Prós e contras

A vitória do Vasco sobre o Bahia por 4 a 3 foi daquelas que tanto os entusiastas como os críticos terão motivos de sobra para defender seus pontos de vista. Como falei no pré-jogo, por ser um confronto entre os dois únicos campeões brasileiros na competição, as duas equipes fariam a partida mais importante dessa Série B. E pelo que ofereceu de alternativas, acabou cumprindo essa expectativa.

A galera do “copo meio cheio” poderá exaltar a 31a partida invicta, os 100% de aproveitamento, a manutenção da liderança e os quatro gols marcados; já os que vêm o “copo meio vazio” lembrarão dos gols que sofremos, dos que perdemos e da dificuldade que deixamos o Bahia nos proporcionar mesmo jogando em casa. O ideal é não se prender a um dos lados e dar-lhes o mesmo peso em uma análise.

Na primeira etapa, a impressão que tivemos era que o time soteropolitano seria menos complicado do que esperávamos. Ainda que o Bahia tenha conseguido encaixar alguns contra-ataques, Jordi teve pouco trabalho e o Vasco soube manter a posse de bola e o adversário em seu campo de defesa. Com Eder Luis e Yago Pikachu se movimentando bastante no ataque e Thalles ao menos tentando não ficar tão parado na frente, Jorginho parece ter encontrado alternativas ofensivas para a ausência do Andrezinho (que ainda faz uma falta danada vide a dependência que tivemos das ligações diretas e a dificuldade na saída de bola).

Mesmo que na base dos lançamentos, conseguimos criar boas chances. Mas isso serviu também para mostrar a necessidade desesperadora de um maior poder de decisão para o time. Além das jogadas desperdiçadas por falta de capricho no último passe, também perdemos pelo menos três gols feitos que poderiam resolver o jogo já na primeira etapa. Outro ponto que merece atenção foram os espaços que deixamos para o Bahia contra-atacar, um problema que tivemos sempre que tentamos pressionar o adversário.

A ida para o intervalo indicava que teríamos um jogo bem mais tranquilo que o esperado, com dois gols de vantagem no placar (o primeiro com Thalles e o segundo com Luan). E na volta para o segundo tempo, o Vasco seguiu buscando o ataque, mas também desperdiçando chances e dando espaços para o contragolpe. Depois de uma cabeçada de Eder Luis defendida por Marcelo Lomba e outra de Thalles tirada em cima da linha por um zagueiro do Bahia, nosso adversário diminuiu. Depois de um passe errado no ataque, o tricolor veio pra cima, Jordi ficou indeciso na hora do cruzamento e Hernane recebeu, livre, para marcar.

O gol animou o Bahia e o jogo ficou franco. Mas o Bahia era mais eficiente e levava mais perigo. E numa falha de posicionamento da defesa vascaína, chegou ao empate. Mas a alegria baiana durou pouco por conta da nossa arma nada secreta: Nenê. Menos de dois minutos após o segundo gol do Bahia, o camisa 10 marcou um golaço chutando de fora da área após receber bom passe de Pikachu.

Daí em diante, a equipe baiana passou a buscar novamente o empate, propondo o jogo, enquanto ao Vasco coube jogar no contra-ataque, voltando a criar mais jogadas. Cerca de 10 minutos depois, Nenê ampliou marcando outro belo gol, em cobrança de falta. Ainda poderíamos ter marcado o quinto gol, primeiro com Caio Monteiro e depois com o próprio Nenê, em cobrança de pênalti, mas os dois desperdiçaram as chances. Jogo resolvido? Não! Aos 44 o Bahia ainda diminuiu, depois de confusão na área que terminou com Bruno Gallo marcando contra. Poderíamos no complicar novamente no jogo, mas não houve tempo para isso.

