Na hora certa

O Vasco vinha subindo de produção desde a volta do Brasileiro, o que não se refletia numa melhora técnica da equipe. O time vinha vencendo, mas estava muito longe de convencer a torcida. Por isso, todos esperavam uma partida complicada contra um Ceará cheio de moral. Mas depois de muito tempo e justo quando tínhamos pela frente o time de melhor campanha na competição, o Gigante fez a sua melhor partida e venceu o Vozão sem maiores complicações.

A atuação do time justo nesse momento serve para deixar a torcida mais confiante. Fazia tempo que o Vasco fracassava na hora em que precisava construir um resultado e dessa vez conseguiu, algo que não começou ontem, mas com as difíceis vitórias sobre o ABC e o Náutico fora de casa. Foram essas vitórias que nos permitiram chegar ao jogo em condições de empatar em número de pontos com o líder do campeonato.

E, diferente das últimas três vitórias, quando penamos para vencer adversários evidentemente mais fracos, conseguimos impor nosso futebol sobre uma equipe que vinha de resultados expressivos: longa invencibilidade, três vitórias consecutivas jogando fora de casa e eliminação do Internacional (no momento, líder da Série A) na Copa do Brasil, com duas vitórias. Mas seus resultados ou a motivação extra pelo bom desempenho não foi o bastante para que o Ceará pudesse nos trazer problemas na construção do resultado.

Partindo desde o começo para o atque, o Vasco encurralou o alvinegro em seu campo e, mesmo com nosso oponente muito bem preparado para atuar no contra-ataque, conseguimos criar jogadas e impedir que o Ceará partisse em velocidade quando recuperava a bola.

Com o meio de campo congestionado, o caminho era usar os lados do campo, explorados com eficiência tanto pelos laterais como por Guilherme Biteco. Em uma jogada assim quase abrimos o placar: Biteco avançou e recebeu pela direita e viu seu centro para o meio da área ser cortado com o braço por um defensor adversário. O juiz marcou pênalti e Douglas não conseguiu converter, vendo sua cobrança ser defendida pelo goleiro.

Mostrando uma atitude diferente da que tinha, o Vasco não se abateu com o lance e seguiu pressionando até marcar, menos de cinco minutos depois: Douglas deu excelente passe para Marlon, que cruzou para área. Kléber acertou um voleio de primeira após o corte do goleiro estufou as redes.

No segundo tempo era inevitável a expectativa da torcida por uma repetição do que temos visto há muito tempo: o Vasco se contentando com uma diferença mínima e dando espaços ao adversário. E isso até aconteceu. Ainda que sem levar muito perigo, vimos o Ceará finalizar mais vezes no começo da etapa final do que durante todo o primeiro tempo. Mas não demorou para o Vasco voltar a marcar bem e dar o golpe final logo aos 11 minutos, com um belo gol de falta de Douglas. Depois disso, o Vozão não mostrou qualquer força para reagir e controlamos o restante do jogo com muita facilidade.

A vitória, quarta seguida na competição, chegou no momento ideal. Vencemos com autoridade, contra um dos poucos adversários que poderiam nos trazer alguma preocupação. Além disso, chegamos à mesma pontuação do líder, abrimos quatro pontos para o terceiro colocado e teremos dois adversários teoriacamente fáceis nas próximas rodadas, o que pode facilitar nossa chegada ao topo isolado da tabela. Agora é esperar que o Vasco mantenha o nível e que não se deixe influenciar pela bagunçada política do clube para consolidar o caminho do título e, principalmente, da volta à elite.

As atuações…

Martín Silva – quase levou azar no primeiro lance do jogo, quando rebateu uma bola em cima do Douglas Silva que quase foi para as redes. Tirando isso, pouco teve o que fazer.

Carlos Cesar – foi útil como forma de escapar da forte marcação do Ceará pelo meio. Falta maior precisão nos cruzamentos. Na defesa não chegou a ter muitos problemas.

Rodrigo – se deu melhor sobre o ataque cearense na maioria absoluta dos lances. No início da partida cometeu uma falta violenta que poderia render um vermelho (e que pareceu uma forçada de amarelo, para desfalcar o time contra o lanterna Vila Nova, na próxima rodada).

Douglas Silva – também não teve muito trabalho com os homens de frente do Ceará e quase marcou um gol de cabeça no primeiro tempo.

Marlon – até ele foi bem no jogo, ajudando constantemente no apoio e fazendo o cruzamento que terminou no gol do Kléber. No segundo tempo, quase fez sua segunda assistência, mas Edmilson cabeceou pra fora.

Guiñazu – fechou bem os espaços, ajudando a parar o ataque mais positivo da competição. Chegou a ajudar a puxar contra-ataques no segundo tempo.

