencia de jogada e vermos essa porra entrar todos os jogos. Fica difícil de entender o que se passa na cabeça do Jorginho com tanta insistência.
    Concordo que o Nenen ao logo do jogo não faz tanta diferença assim ,mas de vez em quando ele acerta um único calce e define o jogo.Ontem faltou um pouco mais de sorte e o Rodrigo,convenhamos,já estava prometendo entregar faz tempo. Será depressão com o abandono (e saudades) repentino do Fred?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s