Não fizemos um jogo ruim, mas os três gols sofridos mostram que ainda precisamos melhorar. Mais uma vez Nenê fez a diferença, mas se isso nos garantiu a vitória ontem, deixa a preocupação na cabeça de todo torcedor: por enquanto, os prós do Vasco têm superado os contras. Mas o que acontecerá quando Nenê não estiver em campo?

As atuações….

Jordi – algumas boas defesas, mas falhou no primeiro gol ao dar uma saída em falso. Nos outros dois gols não teve culpa.

Yago Pikachu – uma atuação para deixar preocupado o Madson: muito consistente no apoio, o Pokémon vascaíno teve participação direta em três dos gols vascaínos. O único senão foi não conseguir impedir a cabeçada que originou o segundo gol do Bahia, mas bem que um jogador mais alto poderia estar no lance.

Rodrigo – como no último jogo, deu uma entregada que poderia nos complicar. Teve problemas com o ataque baiano.

Luan – também sofreu com os atacantes tricolores, mas compensou marcando um gol.

Julio Cesar – mesmo ficando mais preso à marcação, seu lado do campo foi várias vezes utilizado nas subidas do Bahia.

Marcelo Mattos – pra ele não tem bola perdida, mas foi envolvido algumas vezes pelo toque de bola do Bahia

Julio dos Santos – não conseguiu dar a segurança ideal à zaga e errou muitos passes, mas ainda assim foi importante, fazendo lançamentos para Pikachu que originaram dois gols do Vasco. Saiu para a entrada de Bruno Gallo, que deveria reforçar a marcação no fim do jogo, mas jogou contra o patrimônio marcando um gol contra.

Eder Luis – perdeu um gol feito, colocou uma bola na trave, quase marcou de cabeça e criou várias jogadas ofensivas. Ainda assim – ou talvez por isso – é o jogador mais irritante do time, pela quantidade de chances que desperdiça por errar o arremate ou o último passe. Deu lugar ao jovem

Willian Oliveira, que logo no primeiro lance roubou uma bola e iniciou a jogada que terminou em pênalti sobre Nenê.

Nenê – como sempre, decidiu: participou de três gols e fez duas assistências, para Eder Luis e para Caio Monteiro. Perder um pênalti que fecharia o caixão baiano não lhe tira o papel de melhor do time, mais uma vez.

Jorge Henrique – jogando mais recuado, mais uma vez distribuiu bem a bola.

Thalles – procurou mais o jogo, evitando ser uma figura parada entre os zagueiros. Marcou um gol com oportunismo e quase fez o segundo numa cabeçada, tirada em cima da linha. Caio Monteiro entrou em seu lugar e perdeu uma chance clara de gol, finalizando em cima do goleiro.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

Anúncios

37 Comentários

Arquivado em Atuações, Resenhas, Vídeos

37 Respostas para “Prós e contras

  1. Beto

    JC, depois de muito tempo gostei de uma atuação ofensiva do time, fez 4 gols e poderia ter feito 7 tranquilamente com o penal do Nenê e as chances do Eder e do Caio Monteiro. Várias jogadas criadas, algumas pelo lado direito com o Pikachu e o Eder. O Pikachu, mantendo essas atuações, é muito melhor que o Madson que nao faz absolutamente nada e também nao é seguro na defesa. O Eder nao define uma jogada de forma correta, é fraco, mas o time pelo menos cria mais, time ganha uma jogada que nao tinha e volta jogar com mais de um atacante, coisa que o Jorge Henrique não é.
    Defensivamente o time foi mal (voltou a preocupar demais o sistema defensivo) e acho que o Julio dos Santos vacilou na jogada do primeiro gol, ele corre pra caramba mas acabou distante os jogadores adversários, ele teria que se preocupar em nao só ocupar um espaço, mas também observar e marcar o jogador adversário. Até acho que tentou, ele olha o jogador do Bahia correndo, mas dormiu na hora do passe e o jogador do Bahia foi para o segundo pau. Ao final da jogada dois jogadores do Bahia livres na área, só o Julio Cesar mais próximo. Julio dos Santos também se preocupou,acho eu, em se colocar numa posição para cortar o passe, beleza, mas nao pode esquecer o jogador rival, num segundo que ele bobeou ficou longe e nao marcou ninguém.
    Thales , apesar do gol e da vontade, segue, infelizmente, apanhando da bola, tá difícil. Nenê o melhor em campo.

