Com a vantagem nas mãos (do goleiro)

Vasco e CRB não fizeram uma partida primorosa tecnicamente. Aliás, pelo lado do Vasco, nem uma boa partida foi. E se a atuação meio capenga não foi o bastante para evitar o jogo de volta contra o time alagoano, ao menos serviu para conseguirmos uma vitória pelo placar mínimo. Não é nada, não é nada, melhor brigar pela vaga na terceira fase da Copa do Brasil tendo a vantagem do empate em São Januário que nada.

E o CRB não vendeu barato o 1 a 0 para o Vasco. Diante da sua torcida e logo no primeiro compromisso após a conquista do bicampeonato alagoano, os donos da casa não se assustaram com o bicampeão carioca e buscaram o jogo, com mais vontade que nós, inclusive. O ímpeto ofensivo do CRB fez com que a primeira etapa fosse bastante movimentada, já que suas subidas ao ataque nos deram bastante espaços para os contra-ataques.

O lá e cá durou até metade do primeiro tempo, quando as chances de gol dos dois lados apareceram (e Jordi foi obrigado a fazer pelo menos duas grandes defesas). Mas depois de uma paralisação de quase meia hora por falta de energia, aos poucos o Vasco passou a cadenciar o jogo e controlou a partida. Mas o controle não fez com que o time conseguisse ameaçar muito o goleiro adversário, que só teve trabalho após marcarmos o gol, aos 42 minutos. Depois de Rodrigo acertar a bomba em cobrança de falta e abrir o placar, Andrezinho quase amplia no lance seguinte, o que não aconteceu por conta de boa defesa do goleiro Juliano.

Já no segundo tempo, o CRB não deixou o Vasco jogar. Isso porque quando não estava com a bola, cometia faltas para parar as nossas jogadas. Sem poder contar com Nenê – que não conseguia andar em campo tal era a caçada da qual virou alvo – e com Andrezinho cansando, os alagoanos passaram a atacar mais. Mas graças à bela atuação do Jordi, o empate não aconteceu.

O ideal seria termos conseguido evitar o jogo da volta, mas diante do que vimos em campo, nem dá pra reclamar do resultado. O CRB mostrou não ser a molezinha que muitos poderiam pensar, mas ainda assim será preciso uma hecatombe para, precisando apenas de um empate, não confirmarmos a classificação na Colina. Só espero que não dependamos tanto de uma atuação excelente de quem estiver no nosso gol para conseguir a vaga.

O melhor em campo (foto: www.vasco.com.br)

O melhor em campo (foto: http://www.vasco.com.br)

As atuações…

Jordi – não fez a torcida lamentar a falta de Martín Silva na partida, realizando pelo menos cinco grandes defesas e fazendo saídas do gol muito boas. Foi o melhor jogador do Vasco disparado.

Madson – no primeiro tempo teve bastante espaço para subir ao apoio, mas tirando um lance no qual arrancou e até chegou a tirar a bola do goleiro (sem conseguir finalizar na sequência), pouco fez de efetivo no ataque. No segundo tempo ficou a maior parte do tempo preso à marcação.

Jomar – não foi uma noite muito feliz para o jovem zagueiro: quase entregou o ouro no começo do primeiro tempo e passou boa parte do tempo dando chutões para onde o nariz apontasse.

Rodrigo – assim como o Jomar, também perdeu uma bola na frente da área de forma perigosa. Compensou marcando o gol da vitória com uma bomba em cobrança de falta.

Julio Cesar – outro a quase entregar a mariola, não conseguindo dominar uma bola dentro da área e a entregando nos pés do Neto Baiano, que só não marcou por conta de excelente defesa de Jordi. Como de costume, as investidas adversárias foram mais frequentes pelo seu lado do campo.

Marcelo Mattos – foi envolvido pelo toque de bola da equipe alagoana, principalmente no segundo tempo, com a entrada do Pikachu e o natural cansaço que o abateu.

Julio dos Santos – chegou a ser visto dando piques em campo e até tentou ajudar na criação mais vezes que o normal. Mas quando arrisca mais que passes laterais, erra muito. Yago Pikachu o substituiu e foi quem teve a melhor chance de marcar o segundo, mas finalizou sem força.

Andrezinho – uma atuação discreta. Enquanto teve fôlego, fez bem a ligação entre o meio e o ataque, mas no segundo tempo sumiu.

Nenê – caçado em campo, passou mais tempo levando pancadas que criando jogadas. Mas como não poderia deixar de ser, acabou participando do lance do gol: foi o camisa 10 que sofreu a falta que originou o gol do Rodrigo.

Jorge Henrique – foi mais efetivo ajudando a cobrir nosso lado esquerdo – principalmente na etapa final – que no ataque. Cansou no fim do jogo e cedeu lugar ao Eder Luis, que não conseguiu fazer muito nos poucos minutos em que esteve em campo.

