Longe de bom, mas melhor do que se esperava

A participação vascaína no Torneio Super Series se encerrou ontem com a derrota por 2 a 1 para o São Paulo. Com o resultado, completamos três partidas em 2015, sem vitória e, levando em consideração que o gol sobre os cervídeos paulistas foi contra, sem marcar um golzinho sequer. Olhando dessa forma, é definitivamente um começo de ano muito ruim. Mas será que é justo avaliar a questão apenas olhando os resultados?

Não, não é.

As coisas estão ruins, mas também há pontos positivos que, se não chegam a ser motivo de festa, servem para manter alguma esperança de melhora no futuro. Ignorando o jogo-treino contra o Volta Redonda, que poucas pessoas puderam conferir, o torneio em Manaus não pode ser considerado um fracasso absoluto. Para aqueles mais pessimistas, pelo menos para os que conseguem dar o braço a torcer, a atuação do Vasco pode ser considerada acima do esperado. Poucos esperavam que, com o tempo de preparação e o elenco que temos, conseguíssemos fazer frente aos mulambos e aos bambis.

E, apesar das derrotas, o fato é que fizemos. Jogamos mal as duas partidas, temos problemas defensivos graves (principalmente na cobertura das laterais), não mostramos criatividade o bastante para criar jogadas e nossos homens de frente foram inofensivos na maior parte do tempo. Mas não podemos ignorar o fato que as duas derrotas só aconteceram por conta de erros grotescos e inaceitáveis, o primeiro, contra o Framengo, do Sandro Silva e o de ontem da arbitragem, que cometeu uma lambança digna de um Péricles Bassols. Se não fossem esses dois presentes aos nossos adversários, poderíamos ter terminado o torneio de forma invicta.

A questão é tentar ser realista, evitando um desespero exagerado – o time não é o pior do mundo e é besteira falar em rebaixamento se nem o Carioca começou – ou encarar esse começo de ano com olhos de Pollyana, porque ficar feliz com o que vimos é loucura. Temos uma penca de problemas para resolver e ver que o time correu é muito pouco pra tranqüilizar a torcida. Mas com um pouco de boa vontade, podemos ver ao menos potencial, se não para disputar títulos, para não passar vergonha ao logo de 2015. Diante do cenário em que está o Vasco, a atual diretoria poderá levantar as mãos para o céu com isso.

***

Sobre o jogo propriamente dito, a diferença técnica entre os elencos vascaíno e sãopaulino é tão gritante que era difícil esperar um resultado diferente da vitória. E no final das contas, jogamos em igualdade de condições grande parte do tempo e não merecíamos a derrota. Se lembrarmos que o São Paulo, além de melhores jogadores, manteve sua base e estava bem mais descansado, ver que perdemos a partida unicamente por conta de uma lambança dupla do juiz e do bandeira podemos dizer que nosso desempenho foi uma grata surpresa.

Mas não concordo com os que disseram que fizemos um grande primeiro tempo, por exemplo. Mostramos uma boa movimentação em alguns momentos, mas defensivamente o time ainda está uma draga. Nossos laterais, principalmente a direita, não têm a cobertura necessária, o que ficou evidente do primeiro gol tricolete, em que tínhamos três jogadores no lance e conseguimos perder a bola. E ofensivamente, só conseguimos criar na base do contra-ataque. Quando o adversário posta sua defesa à frente do nosso time, não temos qualquer efetividade. E esse foi o roteiro do segundo tempo: nos seguramos até o juizinho aprontar das suas e quando sofremos o gol não conseguimos ameaçar o São Paulo.

Isso tudo pode mudar com Doriva tendo um tempo maior de trabalho, principalmente o sistema defensivo, que necessita muito treino para se ajustar. Mas o que preocupa é o material humano que nosso treinador dispõe. As ausências de Guiña e Thalles fizeram falta, mas apenas os dois não mudarão o time da água para o vinho. Dos novos contratados, se nenhum foi extremamente comprometedor, igualmente não conseguiram mostrar o que justificasse suas contratações. Para conseguirmos evoluir o bastante para realmente ter chance de títulos, precisaremos de mais reforços. E pelo que vimos até agora, a nova diretoria não parece disposta – ou capaz – de planejar a vinda de jogadores que venham para resolver os problemas da equipe.

2015 deve ser um ano bastante complicado. Talvez menos do que os mais negativos esperam, mas ainda assim complicado.