  2. Eduardo

    Mas o torcedor do Vasco é enjoado hein! Ao invés de incentivar e dar moral pro Jordi voltar fortalecido na próxima, já está querendo queimar o garoto.

    Errou? Sim, algumas vezes mas nada que comprometesse os 3 pontos. Ele é novo e tem muito o que aprender, o apoio da torcida é fundamental.

  3. Eurico Siberiano

    Volta logo, Martín Silva! Pelo amor de Deus!

  4. Washington

    Partidaça do Pikachu!

  5. Juvenal

    Nene na seleção ?
    Isso é que o faltava ao Vasco. Já temos o goleiro na seleção e o desfalque do Nene seria uma catástrofe para a equipe vascaina.
    Afinal o Nene é mais importante para o Vasco ou para a seleção?
    O jogo contra os bahianos demonstrou que é mais facil jogar contra um time grande do que contra um pequeno, porque esse não deixa jogar e só dá cacetadas.(lembram dos vermelhos de AL)

  6. Leon da Cruz

    Esqueci de dizer, JC…
    Grande vitória do Vascão, com show quase perfeito de Nenê, que fez (e vem fazendo) a diferença!

  7. Juvenal

    Que jogão emocionante.
    Qualquer jogo com muitos gols sempre é mais interessante do que aqueles com placar minimo ou em branco.
    O jogo de sabado teve varias etapas:
    no 1º tempo o Vasco jogou bem, principalmente porque a dupla Eder-Yago funcionou
    no 2º tempo o Vasco teve um breve apagão e permitiu o empate por parte dos bahianos.
    Logo em seguida Nene decidiu o jogo – mais uma vez – logo com 2 gols. e ainda desperdiçou um penal. Mas ele não é o unico craque a chutar penal pra fora, tá cheio por aí.
    No final ainda permitimos um lveve sufoco dos bahianos e eles acabaram fazendo o terceiro gol.
    Importante é que o Vasco conseguiu mais 3 pontos, e continua inicto após 31 jogos. Vamos em frente que atrás vem gente!

  8. Leon da Cruz

    Apesar de algumas dificuldades, grande vitória do Vascão! Em minha opinião, o Bahia foi provavelmente o melhor adversário que enfrentamos no ano. Levando-se em consideração os desfalques de Andrezinho e Martin Silva (que fizeram muita falta), o time saiu-se muito bem (e mesmo com a grande colaborada do Lomba para nossa vitória que, para mim, falhou em três gols, talvez nos quatro).

    Sem Andrezinho, ficou um buraco no meio campo, no espaço entre a defesa e o ataque. O problema só não foi maior porque o Bahia jogou ofensivamente, cedendo espaço para nossas laterais e facilitando nossas bolas longas. Martin também fez muita falta porque, discordando do JC, vi falha do Jordi em pelo menos dois gols (se não nos três).

    • JC Barbosa

      No primeiro gol, sem discussão, fez que foi, não foi e acabou fondo. No segundo, podia não ser uma bola impossível de ser defendida, mas o cara cabeceou livre na pequena área. Não dá pra considerar falha. No terceiro, não havia o que ele fazer: além da defesa toda dar mole, ainda foi gol contra. Isso sem citar que antes do Gallo empurrar a bola pra rede, o Jordi fez uma defesa incrível.

