Tempo para enxergar o óbvio

bernardoAs chuvas no Acre, que a adiaram a estreia do Vasco pela Copa do Brasil, acabaram por deixar menos movimentado o ritmo das novidades no clube, que teve na apresentação do Dagoberto seu grande destaque na semana. Os dias sem jogos serviram também para que Doriva tivesse mais tempo para treinar e ajustar a equipe para o Estadual. E pelo visto, também para enxergar algo que boa parte da torcida já tinha percebido.

E esse “algo” é que não há como manter a titularidade do Bernardo. Ainda que ontem tenha começado treino entre os titulares, é bem provável que o meia comece o jogo contra o Bonsucesso no banco, deixando a armação do time a cargo de Marcinho e Julio dos Santos. Ainda há espaço para outras alterações – Marcinho é outro que não justifica sua titularidade há tempos – mas a saída do Bernardo me parece ser a mais óbvia no momento.

Mesmo que seja um dos artilheiros da equipe no Carioca, Bernardo tem vivido das bolas paradas e de lances esporádicos, o que não é suficiente para sustentar a posição na equipe. E o esquema utilizado pelo Doriva em várias partidas também não justificam os constantes sumiços do jogador ao longo dos jogos. Seja com um atacante e três armadores ou com dois atacantes e dois meias, Bernardo tem se mostrado um vagalume daqueles que passam mais tempo apagados que acessos.

Com a chegada de Dagoberto, Doriva muito provavelmente adotará em definitivo o 4-4-2, com Gilberto e Dagol no ataque. Isso, além de tirar uma vaga que eventualmente poderia ser preenchida por um meia, vai exigir que um dos armadores se empenhe mais na marcação da saída de bola adversária (função na qual Dagoberto assumidamente não ajuda muito). Sendo assim, é melhor adiantar o serviço e preparar o grupo para essa nova forma de jogar, facilitando a adaptação do novo reforço quando ele tiver condições de jogo. E essa é outra razão que torna a ida do Bernardo para o banco a decisão mais óbvia a se tomar pelo treinador.

***

Então o garoto Ítalo, que até pouco tempo era titular da zaga nos Juniores, foi dispensado do seu contrato – que ainda tinha dois anos de duração – com o Vasco e acertou sua ida para o futebol italiano, onde já recebe elogios.

O garoto, com apenas 19 anos e que pertencia 100% ao Vasco, não teria, segundo a direção da base, “qualidade suficiente” para continuar no clube. Reforçando, o zagueiro titular do Vasco na última Copinha foi considerado fraco demais para nós, mas é uma grande promessa para a Inter de Milão. Não nos serve, mas serve para um dos maiores clubes da Europa.

Não entremos no que há de subjetivo ao analisar um jogador: digamos que a pessoa responsável por dar o veredicto sobre a dispensa de Ítalo tenha acertado e quem está enganado é o Roberto Mancini, técnico da Internazionale. Ainda assim, um clube que traz reforços das séries inferiores do futebol brasileiro pode se dar ao luxo de dispensar um dos destaques da base dessa forma? Um clube que precisa organizar uma vaquinha para reformar sua quadra tem condições de jogar no lixo o contrato de um jogador que vinha despertando interesse do exterior há anos?

Quero sinceramente crer que o fato de Ítalo ter ligações com Pedrinho Vicençote – próximo ao ex-presidente Dinamite – não tenha sido a razão para a dispensa de um patrimônio que pertencia ao Vasco e que futuramente – ou mesmo agora, já que o garoto foi quase que imediatamente para a Europa – poderia nos trazer muito lucro. Isso seria uma prova cabal de irresponsabilidade na condução dos interesses do clube.

***

Sem querer defender gangues organizadas – gangues mesmo, porque quem vai a estádios com o objetivo de criar brigas e tumultos não pode ser chamado de torcedor – me causa estranhamento ver que, na hora das punições exemplares, a Força Jovem esteja sempre entre as que sofrem sanções. Será que apenas a FJV e a Young Flor merecem ser punidas? Nenhuma outra organizada criou confusão que justificasse sua proibição nas arquibancadas?

Enquanto uma organizada do Vasco é punida com todo o rigor, outras podem invadir vestiários, agredir jogadores do time adversário e ter como conseqüência a criação de teorias conspiratórias que amenizem seus atos e uma punição inócua para o clube que torcem (a perda de UM mando de jogo para seu clube, que terá que se sacrificar e fazer uma partida em um estádio há menos de 10 km distante de onde manda naturalmente suas partidas).