Riascos – mais apanhou da bola que finalizou. Foi substituído pelo Thalles, que foi muito pouco acionado e praticamente não recebeu bolas em condições para finalizar.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

Anúncios

19 Comentários

Arquivado em Atuações, Resenhas, Vídeos

19 Respostas para “Com a vantagem nas mãos (do goleiro)

  1. Pingback: Um caminho alternativo | Blog da Fuzarca

  2. ZÉ VASCAINO - CENTRO - RJ

    Espero que meu VASCO tenha uma boa estreia no maranhão pela segunda divisão, a meta agora é trazer nosso VASCO de volta pra elite do futebol brasileiro, infelizmente agora não temos muito o que comemorar, agora é enfrentar essa segundona, SORTE VASCO.

  3. Juvenal

    Bem que eu havia previsto: ALMA é muito problematica. E o Vsco sofrendo com isso.
    Em AL foi aquela violencia incrivel no campo.
    Agora no MA a confusão começou antes do jogo com a problematica do local de treinamento.
    Realmente esses 2 estados merecem as tristes estatisticas que tem em todos os aspectos, incljusive no futebol.

  4. Flavinho

    Diante de tudo que aconteceu com o Vasco ganhando o Guanabara e o carioca, ainda acho que o Sr. Eurico Miranda deu uma alavancada ao Vasco e merece mais do que nunca ser chamado de Doutor Eurico por parte de todos os vascaínos, mas mesmo assim prefiro a Volta do Roberto Dinamite.

  5. Leon da Cruz

    Verdade, JC. Jordi foi o melhor do Vasco. Mas temos também que admitir que teve seu trabalho muito ajudado pela incompetência dos atacantes do CRB.

    Para ser sincero, acho que ainda não dá para confiar no Jordi. Está claramente evoluindo. Mas ainda está longe de estar pronto. Contra o CRB, embora tenha tido uma grande atuação (para os seus padrões), andou dando suas pixotadas. Por exemplo, a defesa mais espetacular no jogo foi a correção de uma falha bisonha dele próprio (quando espalmou, com um salto totalmente desproporcional, para o meio da área, para a marca do pênalti, aquela bola cabeceada, que veio fraca, relativamente simples de agarrar; o que veio depois foi, sim, um grande defesa de reflexo).

    Isso tudo para dizer que eu sempre sinto falta do Martin quando o Jordi o substitui.

  6. ODILON C SILVA - RJ

    Agora preparar pra decolar, vem maratona de ferro por aí, vem pedreira, vem a longa e dura segundona, agora que eu quero vê, quem é vascaíno de verdade, botar cara na boa, aparecer na boa, aí é mole, quero vê agora, vai ter muita gente se escondendo…………Vale a pena constatar outra vez, qui tarde linda de maracanã entupido de vascaínos, maracanã que sempre foi o palco das grandes jornadas futebolística do VASCAO, tem gente que prega o afastamento do Vasco e dos vascaínos do maracanã , tem gente que não sente alegria de vê um MARACA lotado de vascaínos…….Tomar cuidado com o jogo de volta contra o CRB, já tivemos experiência negativa com o CSA. ……

  7. Lucas Ottoni

    Jordi precisa treinar as saídas de bola com os pés. O garoto é terrível nesse fundamento. Errou quase todas no jogo de ontem (gerando até ataques perigosos para o CRB), embora tenha feito boas defesas.

  8. O Vasco vai precisar de pelo menos 02 Atacantes de qualidade , pois , Riasco e o Talles sao fracos tecnicamente , o jogo foi com muita falta em cima do Nene e o Vasco erra muito Passe e irritante , vamos ver no Brasileiro porque os jogos sao desse jogo de ontem , muita marcaçao e muita falta , o Jorginho tem que dar mais oportunidades a nossa base.Saudaçoes Vascainas.

  9. paulo

    Caracoles, tão simples como dois e dois, era saber qual o resultado de colocar Thalles no jogo de ontem. Dez contra onze! Não recebe bola, faz o tipo Fred cone pesadão! Foi menos um legal…. 😦

  10. Juvenal

    PLACAR MINIMO
    esse foi o quarto 1:0 do Vasco no Norte. Importante é a vitória, o placar é apenas detalhe.
    JO / JO
    JOrdi – um gigante em campo, realmente temos um reserva a altura do Martin. JOmar foi uma decepção. Não entendi porque o Jorginhl optou por ele e não pelo Vaz, que acabou dando o B i ao Vascão
    NENE
    caçado em campo e as poucas oportunidades que teve, chutou pra fora.
    VERMELHO
    a cor do uniforme do CRB é a mesma dos cartões que deveriam ser aplicados pelo juiz mineirim, mas ele fechou o olho e deixou a violenvia rolar solta
    PROBLEMATICA
    as tabelas dos campeonatos coincidiram que o Vasco tivesse que jogar nos 2 estados mais problematicos do país – como sempre indicam as estatisticas. E isso tambem se reflete em campo. O Rei Pelé deve estar superarrependido de ter dado seu nome ao um estadio onde prevalece a violencia. Uma vergonha. Vamos aguardar o que vai acontecer no MA.

