Padrão CBF

Vejam vocês uma verdadeira ironia: o Vasco se despencou até Cuiabá para jogar em um estádio padrão Fifa e acabou apresentando um futebol padrão CBF. Quem não assistiu ao jogo contra o Santa Cruz e só ficou sabendo do placar (4 a 1 pra nós), pode facilmente se enganar pela goleada. Mas a verdade é uma só: jogamos tão mal que em alguns momentos deu saudade de ver a seleção brasileira.

A falta de ritmo do time, que não atuava desde antes da Copa, não serve como desculpa, já que nosso adversário estava na mesma situação. O tempo de inatividade não justifica falta de padrão de jogo, as falhas de marcação e a praticamente inexistente articulação de jogadas. Diante da elasticidade do placar, seria leviano dizer que o Santa mereceria melhor resultado, mas na prática, vimos o time pernambucano jogando com muito mais desenvoltura e, se tivesse um elenco com um cadinho a mais de qualidade, poderiam mudar a história do jogo, já que finalizaram mais vezes.

Adilson Batista não pode ser responsabilizado por erros dos jogadores (até Martin Silva falhou ontem!) ou pela falta de opções qualificadas do elenco. Mas é inadmissível que um técnico, que chegou à parada para o Mundial balançando no cargo, ganhe de presente um mês apenas para treinar e seu time apresente o futebol que o Vasco apresentou. Os velhos defeitos continuam lá e a mudança de esquema, que deveria trazer maior compactação e segurança para a defesa, mostrou uma fragilidade impressionante.

No fim das contas, Adilson falhou em fazer com que o Vasco seja um time: se estamos na sétima posição na tabela, é por conta dos lampejos dos nossos jogadores (ontem principalmente o Fabrício), que mal ou bem, estão acima da média da competição. Vendo apenas a organização das equipes, várias delas estão mais preparadas que a nossa. E isso, muito mais que a campanha vascaína e as derrotas para os luverdenses da vida, são um motivo mais que justo para a torcida pedir a cabeça do treinador.

As atuações…

Martin Silva – a bola do gol do Santa era defensável, mas Martin acabou compensando a falha com outras boas defesas.

André Rocha – pavoroso: depois de errar passes, tentar cruzamentos constrangedoramente ruins e ver o gol adversário sair após ser facilmente driblado, foi substituído antes da metade do primeiro tempo, possivelmente batendo o recorde no quesito ida mais rápida para o chuveiro. O estreante Carlos Cesar entrou em seu lugar e melhorou a atuação pelo setor (tendo participação fundamental no terceiro gol, inclusive), mas diante de uma apresentação tão desastrosa do André Rocha, precisamos vê-lo atuar mais vezes para ter uma impressão mais correta do seu potencial.

Luan – penou no começo da partida, já que atuou pelo lado do André Rocha e sua avenida. Com o problema na lateral resolvido, passou a jogar com mais tranquilidade, ainda que tenha tido problemas com a falta de uma boa proteção por parte do meio campo.

Douglas Silva – se saiu um pouco melhor que seu companheiro de zaga, e não apenas pelo belo gol que fez, mas por superar o Luan principalmente no combate direto e nas bolas alçadas à área.

Diego Renan – em uma atuação discreta, Diego esteve longe de ser o lateral participativo que costuma ser. Mas no geral, não comprometeu.

Guiñazú – meio que carregou piano como primeiro volante, já que os outros homens do setor não deram a necessária atenção à parte defensiva. Mas se saiu bem dentro das circunstâncias, inclusive fugindo de suas características: não errou passes e cometeu apenas duas faltas.

Fabrício – o nome do jogo, com dois bonitos gols e nenhum erro de passe. Se faltou participar um pouco mais na marcação, foi porque apareceu como homem surpresa na frente diversas vezes (o que era necessário, já que Dakson não foi bem).

Pedro Ken – também não errou passes, mas diversas vezes se perdeu no posicionamento, deixando espaços para os adversários e muitas vezes sendo obrigado a fazer faltas (foi quem mais as cometeu no time).

Dakson – só apareceu nas bolas paradas, cobrando duas faltas: uma no travessão e outra encontrando Douglas Silva para marcar o gol da virada. Perdido na função de armador – que na verdade não é a dele – acabou sendo substituído por Lucas Crispim, que estrou bem, levando maior movimentação para o setor e fazendo a assistência para o gol que fechou a goleada.

Thalles – lutou muito, como sempre, mas foi muito pouco efetivo. Na única finalização que teve, perdeu uma chance incrível (e ainda desperdiçou a única coisa que André Rocha acertou em sua curta passagem pelo jogo). Sem conseguir cumprir sua função de atacante, acabou ajudando na marcação da saída de bola.