***

O mais triste do torneio foi o seguinte: o Vasco foi contratado como sparring de luxo e cumpriu seu papel direitinho. Aceitou a tabela da competição, que nos fez jogar dois jogos com um espaço de dois dias entre eles, tendo um clássico (ou melhor, um “campeonato à parte“) na primeira partida.  Algum time necessariamente teria que cumprir essa tabela, mas argumentos não faltam para justificar que os outros dois participantes a cumprissem. O Vasco era o time mais modificado com relação ao ano passado, tinha feito um jogo-treino na antevéspera da estréia do torneio e até por uma questão de público faria mais sentido tê-lo na última rodada. A única justificativa para colocar o Vasco jogando as duas primeira partidas era a certeza de que mulambos e bambis decidiriam o torneio. E mesmo que apenas os vascaínos esperassem um resultado diferente, uma diretoria que passou toda a campanha que a elegeu falando na “volta do respeito” deveria ter se esforçado mais para que o Vasco não se prestasse apenas como aquecimento para quem realente brigaria pela taça e estivesse presente na última partida da competição.

Talvez o respeito não tenha conseguido passagens para Manaus….

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG.

Anúncios

32 Comentários

Arquivado em Jogo-treino/Amistoso, Resenhas, Vídeos

32 Respostas para “Longe de bom, mas melhor do que se esperava

  1. Claudinei

    Futebol é algo simples: FAZER GOLS! E não vejo no Vasco quem possa fazê-los em número suficiente para sermos campeões. Temos que contratar laterais, armadores e principalmente um bom centroavante. Não adianta termos 5 atacantes fracos que nos custam 500 mil quando poderíamos ter um bom por 300 mil.

    • José Carlos - RORAIMA

      Nossos Diretores não tem essa visão. Nosso VASCO virou vitrine de Empresário. Na era BANANAMITE, montamos um bom time e quando precisávamos dos jogadores pra fase final, os Empresários venderam todos. Ficamos na mãos. Hoje, com o CHARUTEIRO do “respeito”, continua a mesma bosta. Sendo que sequer temos um time.

    • David

      Basta vencer mais jogos do que seus adversários por 1×0 que será campeão!
      O time só tem um centro avante que é o Thalles. Jovem, forte, veloz, bem promissor. Não acredito que saia antes do final da temporada.

  2. ODILON C SILVA - RJ

    O triste é a demandada que está acontecendo em São Janu, onde vários funcionários estão sendo demitidos, funcionários antigos, funcionários com 30 anos de clube, estão sendo demitidos, alguns vão processar o clube, consequentemente futuramente esse clube ganhará mais algumas dezenas de processos trabalhistas. Tudo politicada, tudo ódio, tudo revanchismo do Eurico Miranda, funcionários que apoiaram a última gestão, funcionários que trabalharam direito na última gestão, estão sendo demitidos sem razão, em seus lugares estão sendo colocados pessoas da politicada atual, atitudes arcaicas, ultra-passadas, improdutivas. Da última vez como presidente Eurico Miranda já tinha feito a mesma coisa, deixando até dezenas de processos trabalhistas, agora a cena se repete, serão mais algumas dezenas de processos trabalhistas. Vale lembrar o episódio do grande capitão vascaíno ALCIR PORTELA. Pra quem não sabe: ALCIR PORTELA foi um.dos maiores jogadores da história vascaína, vascaíno assumido, capitão, foi um dos jogadores que mais vestiram a camisa vascaína, foi dos pés do ALCIR PORTELA que saiu o lançamento para.JORGINHO CARVOEIRO fazer o gol do primeiro brasileiro conquistado pelo VASCAO contra o CUzeiro. Só porque o ALCIR PORTELA apoiou o ROBERTO DINAMITE para presidente, isso irritou o Eurico Miranda, que simplesmente demitiu o ALCIR PORTELA, mandou o ALCIR PORTELA embora do clube, além de um excelente atleta, ALCIR PORTELA era fucionario do clube há 40 anos. Mais nada disso adiantou, nada disso valeu, levado pelo seu autoritarismo, pela sua prepotência, Eurico Miranda demitiu o exemplar ALCIR PORTELA, motivo da demissão, ALCIR PORTELA estava apoiando ROBERTO DINAMITE, com qual jogaram e.foram campeões juntos. Agora parece que uma fucionaria com 30 anos de clube foi demitida, politicada braba, revanchismo, tudo que não presta, enquanto isso parentes, amigos dos amigos, dos amigos dos amigos, estão sendo empregados, indicações, quem apoiou, esses estão sendo empregados, retrato de um clube que não merecia isso.

