Nenê decide

´O Vasco vinha tendo problemas para jogar contra o Vila Nova.

Como era esperado, Andrezinho fazia falta ao meio e a opção do Jorginho em escalar Yago Pikachu em seu lugar nem de longe compensou sua ausência. Falta ao Pokemón a qualidade e visão na hora do passe. O Vasco atacava sem precisão e cedia espaços pelo meio ao adversário, que fez o goleiro Jordi ter bastante trabalho.

Aos 12 minutos, Madson sente uma contusão e precisou sair. Era a chance de Jorginho colocar alguém para acertar a marcação no meio de campo, deslocando Pikachu para a lateral. Mas ele fez o contrário: mandou Eder Luis ao campo. Manteve o time em cima do Vila Nova, mas o jogo continuava franco, com o time goiano ainda criando oportunidades de gol.

Nenê, único em campo que efetivamente podia fazer a diferença, parecia querer jogo. Fez um bom lançamento para Rodrigo (que cabeceou com perigo mesmo tendo sido agarrado), deixou Júio César em ótima condição para marcar (mas o lateral chutou em cima do goleiro) e tentou um arremate de fora da área, passando perto da trave. Fora isso, enfrentou a marcação brutal com a que está acostumado. No último lance do primeiro tempo sofreu um carrinho criminoso, que além de lhe garantir uma saída de campo num carreto, rasgou-lhe a chuteira. O juizão nada marcou.

Veio o segundo tempo. Jorginho mais uma vez mexeu no time, tirando o inoperante Julio dos Santos e colocando Diguinho. O treinador também segurou Pikachu, que diminuiu seu ímpeto ofensivo. Defesa cuidada, o jogo mudou. O Vasco passou a dominar o jogo sem correr tantos riscos. Não que o Vila Nova estivesse morto. As chances de contragolpe diminuíram, mas quando apareciam, o Vila tentava criar problemas.

O Vasco rondava a área adversária, mas faltava algo para definir o jogo. E esse “algo” era Nenê decidir que era o momento de resolver a partida: aos 27, o camisa 10 fez boa jogada na linha de fundo e foi derrubado ao invadir a área. Pênalti, convertido pelo próprio Nenê. A tranquilidade ficou ainda maior sete minutos depois. Luan foi derrubado – dentro da área, em mais um penal ignorado pelo juiz – e Nenê foi cobrar a falta na quina da área. Bola no ângulo, indefensável. 2 a 0 e mais três pontos na conta.

Mais uma vitória com a marca do camisa 10, que ampliou sua artilharia e garantiu a liderança vascaína por mais uma rodada. Enquanto Nenê seguir decidindo os jogos, os eventuais desfalques da equipe serão minorizados. Resta sabermos como o Vasco resolverá suas partidas quando Nenê for o desfalque.

As atuações…

Jordi – mesmo com uma ou outra rebatida perigosa, o jovem goleiro fez uma partidaça, garantindo o zero no nosso lado do placar nos momentos em que o Vila Nova atacou. Fez pelo menos três grandes defesas e quase marcou um gol (!)

Madson – antes de sair contundido logo aos 12 minutos, fez um corte arriscado em direção ao gol numa bola que iria para fora. Eder Luis entrou em seu lugar e até trouxe uma maior movimentação para o ataque do Vasco, mas parece impossível ao Chico Bento concluir uma jogada corretamente.

Rodrigo – quase marcou um gol e quase entregou outro de forma inaceitável.

Luan – não cometeu erros grosseiros como o do seu companheiro de zaga e também teve uma chance para marcar, mas não chegou a tempo na bola. Sofreu a falta que originou o segundo gol vascaíno.

Julio Cesar – não apoiou tanto, mas em uma das suas subidas quase marcou um belo gol após receber bola açucarada do Nenê.

Marcelo Mattos – bem no combate direto, mas errou passes demais, principalmente no primeiro tempo. No segundo, quase marcou de cabeça após lançamento de – adivinhem? – Nenê.

Julio dos Santos – não se viu qualquer contribuição do paraguaio para o time. Saiu no intervalo para a entrada do Diguinho, que parecia perdido nos primeiros momentos, mas depois conseguiu fechar os espaços pelo meio com eficiência. Foi expulso injustamente com o jogo já acabado.

