Visitantes agora. Anfitriões depois?

image imageFicou uma dúvida, muito importante, não resolvida nessa pinimba entre Vasco e Fluzim pelo lado da torcida na Arena Maracanã. O clássico de amanhã, com mando de campo tricolete, terá as duas torcidas – ainda que em lados moralmente errados – e os ingressos estão sendo vendidos, tanto para vascaínos como para tricoflores.

Mas e no segundo turno?

Por mais que tenha tentado fazer com que a partida desse domingo fosse com torcida única, a diretoria não teve sucesso em seu intento. E enquanto ficou fazendo pirraça e pagando o mico de ter o presidente convocando um boicote da nossa própria torcida, não se fez o mais correto a se fazer nessa situação, que era pedir uma cota de apenas 10% de ingressos para os vascaínos e oficializar nossa participação no clássico como visitante.

E se isso não foi feito, o resultado de toda essa novela foi a seguinte: nossa torcida continuará no lado errado da Arena, haverá no estádio muito menos vascaínos apoiando o time do que deveria depois de tantos pedidos para que a torcida não vá à partida e no segundo turno nem poderemos jogar contra os tricoletes em São Januário.

E isso fatalmente acontecerá. E o que é pior, por culpa da nossa diretoria, que preferiu tentar algo muito mais complicado – mudar judicialmente o contrato da concessionária com o Laranjal em um espaço de tempo muito curto – a pleitear o direito de realizar o segundo jogo na Colina (o que seria muito mais fácil, já que o GEPE libera clássicos no nosso estádio, desde que haja a divisão de torcidas em 90/10). Mas como não seremos visitantes no jogo de amanhã, dependeremos da boa vontade tricolete em aceitar a cota de 10% no segundo turno e jogar em São Janú. E não é preciso ser um gênio pra saber que isso não acontecerá nunca.

Isso é o que acontece quando se preferem as bravatas ao planejamento. Quem paga o preço é o Vasco.

***

A única maneira de não passarmos por tudo isso novamente no segundo turno é conseguir reestabelecer o direto da nossa torcida ficar no lado direito da Arena nos jogos contra os tricoletes. Ou seja, o jurídico do clube tem até 31 de outubro, data do clássico no returno, para mostrar sua tão propalada competência.

E essa é sem dúvida uma luta que vale a pena ser travada. Os aspectos financeiros não podem ser prioridade diante da tradição e da justiça. Um direito conquistado em campo não pode ser revogado com uma simples canetada, ainda mais por um consórcio que não é dono do estádio, apenas tem uma concessão para administrá-lo. Essa é uma chance da atual diretoria mostrar que não é boa apenas diante dos microfones.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG. E os usuários do Gmail também podem incluir a página do blog no Google Plus.

Anúncios

23 Comentários

Arquivado em Notícias, Política

23 Respostas para “Visitantes agora. Anfitriões depois?

  1. Felipedagama

    JC,sou um assíduo leitor seu, desde o globo.com e esta é a primeira vez que escrevo aqui no site.
    Corcordo com a discussão sobre o lado da nossa torcida, mas pra mim a prioridade no momento é o nosso time que está lastimável.Sou Vasco,jamais dirigente de futebol,mas Dinamite e Eurico são dois incompetentes,se não tinha ou têm capacidade de gerênciar nosso Vasco jamais deveriam ter sido candidatos.

  2. ODILON C SILVA = RJ

    Quem vai perder é a torcida vascaina, que não pode se afastar do maracana, é no maracaana onde o VASCÃO mostra força de sua imensa torcida, é no maracana onde o grito de VASCOOOOOOOOOOOOOOO ecoa mais forte, é no maracana onde o VASCO registrou sua marca de grande pioneiro de grandes conquistas………………………Esse modelo de jogar no maracana como visitante com 5o mil pessoas, depois jogar em São Januario como mandante com 20 mil pessoas, é uma grande furada, isso apequena o clube, isso é furada, é isso que os inimigos do VASCO querem, independente de lado, VAMOS PRO MARACA………………….

  3. É isso aí JC. Você disse exatamente o que deve ser feito.

