Melhor o “old” Joel…

Quando saiu a escalação definida por Joel para iniciar a partida contra o Atlético-GO, alguns torcedores se revoltaram com a escalação do Aranda e do Edmilson tendo Pedro Ken e Thalles no banco. Para mim, não havia motivo para celeumas: na minha opinião, Aranda ou Pedro Ken era o típico “6 por ½ dúzia” e colocar o artilheiro do time na temporada para recuperar o ritmo estava longe de ser um equívoco do treinador.

Com o time mostrando a dificuldade de sempre para criar jogadas contra adversários que esperam os contragolpes, uma breve olhada no Twitter mostrava em tempo real que mais torcedores contrariados com a escalação. Eu sinceramente não via como o Pedro Ken poderia fazer o Vasco criar mais ou o que o Thalles poderia ter feito de diferente do Edmilson, se a bola não chegasse no garoto tanto quanto não chegou ao camisa 7. Mas ainda assim, um monte de gente tuitava que Aranda e Edmilson eram os problemas do time.

O primeiro tempo foi entediante pela falta de emoção. O Vasco não conseguia criar chances e o Atlético não tinha capacidade de contra-atacar. Tirando um lance do Dragão, num dos poucos contragolpes que arrumou, que obrigou Martín Silva fazer uma defesa espetacular, nada acontecia. Até que aos 42, Maxi Rodriguez acertou um belo passe para Edmilson, que avançou e chutou sem chances para o goleiro. 1 a 0 Vasco.

A incipiente criação de jogadas fez com que Joel mexesse no time ainda no intervalo, tirando o criticado Aranda e colocando Ken no seu lugar. O time ganhou um pouco em movimentação, mas ficou claro que o poder de marcação diminuiu. O Atlético teve mais espaços e o Vasco não parecia muito interessado em resolver a questão. Com uma marcação displicente e uma aparente descrença no poder do adversário, deixamos nossos anfitriões empatarem numa cochilada generalizada da defesa.

Thalles já havia substituído Edmilson e como os meias não criavam, o garoto teve que, mais uma vez, se afastar muito da área para buscar jogo, tornando-o uma peça sem efetividade alguma no time. Guilherme Biteco, a outra substituição do Joel, não conseguiu trazer qualquer melhoria ao que Maxi Rodriguez já vinha fazendo. A pressão vascaína, que nada conseguia fazer de prático, não adiantou. Empatamos, seguimos sem vencer no novo Mané Garrincha e jogamos no lixo nossa segunda chance de chegar à liderança (ou, como vimos ao fim da rodada, de chegar à segunda colocação, mas empatados com o líder).

Adepto da cautela, é raro vermos o Joel colocar o time pra frente com suas alterações, e estando com vantagem no placar, então, isso é quase impossível. Ontem, ao tirar Aranda e colocar Ken, nosso treinador tirou um jogador que vinha dando maior consistência à marcação pelo meio para colocar outro que não tem capacidade para armar jogadas a ponto de compensar a perda no poder de combate pelo meio. Se fosse o Dakson ou mesmo Jhon Clay no lugar do Aranda, a alteração faria sentido. Ou, mais condizente com o que conhecemos do Natalino, que ele começasse a partida com o Ken e, caso abríssemos o placar, colocasse o Aranda para dar mais segurança à zaga.

Joel fugiu das suas características e se deu mal. Se essa foi uma tentativa de mostrar que não está parado no tempo, melhor contarmos com o velho Natalino de sempre.

As atuações…

Martin Silva – não podia fazer nada no gol e ainda evitou um gol certo do Dragão com uma defesa inacreditável ainda no primeiro tempo.

Diego Renan – voltou de contusão atuando pela direita e nunca mais foi o mesmo. Nem apóia como costumava, nem defende bem: na jogada do gol de empate, deixou o jogador que centrou a bola dentro da área com toda a liberdade do mundo.

Rodrigo – foi bem nos desarmes e estava na podre no lance do gol. Cobrou duas faltas perigosas.

Douglas Silva – no lance do gol, cortou a bola no início da jogada e não pode acompanhar a sequência. Não chegou a ter problemas no resto da partida.