Por mim, as organizadas reincidentes em criar confusões poderiam até ser definitivamente extintas. Mas isso deveria ser uma medida que atingisse as torcidas de TODOS os clubes, e não apenas de alguns. De outra forma, fica impossível não ver que certas torcidas têm privilégios que outras não desfrutam.

***

Ainda falando sobre o assunto, lendo O Globo de hoje, a matéria sobre a punição à Força Jovem e a Young Flor foi o principal tema na cobertura do Vasco. Me pergunto porque a cobertura tricolete não deu o mesmo destaque ao fato….

E o respeito…..

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG.

Anúncios

29 Comentários

Arquivado em Divisões de Base, Notícias, Reforços, Torcida, Transferências

29 Respostas para “Tempo para enxergar o óbvio

  1. lucas

    O caso do Ítalo só mostra como o amadorismo impera na gestão dos clubes, inacreditável esse caso…

  2. MAURILIO MOURTHÉ DE SOUZA

    Oi JC, o grande problema dos euriquistas é que eles não torcem pelo/para o Vasco, e sim pelo seu guru, então não adianta discutir, já dizia meu pai, ” a ignorância é atrevida”.
    Quanto ao time, que deveria sair é o Marcinho,ele é pior que o bernardo que faz gol.É de bola parada, tudo bem,mas é melhor que não fazer.
    Na minha opinião, ghina também é banco; Não gosto de ex-jogador em atividade.
    Só porque é em inglês, continua vaquinha, boa inicativa por sinal, contribui sim.

  3. Gustavo P.

    Viva o Dagoberto, ótima contratação, barrar o Bernardo, ótima notícia! Sobre o Ítalo: aí tem coisa, ta na cara que tem. Não sabemos e nunca saberemos o que rolou por trás dessa história, mas já dá pra imaginar, certo?
    Sobre o “crowdfunding”, fico apenas com uma dúvida: será que o “Dotô” vai levar o dinheiro pra casa pra depositar no dia seguinte? Vamos acompanhar….

  4. ZE VASCAINO - CENTRO -RJ

    Vamos cuidar do meu Vasco direito, meu Vasco.merece o melhor.

  5. gláucio

    acho deveras precipitado julgar o eurico ou a diretoria nesse caso do ítalo. talvez o blogueiro não se lembre ou nem sequer tenha conhecimento, mas há uns dez anos atrás, o mesmo eurico foi massacrado por parte da imprensa (em especial pelo RMP, pq será???) por ter “perdido” uma das maiores jóias da base do Vasco de grátis para essa mesma inter de milão. Já ouviu falar no jogador ALBERONI? pois é. o dr. eurico foi “massacrado” à época, por ter permitido a ida do garoto à inter de milão. e vejam no que deu o “grande” Alberoni??? Deu em água. Deu em nada. foi um dos maiores erros de avaliação da historia do clube italiano. o cara rapidinho voltou pro brasil, não se firmou em lugar nenhum, rodou por vários times pequenos e nem sei se joga ainda hoje. se estiver na ativa, deve estar jogando em algum bambala ou arimatéia da vida. em compensação, eurico e cia. revelaram coutinho, kardec, souza… jogadores de nível de seleção que renderam boas fortunas aos cofres do nosso clube. então, pelo histórico recente, acho injusto massacrar o dr. eurico antes da hora. até pq, até o momento a gestão dele tem sido exemplar.

    • JC Barbosa

      Não tem nada de precipitado, o caso do Alberoni não foi o mesmo e se tivesse sido, a situação do Ítalo seria ainda mais grave.

      Como já disse várias vezes nesses comentários, os devotos de São Eurico não conseguem compreender os argumentos mais simples, desde que apontem erros do seu ídolo/mestre: Ítalo poderia ser um perna de pau ou mesmo não ter uma das pernas. A questão aqui é que tendo 100% dos direitos federativos do atleta, ele era PATRIMÔNIO DO CLUBE. O contrato do Ítalo não era com Eurico ou com seu filho ou com os cartolas da base, era com o Vasco. Não queiram contar com o jogador? Que o negociassem. Dispensá-lo de dois anos de contrato para logo em seguida ele assinar com um dos maiores clubes da Europa e já chegar recebendo elogios do seu treinador é prova de apenas uma coisa: irresponsabilidade com algo que pertencia ao clube.

      Mas foi como eu disse: resta ao Eurico e sua diretoria, e também aos seus fãs, torcer para que o Ítalo não se de bem no futebol europeu. Coisa vc deixou bem claro que já está fazendo.