Fabrício – também acertou no posicionamento, sendo importante no bloqueio dos contragolpes do Vozão. Deu belo passe para Biteco no lance do pênalti.

Dakson – acabou ficando um pouco abaixo dos outros companheiros do meio por não conseguir fugir da marcação adversária. Que, a bem da verdade, o parou muito com faltas, inclusive obrigando Dakson a ser substituido por contusão. Jhon Cley entrou em seu lugar e foi mais presente ajudando na marcação que na criação de jogadas. Poderia ter feito uma assitência para o que poderia ser nosso terceiro gol, mas errou bisonhamente um passe simples.

Douglas – poderia terminar a partida como vilão depois de perder um pênalti com o placar ainda zerado, mas acabou sendo o nome do jogo: iniciou a jogada do primeiro gol com um passe que mostrou sua visão de jogo e marcou o outro cobrando falta com precisão. Saiu no final para a entrada do Montoya que não teve tempo para mostrar muita coisa.

Guilherme Biteco – um dos nomes da partida, foi a melhor opção no ataque ao longo do primeiro tempo. Caindo pela direita, deu trabalho para a zaga adversária e foi o autor da jogada que nos rendeu um pênalti. No segundo tempo caiu de produção e cedeu lugar para Edmilson, que mesmo sem ter tido muitas chances desde a volta da Copa, parece estar com um pouco mais de ritmo de jogo: mostrou bom posicionamento e teve duas chances de marcar em jogadas áreas.

Kleber – a luta de sempre e um belo gol, mostrando bom posicionamento e precisão no arremate.

***

Vale comentar sobre a presença da torcida, pelo que houve de bom e o que houve de ruim.

Ponto positivo para os torcedores que lotaram São Januário e apoiaram o time como devem, ou pelo menos deveriam, fazer sempre. Se o time mantiver o nível das atuações, em breve a Colina ficará pequena para o número de torcedores que desejarão ver o time em campo.

Ponto negativo para a briga entre membros da Força Jovem do lado de fora do estádio. É inacreditável ver torcedores de um mesmo clube brigarem, mas ver membros de uma mesma torcida é algo estarrecedor. Essa cena deprimente é mais uma no longo prontuário de episódios negativos das organizadas. E mais uma que entra na conta da brigalhada política por conta da eleição no Vasco. E não será surpresa para ninguém se o nome de dois candidatos estiverem no rol de motivos para a pancadaria.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG.

Anúncios

26 Comentários

Arquivado em Atuações, Resenhas, Torcida, Vídeos

26 Respostas para “Na hora certa

  1. ODILON SILVA - RJ

    Vamos vê se não tumultuam o bom ambiente entre os jogadores, esse Eurico Miranda estava usando um programa esportivo no domingo a noite, para reclamar que os salários dos jogadores estavam atrasados. Tudo armação desse Eurico Miranda para tumultuar o ambiente, ele estava todo sem graça, porque o time vem vencendo, ele queria que estivesse perdendo, para ele ser o salvador da pátria, para ele criticar, ser o salvador da pátria, como isso deixou não vem acontecendo, ele reclamou dos salários atrasados, esse cara é uma piada. Até porque, com ele os salários ficavam atrasados meses e mais meses, e ninguém reclamava com medo, ainda tinha a lei da mordaça. Basta vê,as dezenas de dívidas trabalhistas herdadas do EURIQUISMO, dívidas que vão sacrificar gerações e gerações de vascaínos, dívidas irresponsavelmente parceladas em 150 meses, trabalho sujo, tudo falta de pagamento. Então cuidado, muito cuidado, esse sujeito vai querer tumultuar o ambiente, ele não ta gostando da evolução do time, do bom astral da torcida, tem que blindar , cuidado com ele, quem.compra votos…….

  2. Flavinho

    Gostei demais dessa vitória porque vi que o Vasco jogou como time grande controlando as ações da Vovó. Agora é esperar o jogo desta terça feira em Brasília e abocanhar a liderança. Vamos que vamos!

  3. Amador-Vascão

    Partidaça do Douglas Silva.

  4. Yasmin

    JC, o torcedor que não conseguiu comprar ingresso ficou sem entender porque os mesmos estavam esgotados sendo que havia tantos lugares vazios no estádio? Qual o motivo?

  5. JACIEL - RJ

    A torcida deu um show!! mais duas rodadas pra liderar o campeonato… e o Felipe Bastos hein JC… foi o craque desta rodada do Brasileirão…Putz! a camisa do Vasco pesa mesmo…

  6. ODILON SILVA - RJ

    ____________________________________________________________________________________ FAIXA PRETA________ESTAMOS DE LUTO___________________, VOTOS COMPRADOS, MORTOS VOTANDO NA ELEIÇÃO VASCAÍNA, FRAUDE NO PROCESSO ELEITORAL VASCAÍNO, ARMAÇÕES, PÉSSIMO EXEMPLO PARA O FUTURO DESSE CLUB.____________________________________________________DIANTE DISSO, FAIXA PRETA, ESTAMOS DE LUTO.

