Dia de festa e de vitória

50Ainda que o Bahia seja o único clube além do Vasco que tenha sido campeão brasileiro nessa Série B, o Goiás é nosso adversário mais tradicional na competição, se levarmos em consideração sua presença na elite nas últimas décadas (enquanto o esmeraldino joga sua terceira segundona nos últimos 10 anos, o tricolor jogou cinco vezes no mesmo período). Por esse motivo, nosso oponente de hoje é, independente da sua atual posição na tabela, um dos favoritos a conquistar o acesso à Série A em 2017.

E isso é um dos sinais de que a partida de hoje não deve ser das mais fáceis. Apesar da sua campanha errática, com apenas uma vitória nas quatro primeiras rodadas, o Goiás é um time que deve ser respeitado. Até porque, mesmo o mais distraído torcedor do time goiano sabe que uma vitória sobre o Vasco em São Januário pode significar uma virada na trajetória da equipe no Brasileiro.

Para nós, é uma partida importante por alguns motivos. Além de assegurar a liderança por mais uma rodada e manter afastado um dos postulantes (ainda que no decorrer da competição) a frequentar o G4, o jogo pode ser o da volta de Andrezinho ao time, que foi relacionado e pode até começar a partida. Com seu retorno, o Vasco estará próximo da sua escalação ideal, o que só não acontecerá por conta da suspensão do Pikachu, que será substituído por Bruno Ferreira.

A dúvida do Jorginho e se começa a partida com Andrezinho ou se mantém Eder Luis entre os titulares. Se eu fosse o treinador, faria diferente: por mim, os dois estariam em campo e quem sairia seria o Julio dos Santos. Mesmo que o Chico Bento erre muito mais que acerte, sua entrada deu outra dinâmica ofensiva à equipe e se Andrezinho substituísse o paraguaio, teríamos uma saída de bola muito melhor sem perder o poder de marcação no meio. Aliás, pelo que tem mostrado o Rúlio nos últimos jogos, poderíamos até ocupar os espaços defensivamente com mais eficiência.

Jogando em casa o Vasco não pode deixar de impor seu jogo diante do Goiás, que precisa muito da vitória, mas dificilmente se aventurará demais no ataque. O técnico Enderson Moreira não é bobo, sabe os problemas que sua equipe atravessa e indica um time cauteloso. Uma das suas alterações, por exemplo, foi escalar nosso velho conhecido Anderson Sales na lateral direita, improvisando o zagueiro na posição. Nossa esquerda então pode ser um bom caminho para chegarmos ao gol, desde que Julio Cesar e Jorge Henrique aproveitem os espaços que devem ter em campo.

Mas se as coisas não saírem como esperamos, ainda temos nossa arma nada secreta: Nenê. Se nosso camisa 10 transformar a alegria do seu festivo 50o jogo com a armadura cruzmaltina em boas jogadas, passes decisivos e gols com os quais estamos acostumados, metade do caminho para a vitória já estará percorrido. Que o craque do time faça da partida de hoje um resumo de tudo o que ele já fez pelo Vasco.

Vasco X Goiás

Vasco X Goiás

Jordi; Bruno Ferreira, Luan, Rodrigo e Julio César; Marcelo Mattos, Julio dos Santos, Andrezinho (Eder Luis) e Nenê; Jorge Henrique e Thalles.

Renan; Anderson Salles, Alex Alves, Wesley Matos e Jefferson; Wendel, Ramires, Thalles e Léo Sena; Rossi e Cléo.

Técnico: Jorginho.

Técnico: Enderson Moreira.

Estádio: São Januário. Data: 04/06/2016. Horário: 16h30. Arbitragem: Rogerio Batista do Prado. Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Fabio Rogerio Baesteiro.