Lorran – tem mostrado mais personalidade nos jogos, mas ainda erra mais do que acerta. Se lança ao ataque demais e vacila na marcação (não acompanhou o atacante que marcou o gol de empate, por exemplo). Mas é preciso paciência com o garoto, até porque, pior que o Marlon ele não é.

Guiñazu – mais uma vez foi o grande cão de guarda do time, mas exagerou nas faltas. Um juiz mais rigoroso poderia tê-lo expulsado, se não pela violência, pela quantidade de faltas. Tentou ajudar na criação quando pode e fez bem as saídas de bola do time (exceto numa jogada em que perdeu a bola esperando o juiz marcar uma falta que não aconteceu e quase sofremos a virada).

Fabrício – passou a maioria do tempo se preocupando com a marcação – onde vinha bem – e pouco ajudou na parte ofensiva. Caiu junto com o time no meio do segundo tempo e não fechou tão bem os espaços pelo meio. Quase marcou um gol de cabeça.

Aranda – era o volante com mais liberdade para chegar à frente, mas tirando a vez em que deixou Douglas na cara do gol para desperdiçar uma chance clara de gol, pouco fez. Em compensação, garantiu um maior poder de marcação no meio, o que acabou com a entrada do Pedro Ken no seu lugar. Ken até trouxe mais movimentação ao time, mas não o bastante para que conseguíssemos criar chances de gol. No combate, Ken não teve a mesma eficiência que o volante paraguaio.

Douglas – sua atuação só não pode ser chamada de discreta porque o gol feitíssimo perdido pelo camisa 10 mandou a discrição pro espaço. Nem nas bolas paradas tem se destacado.

Maxi Rodríguez – luta muito e sempre procura o jogo, mas a única jogada que acertou foi o passe para Edmilson marcar o gol vascaíno. Fora isso, muitas tentativas e muitos erros. Guilherme Biteco entrou em seu lugar e desse sim podemos dizer que não acertou nada. Na única chance que teve para fazer algo que preste, preferiu o chute sem ângulo a passar a bola para Edmilson, que entrava de frente pro gol.

Edmilson – passou o primeiro tempo praticamente sem receber bolas, já que os meias não conseguiam municiá-lo. Quando teve uma chance, não desperdiçou: mandou um balaço para marcar seu 13 gol na temporada. No segundo tempo, faltou perna para marcar o segundo em uma arrancada que começou ainda no nosso campo. É pouco, mas o cara ainda é o artilheiro do time na temporada. Precisa de mais ritmo de jogo para voltar a ajudar mais vezes o Vasco. Thalles entrou em seu lugar e, passando pelo mesmo problema da falta de bolas em condições de marcar, volta para buscar jogo. E nessa, o garoto fica muito longe da área para tentar os arremates.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG.

Anúncios

24 Comentários

Arquivado em Atuações, Resenhas, Vídeos

24 Respostas para “Melhor o “old” Joel…

  1. Que jogo ruim , e um bando jogando futebol, esse Aranda não sabe nem correr, fabricio esse não defende nem ataca, um Ameba, tirar Maxi para oor o grande Biteco, ta difícil. Saudações Vascaínas.

  2. David

    Comentar os pós-jogos do Vasco está se tornando um exercício repetitivo e estressante, porque esse time não quer jogar, não tem gana de vencedor!
    As atuações pífias de alguns atletas em campo que não condizem com a grandiosidade do clube e sim com as péssimas administrações!

    Assistir a um jogo onde temos Douglas e seu xará Douglas Silva, onde um não quer jogar e fica de corpo mole e o outro não sabe jogar e fica perdendo bolas fáceis e complicando o jogo para o Vasco.

    Fabrício, um jogador que não merece ser titular! Marca mal, não cria e não sabe fechar a lateral do lado em que atua, mesmo sabendo que Diego Renan não é lateral e sim ala.

    Num esquema com três volantes, como é possível o time levar tanta bola nas costas dos laterais? Afinal para que servem Aranda e Fabrício mesmo?
    Falar que Pedro Ken voltando de contusão é pior que Aranda que vem jogando é não ver o todo! Pedro Ken melhora o meio de campo e o time sobe de produção ao melhorar a saída da bola, coisa bem feita pelo Guiñazu!