Yago Pikachu – não chegou a fazer muito nos 12 minutos em que esteve ao lado do Nenê no meio de campo. Deslocado para sua posição de origem com a saída do Madson, foi pouco acionado no apoio, ficando mais preso à marcação.

Nenê – foi o Nenê que todo vascaíno gosta de ver: entre uma pancada e outra dos marcadores, colocou os companheiros em condição de marcar e garantiu a vitória com dois gols.

Jorge Henrique – mais recuado, teve uma boa atuação distribuindo bem o jogo e ajudando na marcação.

Thalles – um pouco mais de movimentação, mas não o bastante para apagar a impressão de que está longe de ser o atacante que o Vasco precisa. Evander entrou em seu lugar e não chegou a acrescentar muito ao time.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

Anúncios

28 Comentários

Arquivado em Atuações, Resenhas, Vídeos

28 Respostas para “Nenê decide

  1. ZE VASCAINO - RJ

    VAMOS LUTAR MEU VASCO,PRECISAMOS VOLTAR PRO NOSSO VERDADEIRO GRUPO, AMANHÃ ESTAREI NA COLINA JUNTO COM MEU VASCO..

  2. ODILON C SILVA = RJ

    Como já sabíamos , como já viemos avisando, essa segundona é braba e longa, vai precisar de elenco, temos um time na conta do chá, ao longo da competição tendo contusões pode complicar………………..Segundona o bicho pega, são jogos pesados, encardidos, couro comendo, jogos em campos pequenos, zagueiros viris, a luta tá só começando………………………. Braba mesmo é o alto preço dos ingressos, 50 pratas em jogos da segundona, sendo 38 rodadas, haja grana, ainda tem COPA BRASIL, vamos voltar para o velho sintoma euriqusita, jogos com públicos pequenos……………….Começou a segundona, ate agora três jogos do VASCO, a RÁDIO GLOBO tem acompanhado narrando com seu primeiro time, jogos do VASCO na segundona e a RÁDIO GLOBO tem narrado esses jogos com sua equipe principal, já RÁDIO TUPI parceira do EURICO MIRANDA ate agora não narrou nenhum jogo do VASCO na segundona com sua equipe principal, logo RÁDIO TUPI que foi cabo leitoral pela volta do EURICO MIRANDA, agora que SADDAM MIRANDA tá na segundona, largaram ele pra lá, só mandam a equipe reserva…………..Alias precisa avisar tanto para RÁDIO TUPI, como para RÁDIO GLOBO, que apesar da serie invicta, o VASCO tá segundona, isso não pode ser normal, como eles passam, impressionante se fosse outro clube na segundona, eles iriam cobrar, reclamar, como é o VASCO, parece que o VASCO tá na libertadores……………..POR FAVOR, TRAGAM MEU VASCO DE VOLTA…………

  3. Carlos Couto

    Não entendo, o Vasco precisando de atacantes e emprestam o Kaiser para a Portuguesa. Alguém explica isso? SDV

  4. Claudinei

    Só sei que precisamos de um atacante urgentemente. Gostaria que o Thalles fosse o cara, mas parece que vai demorar ainda, é uma pena. Não entendi por que o Vasco abriria mão do Rafael Vaz? Ainda mais para quem?Deixa ele entrar algumas partidas e pronto. Não temos ninguém melhor que ele para o banco.

  5. Luiz Afonso

    Pergunta que não quer calar: depois de uma atuação tão boa e sabendo que o Andrezinho está machucado, por que o Nenê fez questão de forçar um cartão amarelo? Falta totalmente desnecessária no minuto final, com o claro propósito de ser advertido.

    Muita calma com a recuperação do Madson. Não adianta precipitar o seu retorno. O campeonato é longo e é melhor ficarmos sem ele até que se recupere totalmente do que arriscar uma boa temporada de ausência. O mesmo vale em relação ao Andrezinho, mas aí o Nenê não pode querer se ausentar. Sem Andrezinho e Nenê, o caldo entorna.