A Rede TV e a Rede Brasil transmitem ao vivo (exceto para o Rio de Janeiro). O Canal Premiere transmite para todo Brasil no sistema pay-per-view.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

Anúncios

13 Comentários

Arquivado em Adversários, Pré-jogo

13 Respostas para “Dia de festa e de vitória

  1. Beto

    JC, vou esperar e ler sua análise do jogo, mas,rapidamente, porque nao entendi essa escalação errada do Jorginho. Mattos nao pode ficar fora desse time com os volantes que o Vasco tem, todos fraquíssimos. Esse William…..estou lendo vários elogiando no Netvasco, pois então eu vi outro jogo, ele é fraquíssimo. É voluntarioso, mas apanha da bola. Fez penal absurdo e abaixa a cabeça e erra quase tudo. Esse Diguinho é outro jogador horroroso. O Marcelo Mattos (que eu critiquei quando foi contratado) nao pode ficar fora desse time tendo em vista as demais opções pavorosas.
    Jogo horroroso hoje, pior do que contra o Bahia e Oeste. E como gosta de entregar o ouro esse time, sai do jogando errado com muita displicência.
    SV.

  2. Gilberto SOARES SC

    Boa JC, realmente temos que respeitar nosso adversário, que com certeza vai engrenar durante o campeonato, mas mantendo a mesma pegada, não tem como o Goiás nos atrapalhar. Tudo o que o Dr. fizer de bom, jamais vai apagar o estrago causado por ele nesses anos em que ele esteve, a frente do vasco, pois nossa gloriosa história, foi manchada pelos rebaixamentos.

    • gláucio

      ele só foi culpado por apenas 1 rebaixamento, sendo que já pegou a canoa virando graças ao dinamite. mas deu muito mais títulos ao vasco do q tristezas. isso q vc não fala, né… esqueceu q somos campeões invictos e time a ser batido no brasil?

      • JC Barbosa

        Das duas uma: burrice ou má intenção. O primeiro caso é o menos grave.

        O primeiro rebaixamento veio quando o Dinamite assumiu o time no meio da competição em igualmente sem grana. O Dotô virou presidente em dezembro, montou o time pro Estadual e como venceu, disse que o time era excelente e disputaria o título do Brasileiro. Depois de fazer o pior primeiro turno da história do clube, mudou de ideia e resolveu trazer reforços. É ÓBVIO que se um ex-presidente teve culpa em um dos rebaixamentos, o Dotô teve muito mais culpa no primeiro que o Dinamite no terceiro.

        O Dotô nos deu três títulos estaduais. Trocaria os três por não ter caído em 2008 e 2015. Mas é questão de opinião, claro.

        O time a ser batido no Brasil é melhor que estar na Série A? Seguindo a sua lógica burrinha, o ideal é o Vasco continuar na segundona e ficar invicto a maior parte do ano.

      • gláucio

        não cabe discussão. o fato de estar invicto está intrinsecamente ligado à nossa volta à elite. ou não? esse papo de “prefiro isso do q aquilo” é sem noção alguma. o q está acontecendo hoje vai se refletir em títulos e grandes conquistas nos anos porvir. o dr. eurico trabalha à longo prazo, amigo.

      • JC Barbosa

        Não, sujeito que é ou se faz de. A questão aqui é que diante do terceiro rebaixamento do Vasco, estar invicto não vantagem NENHUMA. E sem noção é achar que seja alguma vantagem “a volta à elite”. Voltar à Série A não é mais que a obrigação. Aliás, NÃO CAIR deveria ser uma obrigação. Só deixou de ser após a saída do presidente Calçada.

  3. Claudinei

    Vamos Vascão!

  4. Nicodemus

    32 jogos de invenciblidade, e um futebol convincente. Acho que agora cabe aos opositores reconhecer os méritos do Dr. Eurico Miranda. Após o ano de transição (onde ele encarou a batata quente deixada pelo Dinamite), finalmente podemos dizer que temos um time à altura das grandiosas tradições cruzmaltinas. Um time invicto, que nos orgulha a todos. E o principal: jogando bola e motivado. Os salários estão rigorosamente em dia (e pagos até de forma adiantada!), os jogadores e o Jorginho estão fechados com o Dr. Eurico, e só quem tem a ganhar é a massa vascaína. Enfim… Chegou a hora de vocês reconhecem isso!