    Por que Jonh Cley que foi bem contra o Luverdense não atuou? Para quê três volantes se eles não marcam?!
    Maxí Rodriguez jogando o que sabe… errando muito e acertando quase nada. Por sorte acertou um passe! Biteco não é jogador para o Vasco! Montoya que todos reclamam é melhor que ele e Crispim. Se bem que era melhor colocar o Yago, Marquinhos ou Guilherme da base, porque Biteco é uma nulidade total.

    Edmilson aparecendo para fazer um gol contra o forte dragão… Honestamente o Thalles jogou mais que ele contra o Luverdense, infelizmente para ambos a bola não chega, afinal só temos o douglas morto em campo que não quer armar as jogadas!

    Está incrivelmente difícil assistir esse time cheio de preguiçosos em campo! Dá uma angústia, uma raiva! Rodrigo atuando no mesmo nível que Douglas Silva e ainda tem gente que reclama do Luan. Faça-me o favor! Vão se ferrar!

    Metade desse time merece jogar de cupim e comer um banco pelo restante da temporada. Aposto na garotada da base que pelo menos vão jogar com vontade de mostrar algo! Vontade que falta a esse time mal treinado!

    • Felipe

      O que não falta é promessa na base, só que ha coisas obscuras pq os muleke nunca jogam, em outros times os cara estreiam no profissional com 17 18 anos no vasco ele ou é vendido antes de jogar no profissional ou só estreia com 30 anos. Ou seja aguenta as morte. Ate uma veia amputada deve jogar mais que esses cabeça de bagre.

      • carlos

        Aproveitando, lembro que o Santos é o 10 na série A com uma boa parte de molecada e a muito lança seus jogadores todo o ano.
        Observo alguns vascaínos reclamando do Talles e do Lorran, por exemplo, ao mesmo tempo reclamam de ver Kardec, Souza, A Teixeira, P Coutinho, entre outros, em outros clubes. Tenho dúvidas se estes torcedores são vascaínos ou encomenda de empresários.

    • Tomás Costa

      Davi compactuo da mesma angustia sua. Qd sera que assistirem os o Vasco jogando bem novamente impondo respeito como era antes ?
      A única coisa que mudou pra melhor com a chegada do Joel foi a barracão definitiva do Diogo SIlva. De resto tudo do mesmo jeito, o mesmo esquema e a mesma escalação e substituições.
      Eu escalaria time contra o oeste assim:
      Martin
      Carlos Cesar
      Luan
      Rodrigo
      Diego Renan
      Guina
      P. Ken
      Max Rod.
      Douglas
      Edmilson
      Kleber

      O que e q você acha dessa escalação JC ??

    • Paulo Oliveira

      David,

      Concordo em tudo que voce disse, ou melhor, quase tudo, pois não considero Pedro Ken, assim como Fabrício e outros mais, jogadores de futebol. Um jogadorzinho de bolas para o lado, sem sangue, sem fibra, que não ganha uma dividida, a bola passa a centimetros e ele não demonstra qualquer vontade de tê-la sob seu poder. Acho Aranda muito mais jogador, e o dia em que Joel efetivá-lo juntamente com o Guiña a dupla de volantes sem contestação ( uma das muitas mudanças que ele tem que fazer… ), o time melhora.

      Saudações Vascaínas.

  3. hansro@onda.com.br

    Muito estranho!
    Outro dia li por aqui um vascaino criticando outro vascaino por achar que esse era euriquista por ter criticado a Globo. Nada a ver!
    Eu tambem critico a “poderosa” que prioriza e sobreVI-VE da dupla VIolencia e VEados em suas novelas,noticiarios e fantasticos, mas faço isso sendo completamente contrario ao Charutão. Portanto, nada ver!
    Aliás até hoje não entendi porque a G resolveu trocar vc JC pelo Bruno no comando do Blog do Torcedor do Vasco. Mas nem por isso eu e muitos outros vascainos vamos deixar de prestigiar o seu Blog da Fuzarca.

  4. KATY-CRVG (RJ)

    Concorda que o Vasco é um time ruim, que não tem poder de decisão, que esta tropeçando na hora de decolar? Um horror de passes errados.