      • Leon da Cruz

        JC, dá uma olhada de novo no lance do terceiro gol do Bahia… No rebote da defesa (incrível) que você menciona, o Jordi tentou socar a bola no alto, mas socou apenas o ar… No meu entender, na pequena área, aquela bola era dele…

        No segundo gol, concordo que é discutível. Mas o que me leva a não descartar totalmente a hipótese de falha é o fato de o Jordi estar muito mal posicionado no momento do cruzamento. Ele está colado na primeira trave, posicionamento que seria correto apenas se o jogador adversário estivesse avançando livre de marcação e mais próximo do gol. Resultado: Jordi chega um pouco atrasado na conclusão do jogador do Bahia.

      • JC Barbosa

        Vc fala o soco que ele tentou dar no ar depois de ter feito uma defesa no chão e ter que levantar em um milésimo para tentar uma nova defesa?

      • Leon da Cruz

        Sim, JC. Bem… ele se recuperou a tempo e chegou na dividida… só que errou a bola… Estou exigindo muito? Talvez. Mas quem disse que vida de goleiro é fácil? No Vasco, então, é mais difícil ainda. Rs.

  9. Geraldo Villa Verde

    Prezado Julio, bom dia! Faço uma pergunta q não tem nada a ver com o post, mas acho pertinente. Por que estamos jogando com o uniforme do ano passado, se a UMBRO já lançou o modelo novo? Só observar os uniformes dos times que usam a marca.

  10. Fabio

    Jordi vinha jogando muito bem nos jogos anteriores. Na minha opinião, falhou no primeiro gol. Nos outros não me pareceu culpa dele. Embaixo das traves parece muito bom, fecha bem o ângulo, tem agilidade, mas não sai bem do gol. Carlos Germano também era assim.

    O resultado da partida não expressou bem a partida: com um pouco de capricho o placar poderia ter sido mais elástico e ter feito tranquilamente 6 gols ou mais. Só o Eder colocou uma na trave após bela jogada do Julio Cesar e isolou o presente que o Nenê lhe deu. Caio Monteiro perdeu gol feito e Nenê perdeu penalti.

    No mais, acho que o Éder voltou a ser aquele velho Eder Luís que conhecemos: se esforça, corre, corre, corre e vacila na maioria das vezes em que tem que finalizar ou dar aquele último passe. Não me surpreende o que ele fez porque ele é isso mesmo.

    O que aconteceu com o Bruno Gallo? Voltou até bem ano passado, depois perdeu a vaga de titular e sempre que entra parece totalmente desconectado. Estranho.

    Nenê seleção? Deixa ele quietinho no Vasco, mesmo que ter um jogador na seleção nos dê algum prestígio. O Vasco é mais importante que esse timeco intragável do Dunga.

    • JC Barbosa

      Cara…o Jordi falhou em UMA saída de bola na partida. No resto dessa e nas outras duas partidas como titular, as saídas de bola foram um dos principais destaques das suas atuações.

  11. ZE VASCAINO - RJ

    Meu Vasco lutando pra voltar pro seu devido lugar, o importante não desanimar, só sossegar quando colocar nosso Vasco no seu devido lugar……

  12. celopereira

    Valeu pela vitória. Os 3 pontos é que contam no final, não importando se fulano jogou bem ou mal. É tentar corrigir as falhas para que não aconteçam no próximo jogo.

    Quanto ao pênalti que o Nenê perdeu, não penso que esteja sem confiança como andaram a dizer. Eu vi logo antes dele bater que o campo estava com um buraco bem na marca do pênalti. Isso prejudica na hora de bater. Hoje em dia com a tecnologia e as transmissões de todos os jogos, os adversários estudam muito os cobradores de pênalti. É muito mais fácil hoje em dia um goleiro adivinhar como o pênalti será batido. O que o Nenê tem que fazer é começar a inovar para não criar um padrão. Isso não é garantia de nada, mas pelo menos dificulta um pouco mais para os goleiros.

  13. Thebar Augusto Guedes

    As duas equipes que estão jogando um futebol bonito nesse momento são, Vasco e o Santa Cruz. Esses dois jogos pela Copa do Brasil serão de lascar pelo andar da carruagem.