    JC, você ainda continua convicto que o Martin Silva deveria ter se jogado no gol de falta do CRB, ou o fato do goleiro do Vila Nova ter se estabacado na trave te fez mudar de opinião, uma vez que as cobranças foram tão semelhantes? Ou é mais bonito fazer como o Paulo Victor, do framengo, que, de forma ridícula, pulou só para a foto no gol de falta da Chapecoense, mesmo sabendo que não tinha a menor chance de chegar na bola?

    Falando em goleiro, meu amigo, Jordi está agarrando muito! Martin Silva que se cuide!! rs

    Parece que bola mão, na área adversária, vai ser totalmente desconsiderada. Por outro lado nossos defensores devem continuar se preocupando em colocar os braços para trás, porque na nossa área, com certeza a interpretação será diferente. Já são dois pênaltis claros ignorados pela arbitragem. Um pela Copa do Brasil, em cima do Júlio César, e outro contra o Vila, onde, querendo ou não, a bola bateu acintosamente na mão do jogador do Vila. E isso, minutos depois dele marcar mão do Nenê em lance bastante semelhante.

    E o festival de pancadas no Nenê segue liberado. Juízes assistindo tudo impassivelmente.

    É isso. 30 jogos invictos. Penha que sábado, em razão de compromisso, não possa ir assistir ao jogo contra o Bahia.

    Saudações.

    • JC Barbosa

      A questão aqui são as comparações que vc está fazendo: se vc acha que as cobranças foram muito semelhantes e que os goleiros citados também são, ok.

      Na minha opinião, por exemplo, o Martin pegaria a falta do Nenê. O goleiro do Vila Nova chega a tocar a bola.

  6. Thebar Augusto Guedes

    Belo jogo JC, muito legal o Vila ter vindo pra cima, jogo aberto, me surpreendeu. Melhor do que quando pegamos Tupis da vida retrancados jogando por uma bola. O Vasco teve que jogar mesmo pra vencer, o Vila tá de parabéns também e vai dar trabalho no campeonato.

    Quero deixar meu apoio ao Jorge Henrique, jogou muito bem, gostei do time tirando Talles e Evander,

  7. Juvenal

    Rotina em campo
    Mais um adversario levando sufoco ao Vasco, fazendo com que Jordi fosse o melhor vascaino em campo. E no final Nene decide e “se vira nos 30”;
    Com sorte e Nene vamos levando.Agora vamos encrar os bahianos…

  8. Marc

    Creio que o Jordi , bem trabalhado tem tudo para ser um grande goleiro: É alto , um bom porte e uma qualidade que difere dos demais goleiros saída do gol, a maioria dos nossos goleiros não saem do gol.

  9. BJ

    Madson se lesionou logo no começo do jogo. Será que ele realmente tinha se recuperado da lesão? Será que lançaram o jogador sem que ele tivesse se recuperado completamente?
    E se o Nene se machucar o que acontecerá com esse time? Nosso ataque perdeu a capacidade marcar gols…
    Estamos vencendo mas ficar na dependencia de um jogador só, que resolva o jogo é preocupante.

  10. Éder

    JC, gostei demais da sua avaliação a respeito do Jordi! Apesar dos rebotes estranhos, ele eh um baita goleiro e tem muito futuro no Vascão!

  11. JC, não consegui ver o jogo e nos comentários das atuações vc disse que o Jordi quase fez um gol.. como foi isso?!

  12. Denis Mourão

    Acho que é de senso comum que precisamos de reforços pontuais, para mesclar com os garotos da base que já mostraram que podem ajudar efetivamente o time este ano, casos do Jordi, Henrique, Caio Monteiro e Evander. Visando a Copa do Brasil seria interessante que a diretoria conseguisse acertar reforços em cheio, um zagueiro um volante e um atacante de área seriam ótimos, o centroavante por sinal é o mais urgente.
    Tomara que o F. Gabriel encaixe no time no lugar do Ruimluio dos Santos, temos que pensar alto na CB, segunda divisão acabou de começar mas deveremos subir sem sustos, ao contrário da última vez. Sobre a partida, boa atuação do Jordi, que com esses jogos fora do Martin deve apenas crescer de produção, no mais o time se portou bem no segundo tempo e graças ao Nenê novamente, 3 pts na conta e a liderança assegurada.