  5. Carlos Queiroz

    JC tentei ver o jogo, mas sinceramente é a mesma coisa de sempre. Time muito lerdo, sem sangue, faz um gol e tenta esperar o jogo acabar. Acredito que Douglas e Fabrício não podem jogar no mesmo jogo pois são totalmente apáticos. Gostei do Jhon Clay contra o luverdense, deveria ter sido mantido,pra ver se encaixa uma coisa diferente, 3 volantes com Fabrício, Aranda e Guinhhazu não dá pq o Fabrício não quer nada e o Guinhazu não sabe chutar de fora, toda vez abre o espaço e ele fica louco procurando alguém pra fazer o passe. Douglas se omite demais, já passou da hora de sentar no banco. Única coisa boa foi o Edmilson que dentre os atacantes teria lugar no time, até pq em forma sabe jogar acompanhando o lateral. Enfim Vasco que não empolga, deveria estar pelo menos com uns 9 pontos de vantagem, mas segue querendo deixar o campeonato emocionante.

  6. carlos

    Já que falar do jogo do vasco é sempre a mesma coisa, só raiva. Vamos ao jogo dos favorecidos, que o mais favorecido do brasil foi novamente favorecido sobre o outro favorecido.

    DOIS IMPEDIMENTOS NO MESMO LANCE E O FLANELINHA NÃO VIU NENHUM?

  7. ANTONIO DIAS - CAMPINAS - SP

    Cara, que porcaria. Que jogo ruim. É por isso que o Vasco não consegue encher o estádio. Ninguém acredita nesse time, E com razão. Não dá para gastar uma nota e não ver nada. Esse time não tem vontade, não tem raça, não tem coragem, não tem brio. O Vasco não consegue vencer uma partida sequer nesse estádio. Nós temos uma boa torcida praquelas bandas, mas com o que o vasco tem mostrado lá, vai perder esses torcedores logo, logo. Os dirigentes têm que ver isso e puxar as orelhas desses sangue-sugas. Eles estão acabando com o Clube. O time pode até perder, mas não pode ter atuações bisonhas como essa e todas as demais que o Vasco fez nesse campo. O Vasco atual não merece a torcida que tem. E, se assim continuar, a terá por pouco tempo.
    Abraços.

  8. ODILON SILVA - RJ

    Enganase quem pensa que só título faz uma torcida crescer, não basta ser campeão para ter torcida grande, ser campeão também é muito importante, mais não é tudo, o mais importante é o conjunto da obra. O que faz uma torcida crescer é a paixão, amor, fidelidade, a energia positiva, a busca, a correspondência, i ritmo cadenciado para o Club, a seriedade, o exemplo da diretoria, são esses quesitos que fazem uma torcida crescer. Exemplo: CUrintia só foi ganhar seu primeiro campeonato brasileiro em 1990, só foi ganhar seu primeiro título internacional oficial no ano de 2000, só foi ganhar seu primeiro título sul-americano de futebol no ano de 2012, ou seja, oCURINTIA tem um passado vazio de conquista, mais sempre teve torcida forte e presente. Sem falar que o CUrintia ficou 22 anos sem ser campeão paulista, foi justamente nessa época que a torcida CUritiana cresceu, ganhou o rótulo de torcida fiel, por existe uma louca procura, existia amor, fidelidade, a maior atração era justamente a fiel CUritiana, o torcedor contagiando por aquela fantasia de apoiar, de ser fiel, fazia da torcida CUritiana forte. O flamerda é a mesma coisa, o flamerda sempre priorizou sua torcida, flamerda sempre trabalhou que sua torcida é importante, torcida faz torcida, torcida é uma coisa importante. O flamerda só ganhou seu primeiro brasileiro em 1980, só ganhou seu primeiro título oficial internacional em 1981, mesmo o flamerda sempre teve torcida forte e presente, recentemente mesmo o flamerda ficou 17 anos sem ganhar um campeonato brasileiro, nem por isso sua torcida diminuiu, porque o flamerda valoriza sua torcida. O ROMA Club italiano, só foi campeão italiano duas vezes, no entando o ROMA tem uma grande torcida fanática, o que faz uma torcida forte, é o sentimento, a fidelidade, a energia de honestidade que baila no ar, o torcedor é como um cão amigo, se ele sentir respeito, ordem, fidelidade, honestidade, ele comparecer, a torcida crescer mesmo. Na maldita era euriquista nada disso existia, Eurico Miranda gostava de aparecer mais que a torcida vascaína, torcida vascaína era secundária na maldita era, com Eurico Miranda não existia comprometimento, não existia fidelidade, basta vê que ele batia recorde negativo de público, com o Eurico Miranda o VASCAO ganhou uma taça rio contra o Bangu, gol do Mauro Galvão, com 1200 pagantes, muito triste isso, de fazer chorar. Primeiro que Eurico Miranda sempre cagou e andou para torcida vascaína, foi ele quem tirou a imensa torcida vascaína do maracanã, foi na maldita era euriquista que São Januário diminuiu radicalmente sua capacidade de público, em conseqüência da tragédia contra o São Caetano. Sem falar que o estilo arrogante, antipático, soberbo do Eurico Miranda, é algo pecador, de natureza incostrutiva, o mesmo Eurico Miranda que um dia falou, que o VASCAO tinha que ser elitizado, para quem tivesse grana, sem falar que esse sujeito quando foi deputado, votou contra o trabalhador brasileiro, votou contra a lei trabalhista, causando revolta e antipatia. Então .para uma torcida crescer, para uma torcida ser forte, não basta ser campeão, precisa de outras coisas, principalmente intenções, fidelidade, ordem, respeito, procura.