    Os jogos do Vasco na B estão me surpreendendo, ao contrário de outros anos quando os jogos eram chatos demais.

    Tenho visto alguns jogos da série A e alguns da B, sinceramente, tem equipes na B que estão jogando um futebol melhor que a maioria da A.

    JorZinho. A quantidade de gols que o Vasco vem fazendo mostra que ele já deu um bom jeito na eficiência do ataque que tem uma característica diferente da época do Riascos.

    Pikachu. Melhor partida dele, acho eu, com nossa camisa, aos poucos vai se soltando, lateral direita está ficando sem dono e como JC disse, o Madson deve ter ficado preocupado, até porque ele não joga no meio e portanto se Pikachu for pra lateral, assumir a 2 de vez, Madson será barrado. Ainda é cedo, mais algumas atuações assim ficará difícil para Madson.

    Um atacante nível Vasco pra esse time encarar qualquer um em qualquer lugar.

    Jordi, goleiro tem que ter competência e sorte…. No conjunto da obra faltou né Jordi?

    • JC Barbosa

      TALVEZ o duelo contra o Santa seja legal. O time pernambucano já declarou que jogará com time misto. Eles estão de olho na vaga da Sul-Americana, que pintará em caso de eliminação até a 3ª fase da Copa do Brasil.

      • PC

        JC a vaga na Sul Americana o Santa já tem por terem conquistado a Copa do Nordeste. Li em algum lugar que eles virão com o time completo no duelo com o Vasco.

      • JC Barbosa

        O Santa não tem uma VAGA na Sul-Americana, tem uma PRÉ-VAGA. Se passar para as oitavas na Copa do Brasil, não poderá disputar a SuLa.

      • Wanderson DS

        a partir das oitavas a copa do brasil se joga nas mesmas datas de sulamericana, por isso tem essa bizarrice de quem tem possibilidades da vaga na sulamericana tem q sair da copa do brasil… futebol brasileiro e sulamericano é bizarro!

  14. ODILON C SILVA - RJ

    Quando tem jogadas pelos francos, jogadas pelos laterais, o centroavante aparece, criaram situações o garoto THALLES deixou o seu. ……….Duro é aturar EDER LUÍS E JORGE HENRIQUE no mesmo time, ta dando certo vai assim mesmo……….Se preparar legal pra enfrentar o Santa Cruz pela COPA BRASIL, nossa única competição de grande envergadura nacional esse ano……..Essa diretoria atual construindo campo de treinamento pro time profissional em Sao Januário, quem te viu, quem te vê, agora estão com patriotismo vascaíno, antes disparam de levar o FUTEBOL vascaíno pra barra da tijuca, ainda mais pro flamerda -Barra, agora parece que aprenderam que lugar do futebol vascaíno é no subúrbio carioca, tradição vascaína, onde o FUTEBOL vascaíno virou essa potência……Isso mostra como essa diretoria atrasou a vida desse clube, isso é apenas um detalhe, isso mostra como estamos atrasados…….Um absurdo cobrar 50 reais na segundona, sacanagem, Judiaria com o bolso dos vascaínos…..Precisa avisar pra turma de esporte dessa RÁDIO TUPI, que o VASCAO ta na segundona, eles são amiguinhos do SADDAM MIRANDA ficam escondendo a verdade, antes criticavam tudo, agora fazem vista grossa, falsidade fazer isso com o clube. ………TRAGAM MEU VASCO DE VOLTA……………FORÇA VASCAÍNOS….