    SV

  13. Gilberto SOARES SC

    Não pude assistir o jogo, fico com sua análise JC, só um questionamento com relação as atuações, quando você disse, que o Jordi deu alguns rebotes, é que o Martim está fazendo isso com muita frequência.

  14. Eduardo Mello Felix da Silva

    Julio dos Santos no time já deu o que tinha que dar…

  15. Ulisses Pinheiro

    Ainda bem que o Dunga não simpatiza com Nene, pois pelo o que esta jogando sua vaga na seleção era certa! Bom pra nós, bom pro Vasco!

  16. CFortuna

    JC, comenta a atuação do árbitro aí… será que o respeito da arbitragem não vai voltar nunca? Nem na Série B?? Vasco foi claramente prejudicado ontem. Abs

  17. Antonio Carlos Teles

    Duas coisas. Jordi é melhor que o Martin nas saídas de bolas altas na área. E Jorge Henrique tá jogando muito.

  18. Paulo Araujo

    Vejo no Jordi um “novo Elton”. Não há no Brasil, ninguém que saia tão bem do gol quanto nosso jovem goleiro. Espero não “secá-lo”, mas tem tudo para se transformar num dos melhores de nossa história.
    Quanto ao Thalles, acho que estava bem na partida, buscando o jogo e criando espaços com boa movimentação. Acho injusto qualquer crítica, por sua atuação ontem; porque o cara não recebeu (por todo o tempo em que esteve em campo) uma única bola em condições de finalização (que é sua função básica).
    E não entendi sua substituição (que nos deixou sem ninguém para exercer sua função). Se o Nenê não tivesse “resolvido” o jogo, agora estaríamos criticando o Jorginho.
    Aliás, nosso treinador parece “interessado” em conquistar o “título” de “professor Pardal” da vez. Enquanto estiver com SORTE, dando certo, algumas pessoas acharão “genial”. Quando não der resultado, quero ver o que dirão os “analistas de resultado”.
    Nossa “exibições” continuam “meia-boca”. Não dá para “engolir” nosso time jogando SEMPRE de igual para igual, no mesmo nível dos “Vila Nova da vida”. É MUITO POUCO…!

    • JC Barbosa

      É o segundo jogo que o time se acerta após o intervalo. Acho que o Jorginho, apesar das loucuras, merece um tantinho de crédito ainda.

    • Jonathas Barbosa

      Olá Paulo, acho que você exagerou muito ao enxergar um novo Hélton (!!!!!!!) no Jordi. O garoto está jogando bem, mas é bom termos muita calma na hora de compará-lo com qualquer outro goleiro, ainda mais ao compará-lo a um dos maiores goleiros que o Vasco já teve.

      É importante lembrar que o Jordi só jogou 2 partidas esse ano, se não estou enganado e que ele também foi um dos diversos responsáveis pelo rebaixamento no ano passado (Martín foi esquentar o banco do Uruguai sei lá quantas vezes).

      SV

      • Paulo Araujo

        Caro Jonathas, como disse, espero não “secar” o jovem goleiro, mas não acho que esteja exagerando. Acompanho as atuações do promissor goleiro desde os juniores, como também acompanhei as do Helton (“obrigado”). E o início de sua participação no time principal está muito parecido com o início do Helton, no “Mundial do ano 2000”; principalmente no que se refere às saídas do gol e reposição da bola (iniciando contra-ataques). Tomara que eu não esteja enganado.
        Quanto à “participação” do Jordi no rebaixamento do ano passado, acho que quem está “exagerando”, agora, é você. Te lembro, inclusive, que nossa torcida chegou até a questionar a “titularidade” do Martin Silva, depois que retornou da seleção uruguaia.
        Te lembro ainda, que com aquele nosso time HORROROSO, do primeiro turno do “brasileirão”, não poderíamos culpar nem o Diogo Silva, se esta “praga” tivesse atuado em algum jogo.
        Abraço.

  19. Cássio LAVRAS-MG

    Olá.
    Ontem vi diversas vezes o Nenê, Jorge Henrique e “Error” Luis estando na frente e voltando rapidamente para o meio para tentar roubar a bola…enquanto isso o jovem e gordo Thalles, somente anda em campo…esperando a bola cair do céu….que cara péssimo esse Thalles…empresta ele pro Madureira….por favor!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s