Kléber – como não poderia deixar de ser teve uma estreia discreta, até pelo longo tempo inativo. Ainda assim deixou o dele, cobrando o pênalti sofrido por Carlos Cesar com categoria. Edmílson entrou no seu lugar no fim e só teve tempo de fazer uma boa tabela com Thalles, que acabou não rendendo nada.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG.

Anúncios

21 Comentários

Arquivado em Atuações, Resenhas, Vídeos

21 Respostas para “Padrão CBF

  1. Keli

    Tô achando que o Thalles esta saindo muito da área, ele precisa ficar na área para arrematar e fazer o pivô! o que achas jc?

  2. gostei do time , com o guima e outra coisa o meio de campo, vamos ver o próximo jogo contra o américa, ate que enfim ele reconheceu que o andre e muito fraco.saudaçoes vascaínas.

  3. David

    Concordo contigo JC.
    Apesar de jogar com três volantes e ter uma posse de bola muito superior ao adversário, o time passava sufocos quando o Santa Cruz resolvia atacar.
    Venceram o jogo, mas o resultado não foi um reflexo do que foi apresentado em campo. O Vasco tomou um gol defensável, ok! Também levou um sufoco no segundo tempo fora do normal e apesar de já ter um placar a favor, deixou várias vezes os zagueiros no mano a mano contra os atacantes do Santa. O centro avante deles perdeu pelo menos três chances claras de gol, sendo que foram duas bolas por cobertura que poderia complicar o jogo. Enquanto isso o Vasco insistia em errar na conclusão de algumas boas jogadas.
    O meio apesar dos volantes não estava firme. As laterais pareciam avenidas. Melhorou na direita com a saída do André Rocha que estava deixando o Luan na podre. Já a esquerda o Diego Renan tomou um sufoco no segundo tempo, parecia que não havia cobertura.
    Espero que o time melhore com esse esquema.
    Vencemos sim, mas ficou a dúvida… se o adversário fosse melhor ou tivesse acertado algumas bolas qual seria o resultado?
    Como pontos positivos tivemos um bom ataque com bastante mobilidade, os volantes começaram a chegar na frente como homens-surpresa e o Douglas foi realmente um pouco melhor que Luan.

  4. ODILON SILVA -RJ

    O VASCAO PRECISA MELHORAR TAMBÉM FORA DE CAMPO, COM ELEIÇÕES LIMPAS, SEM COMPRA DE VOTOS, APENAS COM VOTOS DOS VERDADEIROS ASSOCIADOS VASCAÍNOS.

  5. Jonny Arruda

    O Vasco não jogou bem. Ganhamos e temos que melhorar

  6. ANTONIO DIAS - CAMPINAS - SP

    Alô JC. Cara, eu vi uma melhora significativa no time no jogo de ontem. Vi o time mais compacto, errando menos passes, mais garra na disputa da bola. O time está bem melhor do que quando parou para a Copa. Há ainda muitas falhas de posicionamento na defesa, que é, estatisticamente, o nosso melhor setor, mas com o andar da disputa vai se arrumar melhor. Eu concordo com o que a maioria postou: o time voltou melhor.
    Abraços a todos.

  7. Ulisses Pinheiro

    Oi JC, não concordo integralmente com sua análise. O que vi ontem é que o sistema defensivo do Vasco, mesmo com três volantes ainda continua frágil, pois não foram raros os momentos que o Santa chegou com facilidade dentro da área, até por que conta com jogadores perigosos como Leo Gamalio e o Renatinho. Contudo, percebi uma grande evolução na fluidez da partida, nào tenho acesso as estatisticas desse jogo e dos passados, mas me parece que o Vasco esta tocando a bola melhor, coisa que não acontecia no time antes da copa. Uma consequência disso é que o time esta chegando com mais facilidade no ataque criando oportunidades. Sinceramente falam na cabeça do Adilson, mas na minha opinião ainda é um dos melhores técnicos que tivemos nos ultimos anos. O único nome que poderia ser uma boa aposta seria o Doriva que já foi pro Atlético-PR. Mas o que devemos lamentar mesmo é a diretoria que fechou o ciclo de contratações sem contratar nenhum centro-avante para o time!

  8. LEKO

    JC
    Tb não achei um bom jogo, mas vi um time mais encorpado, com um meio campo povoado e deixando os dois atacantes se movimentarem. Acho que essa armação foi boa, apesar de muitas falhas que a meu ver daqui a 4 jogos no máximo se jogar o mesmo time, vão adquirir entrosamento.O Carlos Cesar e o Crispim muito bom. Aturar o Douglas é que espero não ver.
    SDV

  9. Carlos

    Olá JC!

    Queria saber se o Crispim pode no futuro ser comprado pelo Vasco. É o seguinte, fico observando jogadores que não pertencem ao Vasco, são de empresários. Ontem as substituições feitas, poderia ter colocado o Yago no lugar do Kem (k não joga nada) e assim daria oportunidade ao jogador da base e mudaria o esquema de jogo.
    O tal do André Rocha foi FRITADO pelo técnico, tudo bem não joga nada, mas será que dentro de seis meses entre eles trinta só treinando o AB não viu isso.