  15. ODILON C SILVA - RJ

    Quando tem jogadas pelos francos, jogadas pelos laterais, o centroavante aparece, criaram situações o garoto THALLES deixou o seu. ……….Duro é aturar EDER LUÍS E JORGE HENRIQUE no mesmo time, ta dando certo vai assim mesmo……….Se preparar legal pra enfrentar o Santa Cruz pela COPA BRASIL, nossa única competição de grande envergadura nacional esse ano……..Essa diretoria atual construindo campo de treinamento pro time profissional em Sao Januário, quem te viu, quem te vê, agora estão com patriotismo vascaíno, antes disparam de levar o FUTEBOL vascaíno pra barra da tijuca, ainda mais pro flamerda -Barra, agora parece que aprenderam que lugar do futebol vascaíno é no subúrbio carioca, tradição vascaína, onde o FUTEBOL vascaíno virou essa potência……Isso mostra como essa diretoria atrasou a vida desse clube, isso é apenas um detalhe, isso mostra como estamos atrasados…….Um absurdo cobrar 50 reais na segundona, sacanagem, Judiaria com o bolso dos vascaínos…..Precisa avisar pra turma de esporte dessa RÁDIO TUPI, que o VASCAO ta na segundona, eles são amiguinhos do SADDAM MIRANDA ficam escondendo a verdade, antes criticavam tudo, agora fazem vista grossa, falsidade fazer isso com o clube. ………TRAGAM MEU VASCO DE VOLTA…….

  16. Gilberto SOARES SC

    O time está muito bem, a impressão que da,é que se o adversário faz um, o vasco faz dois, se o adversário faz dois, o vasco faz três. A fase é muito boa.

  17. BJ

    Defesa vacilou feio, levar 3 gols em falhas bobas não é admissível , basta ver que foi a primeira vez no ano que levamos 3 gols num jogo.
    Sorte que Nenê está fazendo a diferença. São 4 jogos e 7 gols, média de dar inveja a qualquer atacante.

  18. Antônio Bastos

    Faço minha suas palavras … Eder Luis, meu DEUS
    … Nenê: menos, menos !!!

  19. Luiz Afonso

    Olha, ontem o time me surpreendeu POSITIVAMENTE.

    Gostei muito da atuação do Pikachu.

    O Chico Bento me surpreendeu pela velocidade. Parece que ele está surpreendentemente recuperado. Perdeu um gol feito por mero capricho, querendo estufar a rede. Mas, compensou com uma bela atuação e servindo sempre de opção no ataque. Como você disse, irritou em alguns momentos, mas no geral teve uma atuação muito positiva.

    Até o Thalles se movimentou bem e fez, ao menos, o que esperamos dele. Marcou gol, concluiu, foi efetivo na defesa (nas bolas paradas), combateu e lutou constantemente.

    Cada vez mais gosto do Jorge Henrique. Ele sempre se oferece como desafogo no meio campo e ajuda bastante o Júlio César. Este, devo dizer, tem muita habilidade. Compensa fácil sua falta de pernas (em razão da idade), com extrema categoria para sair de lances complicados e clarear as jogadas, evitando a pressão na saída de bola.

    O Nenê dispensa comentários. Jogou muito e foi, mais uma vez, decisivo. Excepcional seu preparo físico e que cobrança magistral de falta! Por falar nisso, o que você achou JC? O Lomba deveria pular ou não?! rs (brincadeira, não leve a sério, é só pilha de minha parte). Mas fique a vontade para responder… rs

    Jordi falhou feio no primeiro gol. Mas, no terceiro, embora tenha se atrapalhado, quem fez a grande bobagem mesmo foi o Bruno Gallo, que não tem se saído nada bem quando entra, quando o Jordi já tinha se recuperado no lance.

    O Caio Monteiro mostrou ser uma excelente opção para o ataque. Ele iniciou o contra-ataque com um domínio difícil e com velocidade, deu o passe, se apresentou para receber na frente e quando ia tirar o 10 perdeu o gol (não podemos desmerecer a incrível defesa do goleiro deles também).

    O William Oliveira deixou ótima impressão.