  3. ODILON C SILVA - RJ

    yres Time bom, bonito, barato, é assim mesmo, não falta disposição, correria, vontade de acertar, vontade de aparecer, afina o Vasco é uma grande vitrine, não se pode perde essa grande chance. Temos tudo para sermos um grande figurinista das futuras competições, derrepente o time surpreende, supera tudo, no futebol tudo pode acontece, essa é a nossa esperança, esse é o nosso triunfo, lutar, corre, joga pra frente, vem emoções fortes por aí, num calor brabo desses……ninguém merece. Antes perdemos roubado, ante forças Estranhas ajudaram o flamerda contra o VASCAO, agora não precisou disso, antes ainda tínhamos chegado nas finais, antes ainda tinhamos decidido o título, agora nem isso chegamos, ante batiamos recordes de público, antes tínhamos força de corpo presente nos estádio, agora não tivemos, isso é apena uma observação, estamos apena no começo de trabalho, no cariocao, no brasileiro será diferente, devemos crer. Perdemos os dois jogo nesse torneio, nao marcamos nenhum ponto,a tabela não favorecia os cruzmaltinos, a merda toda foi perder para o flamerda pela primeira vez em Manaus, isso deveria ser evitado. Faz de cont que o time vascaíno venceu o flamerda, Eurico Miranda estaria na rádio tupi se babando, falando na primeira pessoa, aquelas baboseiras que já conhecemos, como perdeu, ele sumi, escondeu a cara. Esse filme se repetirar nesses sofríveis três ano de euriquismo, haja saco, melhor não esquentar a cabeça, deixa rolar, infelizmente.

  4. Luiz Afonso

    A programação do torneio deveria ser: vencedor do 1o jogo, joga a segunda no domingo, pois se jogasse a 2a na sexta e ganhasse, seria campeão antecipado e tiraria o interesse da última partida.

    No fim das contas foi o que aconteceu. Porém, em hipótese alguma o Vasco jogaria no domingo. Logo, o respeito voltou só na cabeça das euriquetes.

    Por outro lado, foram bons testes para o time. Embora tenhamos sido reprovados, o Doriva teve oportunidade para observar parte do elenco para ajustar a seu modo.

    Cara, o Ney é muito ruim. E eu ainda queria que ele tivesse sido reintegrado no ano passado… Para ver como a lateral direita estava (ou ainda está) crítica…

    Apesar da cagada contra os roubronegros, gostei do Sandro Silva. Bernardo, por sua vez, está individualista demais e, para piorar, acha que tem o chute da mala do Neto, que jogou pelos gambás!

    É como você falou: o time está mais rápido, mas só isso não adianta. Se o Douglas tivesse ficado, seria uma boa para abastecer a garotada. Garanto que seria bem mais proveitoso que o Bernardo!

    Saudações

    • David

      Falou do Nei, mas não citou Jean Patrick ou Cristian. Gostou do Sandro Silva… Só faltou elogiar o Victor Bolt.

      • Luiz Afonso

        Cara, não sei nem quem é Cristian! Ainda assim, tanto esse como o Jean Patrick talvez ainda dê para ter alguma esperança (difícil, mas…). Não posso julgar tendo visto apenas 2 jogos… E ainda fiz questão de enfatizar: “estava (ou ainda está) crítica”!

        Agora o Nei está muito mal (totalmente sem pernas, sem condições) e já conhecemos bem. Vontade só, não basta!

        E se tiver que detonar jogador do Vasco por cada cagada feita, ficaremos sem time… Sandro Silva fez merda sim, mas pode render se parar com as firulas, ao contrário de muitos outros que estão no elenco (com ou sem firulas não vão servir para nada)!

        Como falei: os amistosos só serviram para uma observação inicial. Cedo para tirar conclusões quanto aos novos jogadores.

  5. Juvenal

    Realmente não há AINDA motivo para desespero, apesar das 3 derrotas, que na verdade foram apenas treinos de luxo.
    Mas o pior é que continuamos SEM ATAQUE pois nos 3 jogos não fizemos nenhum gol. Hoje por pouco que não ganhamos do São Cristovão pois o juiz nos deu uma ajuda.
    Tá feia a coisa!

  6. Caro JC. Gostei dos seus comentários, aliás, como sempre gosto. E devo dizer que gostei também da apresentação do time nesse torneio. O time tem muito mais disposição que o time do ano passado. Corre muito mais. Não tem aquela morosidade do Douglas, do Kleber e de outros. Aquele time era irritante e caro. Este é esforçado e barato. Acredito mais neste. Se não ganharmos alguma coisa neste ano, acredito que passaremos menos sufoco que no ano passado.
    Abraços.

    • JC Barbosa

      O time é mais jovem, o que já explica um pouco. Mas é como eu disse: correr apenas não ganha jogos. O time do ano passado fez apresentações muito melhores que as que vimos até agora. É esperar o time evoluir.