      PS: a gestão tem sido exemplar…tsk, tsk,tsk

      • diego santana

        Permita-me discordar de você. Acho que o caso do Alberoni, levantado pelo amigo aí, tem tudo a ver com essa situação do Ítalo. Se a Inter de Milão contratou o garoto, não quer dizer que ele é magnífico e o Vasco “o jogou fora”. O Alberoni é a prova disso. Rescindiu com o Vasco, foi pra Inter, e justamente a sua passagem pela Itália mostrou que o Vasco estava certíssimo em não manter o vínculo dele. Bola dentro do Eurico. Isso chama-se visão. É preciso se ater aos fatos:

        1 – O Vasco dispensou o Ítalo pq não viu no rapaz as qualidades que se exige para ser um atleta do Vasco. Ponto.

        2 – A Inter de Milão contratou o rapaz. Livre, ele pode assinar com quem quiser. E ponto.

        São dois casos absolutamente isolados. Assim como foi com o Alberoni. E, nesse caso, ficou provado por A + B, que o Vasco conhecia o potencial (ou melhor, a falta de potencial) do atleta muito mais do que os italianos. Que o Ítalo seja feliz lá na Bota, mas pro Vasco ele não serve. Só isso.

        Sobre suas ironias quanto à gestão exemplar do doutor Eurico, ok. Vai ver você não está satisfeito com a liderança no Carioca e tampouco com a reestruturação do clube (nosso ginásio ficará novinho em folha, o parque aquático já tem projeto de revitalização, etc…). Qualidade dentro de campo, e excelência de gestão fora dele. Mas é aquilo: quem não gosta do Eurico, nunca estará satisfeito mesmo. E jogo que segue…

      • JC Barbosa

        Gosto quando um comentarista dá opinião em uma discussão da qual não participa. Quando entra pra falar besteiras, melhor ainda.

        Mas vamos lá. Enquanto eu não der um jeito de colocar desenhos ou gráficos para que as euriquetes entendam o que queremos dizer, precisamos ser didáticos.

        1) o caso do Alberoni não é igual ao do Ítalo por um motivo muito simples: ele não foi embora de graça do Vasco.

        2) Mais uma vez, para que os mais obtusos, talvez, consigam entender: o Ítalo pode ser um zagueiro ruim, pode não ter uma perna ou poderia, inclusive ser uma cadeira ao invés de um ser humano. O fato é que o contrato dele era um PATRIMÔNIO DO VASCO. Se a Inter de Milão quiser comprar uma cadeira de São Januário, o clube tem que colocar um preço nela. Não tirá-la do estádio e colocá-la na rua para que a Inter a tenha de graça.

        3) É inacreditável como as fanzocas lobotomizadas não conseguem ver o óbvio e defendem até o indefensável. O Vasco JOGOU DINHEIRO FORA nessa história do Ítalo. Isso não é visão, é irresponsabilidade e burrice (ou má intenção, mas isso não temos como saber). Mas aí, os fãs do dotô não se preocupam com o prejuízo ao clube. Vão preferir torcer para que o Ítalo não se destaque lá fora para não termos – mais um entre tantos – motivos para criticar o objeto da sua adoração. E o Vasco? Ah, o Vasco não é tão importante.

        4) Estou satisfeito com a campanha do Vasco, apesar do time ainda não ser líder. Mas como eu torço para o Vasco e não para os seus dirigentes, sei muito bem diferenciar o que é bom do que é ruim na gestão do Vasco. Já quem gosta do Eurico fica satisfeito com qualquer coisa: empréstimos em que não sabemos quais foram as garantias oferecidas (e isso para resolver o problema do patrocínio herdado da gestão anterior e que ainda não se resolveu), contratações às pencas que foram negociadas sem sequer estrear (fazendo empresários lucrarem, e não o clube), a entrega de jogadores da base de graça, etc…

  6. Juvenal

    Espero que nossa DEFESA faça o que é sua missão, ou seja DEFENDER e não precise mais atacar e fazer gols, devido a ineficiencia e o vicio da FDP de nossos atacantes.
    Quanto as organizadas, acho que todas deveriam ser banidas. Mas o detalhe da não punição daquela torcida em Macaé tá na cara que os julgadores torcem para esse time. Só cego não vê isso.
    Vamos torcer para que amanhã o Vasco faça uma boa apresentação no Engenhão e nosso ataque acerte o gol – pelo menos isso!