  7. ODILON SILVA - RJ

    Outro dia eu usei esse espaço para saudar a imensa torcida vascaína, que bateu o recorde de público em jogos de Club no estádio das dunas, em Natal. Agora quero saudar mais uma vez à imensa torcida vascaína, que até agora bateu o recorde de audiência em jogos da COPA BRASIL na REDE GLOBO, o que mostra a força explícita desse Club, o que mostra que os problemas desse Club é interno. Pensar que na maldita era euriquista esse Club batia recorde negativo de público, pensar que na maldita era euriquista esse Club só tinha 800 associados,, pensar que na maldita era euriquista esse Club era vazio, rejeitado. POR ISSO QUE DIGO, NADA, NADA, É PIOR QUE O MALDITO EURIQUISMO.

  8. ODILON SILVA - RJ

    Agora caprichar mais ainda, procurar acerta, acerta,.não deixar a peteca.cair , a equipe mostrou evolução. A torcer para o VASCAO pegar uma molezinha no sorteio da COPA BRASIL,manter o time, manter a tática,.lutar nessas duas frentes, VASCAO tem tudo para chegar lá. O maior inimigo desse Club no momento.é essa politicada braba, improdutiva, nojenta, os.abutres estão se
    gradiando pelo poder do Club, num jogo sujo violento, esses abutres precisam ficar longe de São Januário, para não prejudicar o futebol do Club, para não poluir o astral.do Club com essa politicada. Tem mesmo que fazer uma eleição limpa, digna, exemplar, colocando uma comissão neutra, imparcial, numa aberração essa comissão.que colocaram, sendo ligada há grupos políticos, ainda mais.grupos políticos que vejatoriamente compraram votos. Não pode deixar.esses abutres fazerem isso com esse Club, tem que colocar uma comissão neutral para comandar o Club, essa gente não tem coração, eles querem bagunçar o Club, tem que pesquisar direitinho, fazer um minucioso levantamento, onde vai se constatar.a sujeira de votos comprados, onde escandalosamente pagam para ganhar votos, onde tem até mortos na lista de sócios para.votar, quem.faz isso com esse Club não gosta nem um pouco da vascainidadee, quando agente gosta , agente cuida, agente zela, agente cultiva, não faz uma merda dessa, não destrói, não dá um exemplo negativo desse. POR ELEIÇÕES LIMPAS EM SÃO JANUÁRIO,PELA MORALIDADE NAS ELEIÇÕES VASCAÍNA, PELO BOM.EXEMPLO EM SÃO JANUÁRIO, PELO FUTURO DESSE CLUB. ABAIXO AS ARMAÇÕES, AS COMPRAM DE VOTOS, NÃO PODE TER MAIS ESPAÇO NESSE CLUB PARA ESSA GENTE.

  9. Que o Vasco siga jogando dessa forma, sem o sufoco de costume.
    SDV

  10. Ficticiamente falando, ou melhor, escrevendo, eu diria que a vitória de ontem, sobre o Ceará, jogando um futebol simples mas convincente, teria sido uma velada mas significativa homenagem do time à um antigo ídolo vascaíno, ex-colega de profissão, que certa vez foi impedido de usar dependência social do clube por um gesto, grosseiro e truculento de um imaginativamente pseudo-dono do Vasco. Lembrem-se disso, os verdadeiros vascaínos, na hora de “brand-t-ir” seu voto na próxima eleição.

  11. JC,

    Mais uma análise bastante sensata.

    Particularmente, gostei muito do Biteco. Bela atuação. E, a propósito, você já havia cantado a pedra em um POST anterior, quando alguém comentou que preferia o Montoya e você retrucou afirmando que o Biteco era mais produtivo. Até o Carlos César jogou melhor com a ajuda do Biteco.

    Guiñazu justifica todo o carinho que a torcida do Inter tem por ele. O cara é um fenômeno de garra e de entrega em prol do time.

    E ainda tivemos um plus ontem:: ganhamos sem estresse, o que não acontecia há muito tempo. Como é bom aguardar o apito final com tranquilidade!

    E o melhor: muitos dos nossos jogadores mostraram ontem que têm intimidade com a bola!

    Saudações

    E mais uma vez: obrigado por suas postagens.

  12. Paulo Sergio de Araujo

    Complementando (o início)… “Fizemos um BOM jogo ontem…”.