  7. Ricardo Mota Rodrigues

    relaxem nao vejo o vasco com uma vida facil pelo ano mais ajuda um pouco saber q nosso time (aparentemente faz jogadas rapidas pelo cantos no 3º jogo estou feliz de ver )o time parece mais leve q o q terminou o ano passado visto q ainda estão vindo d ferias quem sabe nao temos surpresas nao acho o thales jogador mais tem quem ache e eu acho q seria bom vende-lo apos as olimpiadas e nao pegar o dinheiro pra pagar salarios atrasados, o time ainda nao é um time é um bando entao vamos esperar quem sabe da liga e engrena e o ano q vem a gente ta na sul-americana quem sabe

  8. Paulo Sergio de Araujo

    O “respeito de volta” deve ser por parte de quem torce por dirigente incompetente, e não PELO CLUBE.
    O que “desespera” não são arbitragens contra ou o pessimismo inevitável. O que “desespera” é constatar o “setor de criação e finalização” que temos a nosso favor. “Desliguei” a TV, quando percebi que “atacaríamos o adversário” com Júlio Santos, Vitor Bolt, John Cley, Rafael Silva e os dois garotos recém saídos dos juniores e ainda MUITO ESTABANADOS: Marquinhos e Yago.
    O VERDADEIRO “respeito de volta”, ficará para as próximas eleições (se os “casaquildos” ainda não tiverem CONSEGUIDO nos transformar num novo “Ameriquinha”).

  9. Fala, JC. Concordo contigo, foi melhor do que eu esperava. Poderíamos ter perdido levado uma surra dos mulambos e dos Bambis e aí ficaria comprometido todo trabalho logo de cara. Jogamos de igual pra igual com o Flamengo, com um treinador já com quase um ano de trabalho e com uma base pronta. Perdemos por uma falha inaceitável do Sandro Silva. Contra o São Paulo mesmo com uma diferença técnica óbvia, com um treinador consagrado e com bastante tempo de trabalho, com um elenco mantido do ano passado, muito melhor que o nosso, um time vice campeão brasileiro, jogamos com coragem e se não fosse o juiz teríamos ao menos empatado. Não, o time não é maravilhoso. Pelo contrário… Os laterais são fracos, o centroavante não é centroavante, o Bernardo e o Montoya não são armadores, o Marcinho ainda parece fora de forma… Não dá pra comemorar, mas também não dá pra deixar de ter esperança e de acreditar no treinador. Tivemos menos de quinze dias de treino, com mais de meio time recém contratado, sem nenhum figurão. Só queria ver o Júlio Santos de titular. Precisamos de dois atacantes e dois laterais, além de um armador de fato. Vai ser dureza… Grande abraço
    SV

  10. lucas

    “O respeito voltou” é apenas uma frase de efeito, para fazer média com a torcida tendenciosa ao novo presidente. O vascaíno de verdade sabe que o verdadeiro respeito se adquire dentro do campo. O resto é falácia…

  11. josé

    Alguém aí sabe me informar se há algum fundo de verdade no interesse vascaíno no Cárdenas e no Ederson?
    Se vierem serão fundamentais para a melhoria do elenco e por uma perspectiva melhor, inclusive de títulos.

  12. Andrius

    Queria conseguir enxergar o jogo da maneira que você conseguiu enxergar, porém para mim está surgindo o saco de pancadas do Brasileiro!!! Elenco fraco e limitado! O Vasco não precisa de apostas, precisa de jogador!!! Vergonha!!!!! E outra dizer que os jogadores estavam cansados porque haviam jogados com o urubu só pode ser considerado uma brincadeira… Recebendo o que eles recebem e tendo a estrutura que possuem a sua disposição eram para jogar bem todos os dias!!!! Eu trabalho todos os dias, com uma folga por semana e nem por isso posso deixar a desejar e o pior meu salário não chega nem perto do que esses caras recebem…
    Não aguento mais… desde o ano passado o discurso apos os jogos são os mesmos… “Estamos no caminho certo” “O time está melhorando” “Vamos levantar a cabeça e melhorar para o próximo jogo”
    O Eurico montou outro time sem vergonha!!!!!

    • JC Barbosa

      1) Como eu disse, é besteira falar em Brasileiro se nem o Carioca começou. Antes disso certamente chegarão reforços.
      2) Não entendi a parte do cansaço. Quer dizer que quem ganha bem não se cansa? Então se colocarmos o Bill Gates em uma supermaratona ele tem que ganhar de lavada dos outros concorrentes?
      3) Os jogadores também trabalham todos os dias.