  7. Ricardo Mota Rodrigues

    E o respeito….. desceu pelo ralo faz tempo so aqui no vasco acontece isso 2 pesos e 2 medidas banir a FJV ñ concordo , mulambada rouba faz o q quer e nada, ta bom se na politica acontece isso nao vai ser diferente nun “joguinho” d futebol, agora o caso do muleque negociado/desligado é, essa foi fhoda de ler nao q vc esteja falando asneiras mais é o fato d ter acontecido isso q me deixa puto uma promessa …. sumiu esquema d lavagem d jogador é novidade até pra gente q mora no BR, o povinho pra inventar jeito pra tudo belo post mano…. continue assim SVG!!!!!!!!

  8. alex-es

    O Doriva ao que parece é um bom profissional e a observação quanto ao Bernardo é bem correta. Vamos aguardar.

  9. ODILON C SILVA - RJ

    Agora torcer pra tudo dá certo, time , diretoria, torcida, o esquema mudou, prometiam esquemas revolucionários, voltaram.para o feijão com arroz, 4-4-2-para a frustação de alguns ignorantes, a base do ano passado que eles tanto criticavam, continua sendo o de melhor, e o que vem salvando a pátria. O garoto ÍTALO teve o mesmo destino do COUTINHO, a velha nova diretoria na surdina continua a mesma, como ta tudo no esquemao, internamente ninguém cobra, ninguém reclama, até a RÁDIO TUPI que reclama de tudo, agora faz total vista grossa. Engraçado que tudo que é apresentações Eurico Miranda protalmente aparece nas fotos, o velho Eurico Miranda adora aparecer em todas as fotos, se o Vasco ganhar um título de campeão de tiro ao pombo, lá estará a careta do Saddam Miranda. Agora quando o Vasco perdeu o torneio em Manaus, ninguém botou a cara, total pobreza, já conhecemos esse filme. A FORÇA + JOVEM PUNIDA, A ESCROTA gaviões continua aprontando.

  10. diego santana

    O Vasco acaba de contratar o seu melhor reforço no últimos 5 anos, e quem você destaca no seu blog??? O Bernardo… É isso o que eu não compreendo. Quando o Vasco trouxe apostas de clubes menores no início do ano, você não perdoou. Era tema diário “as apostas temerárias do dotô”. Agora, que trazemos um jogador de nível de seleção, você relega o fato a segundo plano e prefere destacar a barração (nada surpreendente, é claro) do zé ruela do Bernardo. Seria isso coincidência? Tudo o que a atual gestão faz de bom (e ela já fez reconhecidamente muita coisa boa) é visto com ressalvas ou jogado a segundo plano. Pq isso?

    Outra coisa… O que tem a FJV a ver com a volta do respeito que o doutor Eurico está trazendo ao nosso Vasco? O doutor Eurico é presidente do Vasco e não de organizadas. Não entendi, mas enfim…

    Abço!

    • JC Barbosa

      Cara, seus comentários por aqui já deixaram bem evidentes as suas limitações. Mas a sua paixonite lobotomizada pelo São Eurico já está te fazendo passar por constrangimentos, como esse seu equivocado comentário.

      1) Já falei sobre a chegada do Dagoberto em outro post. Não era assunto para hj.

      2) Vc também já mostrou diversas vezes que não entende muito sobre o futebol nacional, mas com essa de “nível de seleção” para o Dagoerto, vc deixou claro que não entende muito do esporte de um modo geral. Já seria muito discutível dizer que Dagoberto é de “nível de seleção” no auge da sua carreira (e pelo número de vezes que foi convocado, os técnicos da seleção também concordam com isso), mas isso dele agora, com 31 anos e tendo jogado apenas TRÊS partidas como titular na temporada passada, é apenas risível. Não é de estranhar que uma euriquete tenha critérios bem baixos de exigência, mas agora vc se superou em se contentar com pouco.

      3) Melhor reforço dos últimos 5 anos? É sério? E vc fala isso sem que ele sequer tenha estreado? Tá serto….

      Só pra ficar em jogadores de “nível de seleção”, O Martin Silva foi uma contratação milhares de vezes melhor, não apenas por ser um jogador no auge, como por vir suprir uma necessidade muito maior que a do Dagoberto no elenco hoje.

      4) Que vc não entendeu a parte das organizadas, está claro. Primeiro, por suas já citadas limitações; segundo, pq está bem claro no texto que o problema foi o jornal ter escolhido a cobertura do Vasco para falar das organizadas quando poderia ter escolhido a do Flu. Sei que mesmo com essa explicação vc não entenderá onde está a falta de respeito. Afinal de contas, vc não parece ser dos que entendem muito bem as coisas normalmente.