    • JC Barbosa

      Assim que vcs reconhecerem que o primeiro rebaixamento do Vasco teve participação fundamental do Dotô pelo mesmo motivo de “batata quente”. E, obviamente, quando reconhecerem que seu presidente-ídolo teve papel decisivo em dois descensos do clube.

      • Wanderson DS

        Nunca vão assumir isso, esse povo da Euricolândia isenta o “mestre” de tudo que é ruim que acontece desde 2001… o que foi feito de errado é sempre culpa de terceiros… é só ver q o povo do “casaca” que sempre fala que o Vasco caiu ano passado unica e exclusivamente por culpa da arbitragem (não que não tenha contribuído, o Vasco desde sempre é prejudicado) mas o pior primeiro turno da história, a montagem de um elenco inchado de jogadores medíocres, contratação e manutenção do Roth por várias rodadas foram decisivas pra terceira e vergonhosa queda!

    • Leon da Cruz

      Nicodemos, é claro que é preciso reconhecer méritos no que o Eurico vem fazendo. Mas é preciso também reconhecer os deméritos. Dos méritos que você citou, eu adicionaria um “porém” a dois:

      (1) Não sabemos exatamente sobre os meios através dos quais o Eurico vem pagando os salários em dia: se com a receita do clube ou com empréstimos, adiantamentos de quotas de patrocínio, etc. (e sob que condições: data de execução da dívida, taxas de juros, etc.). Saber disto é importante porque, dependendo da resposta, pode significar que a tal “batata” continua quente (ou esquentando mais ainda).

      (2) Embora a gestão Eurico tenha tido o grande mérito de trazer o Nenê, é preciso também dizer que o time do ano passado, que é praticamente o mesmo deste ano (com Nenê e cia), não foi capaz de evitar o rebaixamento (mesmo com a sequência invicta, deixou escapar vários pontos fáceis com empates, na reta final do campeonato). Além disso, o planejamento em torno do time antes da chegada do Nenê (incluindo a insistência com certo técnico) revelou-se um planejamento tenebroso e foi em grande medida responsável pelo rebaixamento, .

      Por fim, embora a manutenção do time para este ano venha se mostrando uma atitude acertada, é preciso atentar para dois aspectos. Primeiro, esse time ainda não foi propriamente testado neste ano. (Campeonato Carioca é uma piada.) Segundo, é possível que o time sequer venha a ser propriamente testado. Para a felicidade e sorte do Eurico, o Vasco está disputando uma série B, o que, convenhamos, torna as coisas bem mais fáceis para o desempenho do time.

  5. Wanderson DS

    Já eu discordo um pouco de você JC, Edér Luiz não dá mais cara… ele se esforça. mas é praticamente um ex-jogador em atividade, ele erra tudo q tenta, até em 2011 ele era assim, quando era pra passar ele chutava, quando era pra chutar ele tocava, mas ainda tinha a velocidade como arma, agora nem isso… E não sei se o Andrezinho voltando de contusão iria aguentar ajudar na marcação, eu deixaria ele pro segundo tempo, entraria com William como volante no lugar do Julio dos Sonos e o garoto Caio Monteiro no ataque no lugar Chico Bento, o time precisa começar a REJUVENESCER, os “velhinhos da colina” não vão aguentar esse pique de 2 jogos toda semana…

    • JC Barbosa

      Eu também optaria pelo Caio. Mas falei de opções dentro das escolhas do Jorginho. Se para o treinador o Caio fosse uma opção ao Eder Luis, já teria testado o garoto no lugar do Chico Bento, o que não acontece. Ele deve considerar o Caio ainda imaturo para a titularidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s