  9. Juvenal

    Perdemos mais uma oportunidade de chegar a liderança.
    Preferimos o NONO PATO e subimos apenas uma posição na tabela não por mérito próprio mas por falha dos cearenses.
    Agora temos que ganhar em Manaus de qualquer jeito.
    Tomara que o Papei Joel consigar dar uma chacoalhada forte nesse pessoal para acordarem e deslancharem – FINALMENTE.

  10. ODILON SILVA - RJ

    O flamerda acabou o jogo contra o CUrintia, jogando com dois ex-centroavantes vascaíno, ELTON E ALEXSANDRO, é mole, é o flamerda imitando o VASCAO.Bem ao contrário da maldita era euriquista, quando Eurico Miranda.ficava enchendo a bola do flamerda, ficava contratando aquelas merdas do flamerda, PET, JEAN, BETO CACHAÇA, jogadores que jogavam de sacanagem com a camisa vascaína, a PET jamais era para vestir a camisa da cruz de malta, ele falou que jamais beijaria a camisa vascaína, aquele JEAN andou falando mal do Club, parece que até colocou o Club na justiça, já o BETO fez juras de amor pro flamerda, são esses tipos que Eurico Miranda contratava. Por isso que na época do Eurico Miranda o VASCAO era um Club descaracterizado, sem fé, sem carisma, sem identificação, consequentemente a torcida sentia essa falta de fidelidade, por isso que Eurico Miranda bateu o recorde negativo de público de todos campeonatos brasileiros, por isso que na maldita era euriquista o Club.era o quarto em média público nos campeonatos cariocas, era o 16, 17.em média de públicos nos campeonatos brasileiros, por isso que na maldita era euriquista, o Club registrou 800 associados, o menor número de sócios da história do Club. Fidelidade, comprometimento é tudo, o time pode ser fraco, o time pode ter carência técnica, só não pode fazer o que esses jogadores que Eurico Miranda contratava fazia, não respeitar instituição. Mais como eu estava falando mesmo, flamerda acabou o jogo contra o CUrintia, com dois centroavantes ex-vascaínos………….

  11. Só queria saber pq quando falam q o jogo vale alguma coisa o vasco ñ consegui ganhar ? Será macumba , mal olhado, falta de vontade , falta de salário ,falta de vergonha na cara , falta de comando, falta de mão de obra , meu deus ñ conseguimos ganhar mais nada , falou vale alguma coisa já era sera q só eu vejo isso ?