  10. alex

    Vamos ver se, voltando ao ritmo de jogo e esse novo esquema sendo assimilado, o time deslancha. É como se começasse uma nova competição, vamos dar uns jogos de desconto (mas não muitos).

  11. Uma pergunta na Verdade, e o Guilherme Costa? Vi jogos desse menino e ele é bom jogador. O J. Pernambucano já elogiou o menino também, mas ele nunca apareceu. Será que ele não tem vez no meio campo?

  12. Daniel-DF

    Poxa JC não vi esse pavor de atuação. Houve momentos ruins sim, mas normais para essa competição que logo sairemos dela tranquilos. Vi uma boa evolução na posse de bola. Com o Douglas teremos os passes agudos para municiar o ataque. Abraço.

  13. JACIEL - RJ

    Pow JC vc tá muito exigente cara… com o futebolzinho que o time estava jogando antes da parada pra copa, até que deu uma melhorada… não podemos esquecer que o Santinha estava invicto e vinha de três vitórias seguidas e tem um time bem azeitado.
    Pra mim o cara do jogo foi o Guina e depois o fabrício, que até me lembrou um pouco o Kaká no jeitão de jogar(guardadas as devidas proporções)…
    Mas estou acreditando que quando o Gladiador entrar no ritmo normal e com a volta do Douglas iremos dar um salto de qualidade neste time.
    Adilson, por favor meu filho, André Rochedo nunca mais!!!

    • JC Barbosa

      A questão é essa: em vários daqueles jogos horríveis, se o Vasco tivesse mais pontaria, poderia ter vencido de goleada. Será que a análise não seria a mesma que fazem para o jogo de hoje?

  14. Eu acho que vocês esta com um mau humor exarcebado no comentário geral, mas quando leio as avaliações dos atletas, vejo que vimos o mesmo jogo…

    tivemos bons momentos ontem, mas concordo que é preciso melhorar a compactação do time (no segundo tempo permitimos uma pressão desnecessária do Santinha). Talvez ritmo de jogo pra essa formação jogando junto, tirando o Dakson, fazendo com o que o Pedro Who jogue ao lado do Ginazu (ontem me pareceu também um pouco perdido).

    Aliás, o Dakson, eu realmente não sei o que esse rapaz pensa. Bola ele tem, o Vasco lhe oferece sua 10 e o garoto parece nunca aproveitar. Como fizemos com diversos jogadores nos últimos meses, acho que é chegada a hora de virar a página com ele, ou não?

    Abs!

  15. Tbm não acho que o Vasco tenha jogado tão mal assim…
    Lógico que como torcedor sempre espero o melhor do time em campo, mas perto do que se via há rodadas atrás, acho que jogamos bem. Mas há muito coisa para melhorar, ah isso tem! e MUITO!
    Gostei do futebol do Carlos César e do Crispim, parece que vão acrescentar muito ao nosso time, só o tempo dirá.

  16. Claudinei

    O Vasco perdeu a oportunidade de trocar de treinador antes da parada. Assisti ao jogo pela tv e o placar foi ótimo, mas enganador. A questão é a seguinte: depois de tanto tempo sofrendo, vamos torcer para ganhar de qualquer jeito mesmo, infelizmente com esse obtuso técnico é sofrimento até o final do ano.

  17. Artur

    Te achei! Muito melhor que o que está la no site da globo! Quanta diferença de conteúdo

  18. Wanderson DS

    Olha JC vou ter que discordar em partes… não achei uma atuação tão pavorosa assim, tá certo que o placar engana, mas até vi bons momentos do time, é claro que muitas falhas continuam, afinal o treineiro continua o mesmo, mas só dele fazer essa troca do pavoroso A. Rocha antes dos 30 minutos de jogo já mostrou uma postura diferente (apesar que já era pra ter iniciado com o Carlos Cesar, mesmo com uma perna só qualquer um é melhor que esse ameba)… Guiñazu faz uma diferença nesse meio campo, incrível a liderança, raça, cara feia q ele faz pros adversários, isso intimida, além dele também dar boa saída de bola, raramente erra passes é um guerreiro!

    Kléber se tiver cabeça será muito útil, Fabrício jogou muito bem mesmo… Pedro Ken pra mim é um zero esquerda, é o Bastos da vez, não marca direito, não cria nada, só dá passinhos burocráticos pro lado… na volta do Douglas, era pra se pensar uma formação junto com o Dakson! Mas enfim… depois de um tempo parado, estréia de um jogador sem ritmo de jogo, até vi lampejos de algo promissor… veremos na volta do nosso CALDEIRÃO, e espero LOTADO, que o time mostre mais organização… e enfim, nessa série B o importante é sempre VENCER, não importa como! Já me conformei com isso…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s