  11. Carlos Couto

    Montoya e Guilherme Costs devem ser aproveitadod. Com Jorginho tenho certeza que o Montoya vsi mostrar seu talento. SDV

  12. Gilberto SOARES SC

    Um jogo três dias depois de um título, e contra um time pequeno, realmente não da pra esperar muita coisa, mas o importante é a vitória e consequentemente a invencibilidade continua, e no jogo de volta, até um time misto, deve nos garantir na próxima fase.

  13. BJ

    Mutos vascaínos esperavam uma boa atuação do campeão carioca, mas confesso que não me surpreendi com a má atuação da equipe. Pq o Vasco foi campeão jogando dessa maneira. Faz um a zero, leva pressão do adversário, zaga e goleiro se sobressaem, o time segura o placar e mantem a invencibilidade. Jorginho é da velha escola do Parreira.
    Outra coisa que discordei, vi muitos vascainos reclamando que não expulsaram ngm do CRB pelas faltas no Nenê.
    Não que eles não merecessem serem expulsos mas alguém tem duvidas que será assim na serie B?
    A tendencia será essa. Nene apanhando, jogo truncado campo ruins e gols de bolas paradas.
    Cabe ao Jorginho aproveitar que o Nene será a caça dos times adversarios e tentar arranjar essas faltas perto da grande área (ou dentro) para que possamos aproveitar cobranças de falta e jogadas ensaiadas.
    E o pikachu hein? Já passou da hora de mostrar serviço!

  14. Carlos Queiroz

    Essa série B vai ser dura, esse time do Vasco é experiente e até razoável mas quando cair a ficha que tá jogando a Série B pode empacar. Vai ser muito jogo com 1×0 na cinta do chá. Será que Jorginho vai querer aproveitar Guilherme Costa e Montoya, e fazê-los jogar? Vamos aguardar.

  15. Wanderson DS

    Dessa vez pode ter a desculpa que o jogo foi logo depois da festa do título, uma viagem longa e tal em poucos dias, mas sei não, acho q isso é uma prévia q teremos no martírio longo da série maldita… dificuldades, sofrimento, CANSAÇO etc… de bom só ver que o Jordi tá ganhando confiança e amadurecimento (e vai jogar muita vezes já que o Martín sempre desfalca pra esquentar banco no Uruguai), de ruim o Jorginho sempre com as mesmas substituições… alguém lembra quando o time realmente melhorou com entradas de Chico Bento e Pikachu?! Tem que colocar mais os moleques da base pra ganhar estofo e rodagem, principalmente Andrey, Evander e Caio Monteiro, REJUVENESCER o time é urgente!!!

  16. Jonathas Thiago

    Não tem jeito meus amigos, é sempre assim. Partidas pós-título são sempre uma bosta e no sufoco. Me lembro muito bem que em 2011, após conquistarmos a Copa do Brasil, o Vasco começou a apanhar no Brasileirão, tanto que praticamente forçou uma estréia antecipada do Reizinho contra os gambás. Eu mesmo estive presente no jogo contra o Cruzeiro, no qual tomamos um sonoro 3 x 0 em casa. Isso também ocorreu no ano passado, após a conquista do Carioca, enfim, todos sabem o final da história.

    Ontem graças a Deus o Jordi salvou a pátria. Me arrisco a dizer que se não fosse por ele, o placar seria bem diferente e também bastante desagradável (2×1 ou 3×1, no mínimo).

    Espero que o Jorginho consiga bolar outras maneiras do time jogar para o resto da temporada, afinal de contas os times adversários já manjaram o nosso estilo de jogo e simplesmente forçam a marcação no Andrezinho e fazem aquele irritante rodízio de faltas no Nenê. Essas artimanhas acabam com o nosso jogo e aí não conseguimos fazer nada durante o resto de qualquer partida.

    Agora eu tenho uma pergunta polêmica para os amigos vascaínos, em especial o JC:
    O que vocês preferem, um Vasco que jogue mal e vença quase sempre ou um Vasco que jogue muito bem e vença de vez em quando (como por exemplo o Trem-Bala de 2011)? Eu sinceramente, prefiro o Trem-bala, mas também não posso reclamar desse Vasco atual.

    SV,
    Jonathas Thiago

  17. carlos

    E o Jorginho! Sempre as mesmas substituições, só faltou o Diguinho!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s