    Julio dos Santos, enquanto teve fôlego, vinha participando bem do jogo. Errou alguns passes, sem dúvida, mas deu dois lançamentos milimétricos, de grande grau de dificuldade. E é sempre um jogador importante nas bolas aéreas (tanto defensivas, quanto ofensivas).

    Luan, Rodrigo e Marcelo Mattos, mantendo a regularidade.

    Finalizando, fomos realmente levados pela empolgação, que acabou proporcionando os contra-ataques do Bahia. Sorte que o Nenê recolocou as coisas no lugar. Porém, com uma margem de dois a zero, acho sim que poderíamos arriscar. Afinal, jogar pelo resultado é importante, mas não podemos também nos abster de atacar.

    Saudações.

  20. LUCAS

    Acrescento mais uma observação a questão do copo… ter um jogador com alto índice de eficiência é bom? Sim. Mas quando um jogador se destaca muito mais em produtividade por gol em relação aos demais, naturalmente isso gera uma dependência no time. Na falta dele, é o técnico armar um esquema tático forte, jogar em conjunto, por uma bola, por um gol, e assim sair com a vitória. Série B o que vale não é o espetáculo, mas o resultado final. Assim penso…

  21. Gleidson

    Acredito que o maior problema do time tenha a falta de consciência tática do time principalmente no segundo tempo. Fomos pra cima (o que é bonito de se ver e agrada muito a torcida). Porém, os dois gols que resultaram no empate do Bahia foram sofridos de contra-ataques. Um time vencendo por 2×0 levar gols de contra-ataque? Não sei quanto a vcs, mas acho que faltou uma análise da partida neste quesito a comissão técnica. Só pra ter ideia, quando o pequeno Jorge resolveu mexer tirou um centro-avante e colocou outro atacante veloz (???). Se alguém conseguir me explicar quais os objetivos sinta-se a vontade. Um Thalles, embora lento, pelo menos reforça a zaga em jogadas aéreas como a do terceiro gol… Reforçar o meio de campo, cozinhar o jogo e esperar o Bahia se abrir pouparia uns bons sustos no jogo de ontem.
    De resto, Nenê resolve foi acionado e ganhamos mais uma… Isso é o que mais me preocupa…

    • JC Barbosa

      A entrada do Caio Monteiro até tinha sentido. O Vasco já havia feito o 3 a 2 e o Bahia seguia tentando pressionar. Nesse momento, estávamos explorando o contra-ataque. Numa situação dessas, o máximo que com o que o Thalles conseguiria contribuir seria ficar na nossa área tentando evitar jogadas aéreas do adversário. O Caio seria mais útil pela sua velocidade. E teria coroado a sua alteração se não tivesse perdido o gol feito que perdeu. Há de se lembrar que o Jorge Henrique já estava mais como volante que como atacante nessa hora e tínhamos apenas o Eder Luis no ataque.

  22. Antônio Carlos Teles

    O Nene bate mal pênaltis, com aquela parada que ele dá ele não consegue colocar força na bola. Caso o goleiro advinhar o canto a chance de defesa é grande.

  23. LUIS CLAUDIO

    O Vasco tem sempre problemas contra atacantes velozes. Gostei do Willian Oliveira, talvez o parceiro ideal do Marcelo Mattos,peja juventude. Pelo problema acima,Diguinho não é a solução.
    Mas vamos elogiar,estamos criando mais e o Nenê esta sem confiança para bater pênaltis,já desde o último que bateu que o goleiro quase pega.

    • Gleidson

      Concordo com o colega. Jorginho precisa colocar um pouco mais de juventude no meio-campo. Também concordo com o JC sobre o Jordi. Tem muita gente criticando ele como se fosse o responsável pelos três gols que o time tomou… Discordo totalmente.

      • Se o W.Oliveira jogar o que jogou no Madura (sei que é complicado, garoto novo, time de muito mais expressão) nós estamos bem demais nessa posição…Torço muito pra ele, garoto bom, espero que não se “iluda” com a fama e jogue apenas futebol.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s