    Para mim essa novela se resume a uma tentativa do Eurico obter uma força política que ele queria ter, mas não tem, na CBF – como também a não tem na FERJ, pois, no carioca, não jogamos contra os flores em nosso lado no Maracanã, apenas mudamos de ares (não passou de mel na boca). Ele tentou com isso tudo forçar uma passagem, conseguir obter força política junto a pares que demostraram não estar com ele. O Vasco perde mais uma vez com isso.

    Agora, resta saber se a luta que se deve travar será travada na Justiça – somente na Justiça, sem apoio de federações e pretensos pares políticos.
    Mas eu duvido.
    Infelizmente não creio.

    Caberá aos torcedores se organizarem para reclamar por essa questão na Justiça.
    É rezar para que os vascaínos entendedores de lei tome essa frente.

  4. Juvenal

    Pois é, JC li com atenção sua análise Fora de Campo do jogo de amanhã e ainda acho que o melhor mesmo é dar prioridade para o esquema Dentro de Campo e ganhar o jogo. Essas picuinhas extra-campo já encheram o saco e espero que não atrapalhem nosso desempenho em campo. O fato é que – torcida de um lado o de outro, ou até sem torcida, – amanhã temos que ganhar o jogo e torcer contra varios outros times para ajudar na nossa subida na tabela.Infelizmente estamos numa situação que já não dependemos de nossas próprias forças para escapar da 3ª degola.

    • luiz henrique

      Concordo com você Juvenal. Independente do lado em que a torcida fica, queria ver a equipe jogando um bom futebol e vencendo a partida. Mas isso é complicado. Com o elenco que temos é de se esperar mais uma derrota. Espero que não seja uma goleada. Eurico, faça-nos um favor: MORRA!!!!

  5. Thiago Diniz

    Jc,

    uma pergunta: depois de sabermos q esse tal contrato era um blefe, vc ainda acha mesmo que o pior presidente de nossa historia é eurico??

    • JC Barbosa

      Te respondo com duas perguntas:

      1) Onde vc viu eu falando que o Eurico é o pior presidente da história? Há séculos falo que ele é o segundo pior.

      2) Mesmo que eu o considerasse pior, em que essa história melhoraria o desempenho do Eurico como presidente?

  6. Lucas Ottoni

    Longe de mim defender o Eurico, mas criticá-lo por esse imbróglio de lado de arquibancada para o jogo de domingo e não citar que tudo isso só está acontecendo por incompetência, frouxidão e inércia do presidente anterior é um grande erro. Olhem para isso:

    http://www.netvasco.com.br/n/165457/ex-diretor-do-fluminense-diz-que-pelo-menos-ate-agosto-de-2014-clausula-de-lado-fixo-no-maracana-nao-existiu

    Claro que o Eurico não deveria ter prometido nada e nem falado o que falou (mais uma bravata sem o menor resultado, diga-se de passagem). O Vasco vai sim ter que jogar no Maracanã e com a nossa torcida no lado errado. Mas o principal responsável pela situação é o sr. ROBERTO DINAMITE. Se ele fosse um presidente que realmente defendesse o Vasco e sua torcida, teria questionado e exigido o tal contrato assinado assim que houve a reinauguração. Não deveria ter cedido. Chamaria os presidentes do Flor e do Consórcio e questionaria: “Onde está esse contrato? O que consta nesse contrato, para que a minha torcida após mais de 60 anos tenha de ser desalojada do seu lugar tradicional?”. Eu vos pergunto: ONDE ESTAVA O NOSSO PRESIDENTE QUANDO TODA ESSA SITUAÇÃO VEIO À TONA DE MANEIRA OBSCURA, E O FLORMINENSE IMPÔS ESSA MUDANÇA? É por essas e outras que não há a menor dúvida: Dinamite é o pior presidente da história do Vasco, as maiores vergonhas de nossa história são culpa dele, e esse fato de nossa torcida ser escorraçada de nosso lugar tradicional é mais uma vergonha que vai para o imundo currículo dele. Defender o Vasco e bater de frente pelo que nos é de direito era o mínimo que ele tinha que ter feito quando essa situação escusa surgiu à época. Mas esperar qualquer atitude firme do Dinamite é o mesmo que torcer para que os políticos brasileiros (incluindo aí o próprio Banana) sejam honestos.