      • Antonio

        Calma JC o rapaz está apenas descarregando o já cansado coração vascaino de tanto sofrimento, não complique ainda mais nossa sofrida condição de eterno “Torcedor sofredor” não precisamos de profunda análise para ver que o Brasileirão será realmente “Sofrimento Puro” para nós, não confunda o carioca com o Brasileiro. inté.

  13. CLAUDIO / ILHA

    Anda complicada a vida futebolística do Vascaíno…
    Uma tristeza !!!!

  14. SNIPER

    Ótima análise JC.
    Com esse time o objetivo será não cair para a série B. Com alguns ajustes e manutenção da entrega do time em campo, além de contar com um campeonato brasileiro de baixo nível, como tem sido nos últimos anos, acho que não caímos.
    Porém, o espírito de luta acabará no primeiro atraso de salários, espero que a diretoria pense nisso.
    O ideal seria mais reforços com qualidade.
    Abçs

  15. Não precisava ser um iluminado para perceber que o “programa” dos “mentores” do Super Series está saindo exatamente como calcularam.
    Primeiro jogo: perde o menos entrosado – VASCO
    Segundo jogo: perde o menos entrosado/mais fraco tecnicamente e mais desgastado física e psicologicamente – VASCO
    Terceiro jogo: O mais descansado (Umbralinos) contra o mais entrosado e tecnicamente melhor (Bambis).
    Só que o final não será como os urubulinos calcularam. E vão ter surpresas. Mas serão os VICE do torneio. A menos que joguem com 12 – o juiz, como, aliás, vem acontecendo. E desta vez provavelmente vai ter TV Globolina.
    Parece que o “respeito” ainda não funcionou…

  16. ARTUR RICARDO - TERESÓPOLIS-RJ

    É parceiro…Olhando esta imprensa FDP …falando do nosso time..dá nojo, amigo…Minha base de noticias sobre meu time é aqui..Por favor sempre mantenha este espaço..Abraços.

  17. MAURILIO MOURTHÉ DE SOUZA

    Oi Jc, o time está terrivel,motivo? Como sempre não temos armadores e o ataque é só piada, precisamos de 02 armadores e dois atacantes, talles também e muito ruim. Eta sofrência
    Salve o meu Vasco.

  18. Leon da Cruz

    Sei não, hein, JC… A única coisa positiva que vi nesse time foi a disposição. Tomara que isto seja suficiente para evitar um vexame no ano. Não creio que, com o que temos hoje, tenhamos condições de disputar qualquer título (nem o carioca). E se o time não for reforçado para o Brasileirão, irá mesmo brigar para não cair de novo.

    Mas para não dizer que não vi nada mais de positivo, achei que o time foi ligeiramente melhor, do meio para a frente, contra o São Paulo do que contra a mulambada. Marcinho jogou um pouco melhor (ao menos até sumir do jogo, por cansaço, falta de ritmo ou sei lá o que), talvez por ter ficado mais fixo em apenas uma faixa do campo. Montoya errou menos. E até o Rafael Silva participou mais do jogo, mesmo que sem muita efetividade. (O Bernardo eu pulo, pois não vale a pena perder tempo falando dele.)

    Ontem a proteção à zaga estava mesmo terrível. Mas não creio que este será nosso maior problema. Com Guiñazu e, esperamos, um reforço minimamente decente para jogar ao lado do argentino, talvez o problema seja amenizado. Agora, realmente não dá para contar com Lucas (ele entrou em campo ontem?) e Victor Bolt (este parece ser uma piada de mau gosto). E a diretoria precisa também pensar com carinho em outros laterais. Ela parece ter conseguido algo inacreditável: contratar laterais piores do que os do ano passado.

  19. Julio

    Concordo, se falava em volta ao respeito e se termina um torneio assim aí fica difícil! Com esses time o Eurico espera aquele orçamento todo? Tá de saca!

  20. adamor ribeiro

    Caro J.C.Gostei do Vasco ontem,apesar do S.Paulo ser superior tecnicamente ao Vasco,ainda assim em nenhum momento,o time se acovardou.O Vasco se contratar pelo menos 2 atacante,e um meia,dar para brigar no carioca, duas derrotas.Uma em falha individual,outra em erro da arbitragem,não vejo motivos para desespero, continuo acreditando.Abraço

  21. É isso ai JC, sem tirar nem por….

  22. Gustavo P.

    O pior de tudo ontem foi que o time levou o gol no segundo tempo e fez 6 substituições, aí se já não tinha entrosamento antes…

    Sem falar que o gol foi em impedimento fácil de marcar.

  23. BJ

    é torcedores, pensem que serão 3 anos…. três longos anos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s