  12. ODILON SILVA - RJ

    Outra vez o VASCAO perdeu uma chance de ouro de se consolidar mais e mais no G4, já é a quarta vez que perdemos a chance de melhorar mais nossa situação no G4. A equipe não conseguiu furar a retranca inimiga, não faltou vontade, mais só vontade não basta, faltou inspiração, faltou fechar o caixão quando estava ganhando por 1×0. Na primeira face o time vascaíno venceu esse mesmo atlético por 3×0 em São janu, agora complicou um pouco, mais sabemos que o time vascaíno é o time a ser abatido nessa competição, vencer o VASCAO, é o sonho desses times, então será normal essas equipes se agigantarem quando jogarem contra o VASCAO. Apesar da exibição fraca, subimos uma pocisao na tabela, agora estamos na terceira pocisao, não estamos na décima pocisao, nem na décima quinta pocisao, estamos em terceiro lugar, a meta é conseguir.a vaga, temos que engolir alguns erros, o time é esse,o grupo é esse, será assim que lutaremos por essa vaga. Temos que apoiar, temos que acreditar, os verdadeiros vascaínos tem que pegar esse time no colo, para conduzir o time na conquista dessa vaga, não.adiante radicalizar nas cobranças, não pode ir pela cabeça desses grupos políticos, que querem tumultuar o Club, querem destabilizar, temos problemas, temos limitações, mais também temos virtudes, então será assim que lutaremos por essa vaga, os verdadeiros vascaínos, os vascaínos puros, precisam ajudar conseguir essa vaga, temos tudo para isso. Está havendo uma grande oscilação na competição, a competição é longa, pesada, quando pegarmos adversários que joguem aberto, que deixem jogar, com certeza o time vascaíno terá uma melhor exibição.

  13. Luiz Henrique

    Com esse time o horrendo o Vasco não sobe. Já estou até vendo, vamos chegar na última rodada em terceiro, porém uma derrota para o Avaí nos deixará em quinto lugar. Adios série A….

  14. BRUNO SILVEIRA

    BI POLAR, COMPLEXO DE INFERIORIDADE !!!
    Time tem medo de ser o primeiro colocado ! Quantas vezes já teve essa oportunidade e nada fez para chegar lá. Está cada vez mais difícil assistir jogo do Vasco. É sempre um estresse até o apito final. Esse Max Rodrigues é outro bonde sem rumo … O que errou de passe e fez de besteira. Somente se salvou pela sorte do passe para o Edmílson. SÓ !
    O resto foi o de sempre … vai, vai, vai até tomar um gol …
    SDV.

  15. Eduardo Silva Rodrigues

    O problema do Vasco é o Douglas, se ele joga bem o time joga bem, ontem podia ter saído no intervalo que o time melhoraria, ta merecendo um banco, o Maxi também, e a dupla de zaga precisa mudar vem decaindo a cada rodada.

  16. Lucas Gabriel

    O Montoya não tem ficado no banco? Caso não: é por opção do Joel ou ele tá tendo algum problema?

  17. Wanderson DS

    Dá um nojo assistir esses jogos do VASCO, bando de preguiçosos, displicentes, SEM CARÁTER envergando o manto sagrado, tirando as poucas exceções como o Guiñazu a maioria é um bando de fracassados sem vergonha na cara!!! Deu pra perceber que o treineiro era um dos problemas, mas não o MAIOR DELES, jogadores medíocres, vão conseguir a proeza de correr riscos de não subir em um campeonato escroto onde já poderia estar na liderança folgada a muito tempo, e isso não seria NADA MAIS DO QUE A OBRIGAÇÃO!!!!

    • Marcio

      JC, no sábado ainda assisti ao time do Adilson em campo e pelos reservas que o Joel levou ele ainda não conhece o elenco do Vasco. Não havia ninguém de velocidade nem no banco nem no titular que foi a campo. Isso pra mim é um defeito gritante que o Adilson cometia (time sem contra-ataque) e que eu espero que o Joel acerte. Mas tem que levar o Hiago e o Rafael Silva para isso! O Vasco é um time até certo ponto organizado faltam alguns detalhes para que o time encaixe (temos elenco pra sobrar nesta série B).
      Eu não sei se o Joel conseguirá, mas vou torcer muito. Porque são ajustes e não a montagem de um time novo, que ele tem que realizar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s