      • Tomás Costa

        Ninguém aqui entende nada, aliás só os que tem ódio mortal pelo do charuto é que devem entender. Para com isso meu camarada, respeita a opinião dos outros sem ofender.
        O Diego Santana entendeu muito bem o que o intelectual blogueiro quis dizer sim e contra argumentou muito bem, sem falar o seguinte, em post anterior o intelectual blogueiro citou a campanha herdeiros vascaínos como uma boa e agora deprecia campanha como “vaquinha” ???? Aí já é pra lá da dose. Vê se você pelo menos mantém coerência em seus comentários, quem sabe assim alguém realmente possa entender o intelectual.
        Para com isso rapaz, afinal o interesse comum é o bem do Vasco, independente de quem esteja no comando, mas parece que você pensa diferente, ou eu não entendi também a sua vã filosofia ???

      • JC Barbosa

        É isso. Vc não entendeu. O que, como eu disse, é natural vindo das euriquetes enlouquecidas. E não é que ninguém entenda o que é publicado aqui. Os devotos do dotô é que são incapazes de entender os argumentos mais simples.

        Pra vcs, Dagoberto, que sequer estreou e há duas temporadas praticamente não joga, é contratação de nível de seleção. Mas não há nada de estranho nem merecedor de críticas (ou mesmo um questionamento) o clube RASGAR DOIS ANOS DE CONTRATO de um jogador que, se interessou à Inter de Milão, poderia render um bom dinheiro ao VASCO.

        Será que quem questiona essas coisas é que não está pensando no bem do clube? Ou os lobotomizados que não enxergam nada de errado na gestão do Dotô é que são tão cegos que não compreendem o que há para ser criticado?

      • alex-es

        É, vaquinha, foi demais!

      • JC Barbosa

        Cara, chame de crowdfunding ou de qualquer outra coisa. Juntar um grupo de pessoas para doar grana para algum objetivo é “fazer uma vaquinha”. Isso não diminui em nada a iniciativa.

        O que me faz lembrar do outro comentário: não há qualquer incoerência no que eu disse antes e no que eu disse hoje. Recomendo a leitura de um dicionário para saber o significado das palavras antes de usá-las.

      • Paulo Jordão - Dourados (MS)

        Claro está que o JC tem sim, má vontade com a atual diretoria. E isso não é uma crítica que eu faço. O cara é dono deste blog e tem o direito de se posicionar como bem entender. Não gostar do Eurico como presidente do Vasco é um direito do JC, meu e de qualquer um que goste de clube. Depois do que vimos entre 2001 e 2008, é natural que tenhamos os dois pés atrás com qualquer coisa que venha do “Dotô”… rs.

        Os defensores do Eurico, que aparecem por aqui e por toda a parte, defendem seu ídolo até acima do Vasco. E isso é que me incomoda. Deveriam ser um pouco menos Eurico, e um pouco + Vasco. Dizer que Dagoberto é nível de seleção é dose pra mamute com muito Red Bull na caixola. Por Deus! E outra: os fãs do “Dotô” não falam sobre o garoto Ítalo. Gostaria de saber a opinião deles a respeito da saída repentina do rapaz da basa do Vasco para assinar com um dos maiores clubes da Itália. Não serve pro Vasco, mas serve pra Inter de Milão? Como assim? Será que os defensores do atual presidente poderiam me esclarecer tal situação? Obrigado.

      • Tomás Costa

        JC você deu uma enfase enorme a esse caso do Ítalo que até agora nem bem explicado ainda ficou, e que como ele outros tantos casos já devem ter acontecido não só no Vasco, mas em outros clubes também, até pq hoje o garoto pretenso jogador já nasce com uma etiqueta no punho com o nome do empresário que irá dar “rumo” a sua carreira de jogador, portanto nesse caso e outros é querer saber quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha ?
        Agora na contramão desse caso, não vi o amigo blogueiro falar sobre o repatriamento do Mosquito e do Índio, que sem dúvida foi uma bola dentro da atual diretoria, ou não foi ???
        Pq você só da enfase a assuntos que depreciam a gestão atual ??
        Cara sinceramente, você nem deveria se preocupar com isso, pois sabemos o quão o Charuto e sua trupe são odiados.
        Só mais uma coisa que eu acho que o intelectual blogueiro ainda não entendeu, eu não sou a favor do Eurico, do bananite, do Dedé do Didi ou coisa que o valha, eu sou Vasco porra, e quero é o melhor para o clube, e apenas analisou a situação de forma neutra, apenas ver o fato e só, diferente de você e outros que confundem a figura nefasta do Eurico com o Vasco, e do outro lado alguns que idolatram o do charuto cegamente.
        Que o Eurico é uma figura medonha digna de repúdio, isso é fato, mas como tudo na vida, tem dois lados e em alguma coisa ele acerta e isso também precisa ser enaltecido por você, já que se presume que um jornalista tem qyw se ater aos fatos com imparcialidade.