  13. Paulo Sergio de Araujo

    Fizemos um jogo ontem. Com a chegada do Maxi Rodrigues, a tendência é de termos um time ainda mais “pegador” e encorpado. O cara é bom.
    Mas nossos PIORES ADVERSÁRIOS, os que podem nos causar DANOS GRAVÍSSIMOS, não nos ATACAM “dentro” das “quatro linhas” do campo. Nossos MAIORES INIMIGOS, infelizmente, ABSURDAMENTE, HABITAM O LADO DE DENTRO de São Januário. A politicalha INDECOROSA, OPORTUNISTA e GANANCIOSA, continuará tentando TOMAR O CLUBE de qualquer jeito.
    Nossa torcida precisa AGIR para defender o Gigante daqueles que só estão interessados no poder, e MAIS NADA. Há um abaixo assinado “rolando” na internet, solicitando que o Ministério Público acelere a investigação policial contra os MENSALEIROS e puna com rigor toda fraude encontrada.
    Vamos ADERIR, ASSINAR e DIVULGAR ao máximo esta petição pública:
    http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR73889

  14. Marcos

    Melhor jogo do Vasco até agora, consistente, sem dar chance para o adversário.
    O Adilson teve que ceder e abrir mão de um volante, depois disso mesmo sofrendo em alguns jogos, emplacamos 04 vitórias seguidas. Quanto tempo o Vasco perdeu hein?

    • David

      Marcos eu já vinha cantando essa nota faz tempo.
      O Vasco não precisa jogar com três volantes até porque na maior parte do tempo, mesmo jogando mal o Vasco tem a maior posse de bola. O que falta para a defesa são laterais que saibam defender bem e que ataquem na hora certa.
      Os laterais até apoiam, medianamente, mas são sofríveis na defesa! Então sobra para o Guiñazu cobrir os laterais e isso sobrecarrega-o.
      Jogar com dois meias dá ao time uma melhor qualidade na criação, mesmo que essa criação dependa do lento Douglas e do Dakson.

  15. Marcos Motta

    Jc quem vc colocaria no lugar do Douglas que levou o terceiro amarelo?

  16. Amado

    Antes de mais nada, o goleiro não defendeu, a bola foi direto na trave. Mas foi até bom, pq se faz e por acaso o Vasco ganha de 1×0, hj iam falar que o Vasco so venceu pq foi ajudado (não acho que foi penalti, apesar do zagueiro estar com o braço aberto).
    Eu diria que foi o melhor jogo do Vasco na série B e justo contra um time forte. Jogamos bem, não demos espaço pro time do Ceará e sofremos pouca pressão. Felizmente, o momento politico não parece estar afetando o time, mas vamos ver como fica após essa semana, que deve ser ainda mais conturbada.
    Se o Rodrigo forçou o cartão, merece um puxão de orelha, pq ele fez isso logo no inicio do jogo. E jogar com um zagueiro pendurado por 60~70 minutos é correr risco desnecessário. Um cara experiente como ele não pode cometer esse tipo de vacilo.
    Kleber vem melhorando de rendimento, Biteco fez sua melhor partida e até o Marlon rendeu. Vamos ver se a chegada do Max deixa o time com um meio ainda melhor.
    É uma pena ver a torcida brigando quando a sua luta deveria ser por uma eleição justa e com candidatos interessados no bem do clube, mas pelo visto ate msm os torcedores pensam primeiro em seus interesses.
    SV

    • JC Barbosa

      Pelo que vi várias vezes no replay, o goleiro tocou na bola antes dela bater na trave. Sobre o pênalti, pergunto aos que não acharam que foi: o que é preciso para uma bola na mão ser penalidade? O braço do zagueiro estava levantado, seja ou não pelo movimento do corpo, e impediu que o cruzamento chegasse ao seu destino. Não vejo como não marcar penalidade num lance desses.

      • JC – Vi, várias vezes, o lance, e estou certo, também, q o goleiro tocou na bola antes dela encontrar o poste do gol. Quando o braço está mais ou menos colado ao corpo os juízes normalmente não marcam pênalti. Mas nesse caso o braço do defensor do Ceará estava bem afastado do corpo, e por isso interrompeu o lance em que a bola ia perigosamente em direção onde estava um atacante do Vasco. Por isso o juiz conscientemente marcou o pênalti

    • Carlos

      Se aquele lance não é pênalti, quando será então?
      Ontem os comentaristas (ex-juízes) falaram que foi impedimento no 1º gol do Cruzeiro. Lembrei do Carioqueta, aquele impedimento que se o gol fosse do outro seria legal.

      Lamentável o tal Silvio Luiz, insinuando favorecimento ao vasco.

      • David

        Quem é silvio luiz amigo?
        Um zé ninguém de uma emissora qualquer!
        Ele está no mesmo nível do galvão bueno, pois ambos são nojentos de serem ouvidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s