Jogar bem é obrigação

gol1Sou adepto da filosofia que nega a existência da “obrigação de vencer” em futebol. A imprevisibilidade, ou em linguagem mais próxima, a eterna possibilidade de uma zebra, é o elemento que torna o famoso esporte bretão tão fascinante. Todo adversário, por mais modesto que seja, pode fazer uma grande equipe virar a prova viva de que “não tem mais bobo no futebol”.

Dito isto, não posso afirmar que o Vasco tenha a obrigação de vencer o Tupi, nosso adversário pela segunda rodada do Brasileiro. Mas depois do que vimos na quarta-feira no jogo contra o CRB pela Copa do Brasil, o Gigante tem sim uma obrigação hoje: ter uma atuação pelo menos aceitável diante do clube mineiro.

Isso é o mínimo que a equipe cruzmaltina pode fazer para compensar o estresse pelo qual fez sua torcida passar em seu último jogo. E se o Vasco fizer o seu papel, aí sim podemos dizer, sem querer faltar com o respeito que merece o Tupi, que os três pontos serão uma consequência natural da partida.

Elementos que corroboram essa impressão não faltam. O Tupi é um dos times mais modestos da Série B: acabou de subir da terceirona, ficou apenas na nona colocação no último campeonato mineiro (e poucos são aqueles que, não sendo de Minas, conseguiriam se lembrar de nove clubes do Estado) e já começou a Série B perdendo em casa para o Goiás. Para quem carrega um amplo favoritismo na competição, empatar com a agremiação da simpática cidade de Juiz de Fora já pode ser considerado uma derrota. Ainda mais jogando em casa e tendo como único desfalque o Madson, que será substituído pelo Yago Pikachu.

A vitória provavelmente nos levará novamente ao topo da tabela (que momentaneamente está com o Atl-GO, que venceu ontem o Brasil de Pelotas), lugar de onde a torcida não espera sair em momento algum nessa competição. Mas para transformar esse desejo em realidade, cabe ao Vasco atuar conforme manda o figurino: como um clube grande que está apenas de passagem pela Série B. Qualidade para isso, o elenco tem; e se jogarmos sempre com isso em mente, o Tupi – ou qualquer outro adversário no campeonato – terá que suar sangue para conseguir nos bater.

Vasco X Tupi

Vasco X Tupi

Martín Silva; Yago Pikachu, Rodrigo, Luan e Julio César; Marcelo Mattos, Julio dos Santos, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Thalles.

Glaysson; Filippe Formiga, Heitor, Rodolfo Mol e Bruno Costa; Rafael Jataí, Filipe Alves e Marcos Serrato; Jonathan, Thiago Silvy e Giancarlo.

Técnico: Jorginho.

Técnico: Ricardo Drubscky.

Estádio: São Januário. Data: 21/05/2016. Horário: 16h. Arbitragem: Francisco Carlos do Nascimento. Auxiliares: Pedro Jorge Santos de Araujo e Brigida Cirilo Ferreira.

O Canal Premiere transmite para todo Brasil no sistema pay-per-view.

***

Depois do volante William Oliveira, o Vasco acerta com seu segundo reforço para o segundo semestre: é o meia Fellype Gabriel, que veio do Palmeiras depois de passar o ano de 2015 lutando contra as contusões.

Conseguindo superar os problemas físicos, Fellype é um bom reforço para o elenco. Conversando com alguns torcedores pelo Twitter, todos esperam que ele tome o lugar do Julio dos Santos no time. Acho esperança demais. Primeiro, porque não imagino que Jorginho coloque no banco um dos seus preferidos “jogadores táticos” para escalar um jogador que certamente está sem ritmo de jogo (fez apenas UMA partida ano passado) e que ainda deve demorar um tempo para estar 100%. E depois, mesmo que todos se lembrem do Fellype atuando como segundo homem de meio de campo no Botafogo, essa não é sua posição de origem e nem onde prefere jogar (como o próprio declarou à época).

Sendo assim, quando estiver bem física e tecnicamente, Fellype Gabriel provavelmente será reserva do Andrezinho ou do Nenê, que atualmente têm como reservas para posição Evander e Mateus Vital, ambos muito jovens. Fellype seria uma opção com mais experiência para armação.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

Anúncios

9 Comentários

Arquivado em Adversários, Pré-jogo, Reforços

9 Respostas para “Jogar bem é obrigação

  1. ODILON C SILVA = CENTRO = RJ

    JOGAMOS PESSIMAMENTE PORRA,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,VAI PRECISAR MELHORAR………………

  2. Alex-es

    No twiter voce JC comentou que o Socio Gigante tem problemas graves. Tirando a polemica de nao poder votar, quais seriam esses problemas graves?

    • JC Barbosa

      Não me lembro se o “grave” era com relação ao programa em si ou ao contexto da conversa que tinha (cujo assunto era o pequeno público no jogo contra o CRB). O lance é que a moça comparou a situação do programa de sócios do Vasco com a dos Gambás, e na comparação, os planos tem diferenças enormes, que justificam o estádio deles estar sempre cheio e o nosso não. Acho que o “grave” era nesse sentido.

      Mas é claro que o Gigante tem problemas e o de não dar direito a voto pra mim é grave o bastante.

  3. Leon da Cruz

    Nada como enfrentar um adversário fraco para voltar a vencer e superar o terrível jogo (e quase desastre) do meio de semana. O ideal seria uma vitória de grandes proporções. Tomara!

    Fellype Gabriel pode ser uma ótima contratação. Depende, como disse o JC, do seu estado físico. Se estiver bem fisicamente, pode ajudar muito o time. Mas talvez não tenha tanto espaço para ajudar como muitos gostariam, pois também concordo com o JC que o F. Gabriel vem para ser reserva do Andrezinho e do Nenê. No máximo, ele pode fazer o que o Jorginho tem feito com o Pokemon: dependendo do jogo, entra no segundo tempo no lugar de um volante para tornar o time mais ofensivo.

  4. Desculpe JC, mas é provável que ele realmente fique no lugar do Lento dos Santos. Na própria reportagem do GE destacaram isso:
    “Fellype Gabriel surge como opção para uma das posições em que Jorginho aponta como carência no elenco: pelo lado direito do losango do meio-campo vascaíno. No momento, Julio dos Santos é o dono da posição, com Yago Pikachu tendo o substituído com frequência recentemente. O treinador, no entanto, projeta um jogador com maior intensidade e dinamismo para o setor, que desempenhe papel similar ao de Andrezinho pelo lado oposto.”
    Com isso, nosso meio-campo ficará com muita qualidade. Claro que quando o Nenê não puder jogar, ele pode desempenhar a função que seria dele.

    • JC Barbosa

      Resta saber se isso é opinião do jornalista que escreveu a matéria ou do Jorginho. Se for o caso, será como acontece com o Pikachu: para muitos, poderia tomar o lugar do Madson. Só que pelo forma como tem utilizado o jogador, Jorginho prefere manter a lateral como está.

      • O problema com o Madson é que dificilmente ele vai perder a vaga. Só se ele começar a falhar feio ou ter uma lesão grave. Veja o caso do Riascos, ele se lesionou e o Thalles ficou no lugar. Assim como acontece agora com a sua saída.

    • alex-es

      Nesse caso o time ficaria:
      __________Martin Silva———–
      Madson ——–Luan ——–Rodrigo ——-Julio Cesar
      —————Marcelo Mattos———————
      Felipe Gabriel ——————-Andrezinho
      ———————-Nene————————–
      ———Leandrão (Thalles) —–Jorge Henrique

      Ficaria interessante o time.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s