    Sobre Eurico, mesmo com todos os seus defeitos, ele ao menos sabe onde é o lugar da nossa torcida. E ao menos, luta por isso. Mesmo que de maneira equivocada. O outro, nem se mexeu. E hoje descobrimos que esse tal contrato assinado nem existia (se é que existe hoje)! Lamentável!

    • JC Barbosa

      Como dizem por aí: uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

      A culpa pelo Fluzim ter dado uma canetada (ou ter vindo de caô) nessa história do lado da torcida da forma como aconteceu é culpa do Dinamite (como eu mesmo disse aqui: https://vascoexpresso.wordpress.com/2015/07/13/alguns-lados-de-uma-mesma-questao/).

      Agora, se não conseguirmos jogar no returno contra os Flores em SJ, a culpa é do Sr. Eurico,sim. Se perdesse menos tempo fazendo bravatas e tirando ondinha com a ajuda da FERJ e procurasse EFETIVAMENTE resolver essa questão mais cedo, talvez tudo estivesse resolvido. No pior das hipóteses, a diretoria deveria ter solicitado uma carga de apenas 10% dos ingressos da Arena para podermos realizar a outra partida na Colina. E ele não fez nada disso.

      São duas coisas diferentes. Numa, a culpa é do pior presidente da história do clube. Na outra, a culpa é do segundo pior.

  7. BJ

    O Eurico já foi muito forte nos bastidores. Nos anos 80 e 90 mas atualmente não é mais. Haja visto que amanhã jogaremos no Maracanã e a torcida do Vasco sentará à esquerda das cabines de rádio.
    Com um Eurico mais fraco politicamente do que nos anos 90, com os Flores deitando e rolando em cima dos tapetões e esse Consórcio que “convence” todo mundo a fazer o que eles querem. Além da mídia suja dar razão para esses descarados.
    A diretoria tem que brigar pra reverter isso mas será que existe chances?

  8. Fernando Ohana

    JC

    Análise bastante lúcida. Um comentário sobre a situação do mando tricolete, li, em algum lugar, ao longo deste imbróglio que o Vasco solicitou os 10% de visitante, para fazer valer seu mando no jogo de volta. Porem, os responsáveis pelo Odebrechao disseram que não seria possível tal divisão já que há venda de ingressos para setores mistos, e já tinham iniciado a venda para o Vasco no setor Norte.

    A grande pergunta é: juridicamente, como fica isso? Como leigo, entendo que é um problema do tricoflor e do consorcio… mais uma situação que o jurídico vai ter que resolver..

    • JC Barbosa

      Foi o que eu disse. Se a diretoria tivesse desde o começo solicitado apenas 10% da carga de ingressos, poderíamos realizar o jogo da volta em SJ. Não tendo feito isso em tempo hábil, nos ferramos.

  9. wanderson

    Com o seu mando de campo vasco, o deveria jogar com o fluminense em São Januário.

  10. Érico

    JC, como sempre, defecando pelos dedos.
    Jogar ou não, clássicos em São Januário, depende, 100%, do Poder Público, 100%. Diretoria e Jurídico nada podem fazer, tendo em vista que o problema é estrutural.

  11. Beto

    JC, sua observação é perfeita, pois Fluminense e Consórcio, estrategicamente, vem fazendo tudo para esse jogo ter duas torcidas, isso já pensando no segundo turno, claro.

    Espero que o Vasco tenha solicitado carga de 10% (CLUBE TEM QUE ESTAR DOCUMENTADO), clube, por exemplo, nem vendeu ingressos em SJ. O Consórcio, repito, em acordo com o Fluminense, claro, justamente para tentar ter o segundo jogo também no Maracanã, força uma situação. É uma guerra de estratégias, uma forçação de barra. Em casos de torcida visitante de clubes de estados diferentes, o que leio é que o clube visitante precisa pedir o limite reservado de 10%. Se o visitante abre mão ou não pede em tempo hábil, o mandante nem manda os ingressos e vende tudo para sua torcida.