      • JC Barbosa

        Vários equívocos.

        1) A situação do Ítalo está completamente explicada. A diretoria já explicou pq o dispensou (deficiência técnica) e ele foi para a Inter de Milão. E, talvez vc não tenha lido com a devida atenção, mas mesmo que o empresário do Ítalo fosse o presidente da Inter, ele não poderia nunca ir de graça para outro lugar, já que o Vasco detinha 100% dos direitos sobre o jogador. Se ele foi, foi única e exclusivamente pq a diretoria o liberou dos outros dois anos que ele tinha de contrato. O que falta explicar para vc?

        2) Vc não ter visto não significa que eu não tenha falado. Falei do Índio sim. Do Mosquito não falei, primeiro, pq sua volta foi completamente eclipsada pela chegada do Dagoberto. E segundo, pq por mim ele nem voltaria, depois de ter feito tanta questão de sair do clube (sem falar que, depois de toda a novela criada a seu respeito, o garoto não conseguiu se manter nem no Atl-PR. Chega pra ser reserva e talvez nem chegue a jogar, como tantas outras contratações da atual diretoria). Além do mais, chamar de “repatriamento” um empréstimo de 3 meses é um pouco demais.

        3) Eu dou ênfase ao que acho que merece ênfase. E não falo apenas dos atos que parecem ser erros da atual direção (depreciar não é um termo correto, pode procurar no dicionário), se dando um pouco de trabalho e olhando os posts do blog, isso pode ser facilmente constatado. Se os últimos fatos que me parecem mais relevantes são negativos, a culpa não é minha. Meu sonho é que o Vasco tenha um presidente que acerte mais que erre. O que não acontece há 15 anos.

        4) Primeiro, não sou jornalista. Segundo, mesmo que fosse, esse é um blog, um espaço onde seu autor emite sua opinião. E por isso não tem qualquer compromisso com a imparcialidade, assim como espaço opinativo, seja coluna em jornal, site pessoal, entre outros. A função desse espaço não é informativa.

      • Diogo

        Tomás, o Diego não entendeu o que o JC disse, isso tá claro no comentário dele. Além de ter cometido o equívoco de reclamar pelo fato de não ter falado da contratação do dagoberto, q já tinha sido mencionada em outro post

  11. Beto

    JC, perfeito comentários sobre as organizadas. Pelo visto, invadir vestiário e descer a porrada em jogador tá liberado. Tem filmagens e tudo de vários deles. E a punição? E são reincidentes, ano passado , no Beira Rio, agrediram o jogador do próprio time, o André Santos. Todas as grandes organizadas tem atos para terem a mesma punição de fjv e tyf, não entendi porque só as duas terão essa punição. Isso pra falar de RJ, SP então nem se fala, mas aí são outros órgãos que comandam as repressões e investigações.

  12. JC -… parece que continua escondido

  13. lucas

    JC, tirando o Dagoberto, você se lembra qual foi a última contratação ou empréstimo de peso que o Vasco fez ?

    • JC Barbosa

      Defina “contratação de peso”…

      Pq se for apenas pelo nome, só ano passado vieram Martin Silva (seleção uruguaia), Aranda (melhor volante da Libertadores de 2013), Kleber e Douglas.

      O Dagoberto é uma boa contratação, mas nome não joga. Os três últimos citados são um bom exemplo disso.

      • talvez ele queria dizer a ultima “contratação de peso que deu certo no vasco”. pra mim foi o Diego Souza, que apesar de não ter ido muito bem no Atlético Minieiro no ano anterior, é um jogador que podia acrecentar algo a mais no vasco. E foi oq aconteceu. Fomos campeões da copa do Brasil e fomos 2ª no brasieirão daquele ano graças ao bom desempenho do Diego Souza

      • JC Barbosa

        Martin Silva não deu certo no Vasco? E como achar que ele queria dizer isso se não sabemos se o Dagoberto dará certo ou não, já que ele ainda nem estreou?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s