    O Consórcio vai alegar tambem a definição do Ministério Público. Mas o MP não pode definir os percentuais para cada torcida (seria entrar num assunto que não é de sua definição, acho eu), isso cabe a CBF e ao mandante. O que o MP fez foi dizer que não poderia ser jogo de torcida única, mas não definiu os percentuais. Se fosse assim, fluMinense e Corinthians também teria que ser meio a meio. Quem define mandante e visitante ainda é a CBF, ou pelo menos deveria ser.

    Um exemplo de mandante que pode se assemelhar ao que o Fluminense está fazendo agora (o Vasco talvez possa tentar fazer essa vinculação) é o Goiás no Serra Dourada. Eles têm 90% da torcida como mandante, mas quando clubes grandes jogam lá o Goiás abre mão disso e libera até metade do estádio pra torcida visitante, isso com interesse na renda, faz por vontade própria, logo nada poderia pedir num segundo jogo e, na verdade, nem teria torcida pra isso fora de Goiânia. Faz por conveniência própria, problema dele, igual o flu/consórcio agora, espero que o jurídico do Vasco esteja ligado. Sua preocupação é perfeita, JC.

    De qualquer forma, se o time do Vasco não melhorar muito, temo pela nossa situação na altura do jogo contrato Fluminense no returno.

  12. Cara. E o ex-dirigente lá do FlorminenC, que disse que a tal cláusula de uso do nosso lado no maracanã não existia. E foram jogadas seis partidas lá, com a nossa torcida no lado esquerdo. Isso não é esperteza. Isso é bandidagem, safadeza, má fé. Olha onde foi parar o futebol! A antiga diretoria nunca questionou isso e os caras aplicaram o maior golpe pra cima da gente. Gente. Isso é falsidade ideológica. Tem que por esse Siensen na cadeia. Sujeito safado. Com essa declaração, mais rápido o juiz tem que mandar entregar cópia do contrato entre o consórcio e os flores e, se a tal cláusula não foi adicionada, como tudo leva a crer, é preciso ferrar esse safado, mentiroso, oportunista e cobrar uma indenização super milionária para deixá-lo à míngua, pedindo esmola nos semáforos da cidade. Vá pra PQP safado.
    Abraços.

    • JC Barbosa

      Se for isso, a situação se torna ainda mais inaceitável. Provaria a falta de caráter da diretoria tricolete (que mentiu para tirar o nosso lado do estádio por um orgulhozinho besta) e a conivência do Consórcio com essa mentirada. E, claro, evidencia ainda mais a incompetência da gestão Dinamite, que poderia ter pedido para conferir o contrato.

      • Kleber

        O mais incrível é, como foi alterado o lado no primeiro jogo entre Vasco X frumince, sem ter um documento, provando que ele teria o direito a tal feito, acho também uma incompetência de todos os presidentes que já passaram pela presidência do Vasco que nunca resolveram colocar este direito para o papel, se assim o fizesse, a torcida do Vasco não estaria passando por essa.

    • David

      Caso a cláusula não exista agora, cabe ao CRVG exigir seu lado histórico na justiça e ainda entrar com uma ação de reparação por perdas e danos morais!
      Como o bem (Maracanã) é público, seu contrato deve ser público também, não podem negar a qualquer parte interessada de ver o contrato pelo Princípio da Publicidade. Tudo tem que se publicado e ser de conhecimento geral.

  13. Hamilton

    Muito Boa a matéria, infelizmente a diretoria do Vasco prefere o confronto do que a sensatez, talvez seja para satisfazer o ego do nosso presidente que não admite nenhuma coisa contraria a do que ele quer e pensa. Agora vamos jogar o segundo turno novamente no maracana e do lado esquerdo!

  14. Jalson Dutra

    Otima coluna JC!!

    Galera criamos um grupo(Zap) doa leitores do blog. Quem tiver afim, chamae que adiciono la – Jalson 62 9118 9704.

    SDV

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s