Não se enganem

Tá certo que o presente que eu pedi ontem ao Vasco se revelou uma lembrancinha de loja de 1,99, mas daí pra torcida achar que tudo foi péssimo no empate com o Treze vai uma boa distância. O time pode não ter feito uma boa apresentação, mas conseguiu o principal, que era passar à próxima fase.

Obviamente não foi o bastante para a exigente torcida vascaína. Porém há de se comentar sobre a influência da transmissão da Rede Globo. Como a maioria que assistiu ao jogo viu pela emissora, é natural que a impressão geral da partida é de que corremos um risco enorme de perdermos a vaga. Pelo menos foi isso que quis fazer parecer o narrador Luis Roberto. Ao longo da transmissão, o que vimos foi o seguinte: o Vasco abafando o Treze por 5, 10 minutos seguidos; e quando o alvinegro paraíbano conseguia pegar na bola por alguns segundos e chegar à nossa intermediária, começavam os elogios à “excelente atuação de Treze“.

Caros leitores: isso não se sustenta com uma simples olhadela nos melhores momentos da partida, ainda que eles sejam poucos.

Um olhar isento, ou mesmo no ponto de vista de um torcedor vascaíno minimamente racional, o que aconteceu na Colina ontem foi um ataque contra defesa, entremeado com raros lances de contra-ataque que raramente ameaçaram nossa meta. Se Martin Silva fez mais que dias defesas o jogo todo foi muito. E a quantidade de gols perdidos pelo Vasco também foi uma grandeza. Como vender que nosso adversário complicou a nossa vida se o único lance registrável da equipe, seu gol de empate, só aconteceu depois de uma falha individual grotesca da nossa zaga?

O Treze até vendeu mais caro a vaga do que poderíamos esperar e os paraibanos acabaram fazendo uma partida melhor do que a que fizeram em casa. Mas não se deixem influenciar pelos comentários da Globo: a classificação foi muito menos complicada do que a transmissão do jogo apregoou. E se tivemos problemas, 99% deles surgiram por nossos próprios erros.

***
Como eu sei que vai aparecer gente dizendo que eu adorei a atuação da equipe e que fiz vários elogios ao time, explico logo: não gostei da atuação, voltamos a ter problemas contar um adversário fraco, nos jogamos ao ataque sem nos preocupar devidamente com os contra-ataques e continuamos perdendo gols de forma inaceitável. Entendido?

***

As atuações…

Martin Silva – não teve o que fazer no lance do gol e no resto do jogo idem.

André Rocha – nas poucas vezes em que chegou para apoiar, não acertou os cruzamentos. Quase marcou de cabeça no segundo tempo.

Luan – uma partida para apagar do currículo: deu o gol ao Treze e ainda furou uma bola perigosa dentro da área.

Douglas Silva – outra partida consistente, premiada com seu primeiro gol com a armadura cruzmaltina.

Marlon – com espaço pra jogar e confiança depois de ter marcado duas vezes na última partida, subiu ao ataque com frequência. Mas seus cruzamentos não geraram lances claros de gol e suas finalizações não levaram perigo. Perdeu um dos gols mais feitos da história de São Januário.

Fellipe Bastos – errou bem menos passes que de costume, mas deixou a desejar na marcação. Bateu uma falta com relativo perigo e foi substituído pelo Montoya quando o Vasco passou a ter um jogador a mais. Criou algumas boas jogadas pelas pontas, mas não chegou a ameaçar o gol do Treze.

Danilo – uma atuação discreta, com uma saída de bola errada na frente da área e uma trombada que acabou o tirando do jogo ainda no intervalo. Aranda entrou em seu lugar e trouxe mais pegada à marcação. Acertou um belo lançamento para Yago.

Douglas – começou distribuindo bem o jogo e dando bons passes. Aí deu uma apagada. Aí acertou o cruzamento para o gol do seu xará. Aí deu uma apagada. Mas apesar do estilo vaga-lume, fez uma boa partida.

Marquinhos – da molecada do ataque, foi o que menos se destacou. O que não justifica terem anulado seu gol, sua única contribuição ao time. Fabricio fez sua estreia substituindo o Marquinhos e até que foi bem, aparecendo no ataque e quase marcando um gol.

Yago – infernizou a defesa do Treze, sem ter a menor cerimônia em partir pra cima dos seus zagueiros. Por conta disso, foi caçado em campo, o que não o impediu de ser a principal arma ofensiva do time. Perdeu duas boas chances de marcar.

Thalles – lutou muito, fez o pivô, buscou jogo e tentou finalizar quando deu. Apesar de todo esforço e da boa apresentação, não conseguiu marcar seu primeiro gol como profissional em São Januário.

***

A frequência com que o Vasco sofre com os erros de arbitragem deixou de ser uma condição em que se creia em coincidência. Mas também passou dos limites para acreditarmos em premeditação: nem alguém que tivesse como único objetivo na vida fazer com que o Vasco perca todos os seus jogos nos roubaria tanto, já que a manobra ficaria muito escancarada.

O gol mal anulado de ontem só pode nos levar à seguinte conclusão: se não é coincidência, nem premeditação, a inacreditável sequência de erros a nos prejudicar só se justifica pela qualidade inaceitavelmente ruim da arbitragem brasileira. Sorte da seleção que na Copa ela não precisará encarar os árbitros da CBF.

***

Lembrem-se de curtir a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e seguir o Blog da Fuzarca pelo twitter @jc_CRVG.

Anúncios

42 Comentários

Arquivado em Atuações, Resenhas, Torcida, Vídeos

42 Respostas para “Não se enganem

  1. Mario Gomes Costa

    JC. Alegre por ter descoberto seu paradeiro justamente agora que a caravela Cruz-maltina começa a singrar os mares com as velas um pouco melhor estufadas. Por que deixou o blog anterior. Poque e Cruz-maltino?

    Abraços.

  2. josé

    Apesar de atrasado, vale comentar!
    O Vasco, como em TODOS os jogos este ano, fez uma partida péssima e esse parece ser o estilo do grande Adílson.
    Não vejo nada de mais nesses garotos (os três atacantes) além de vontade.
    E sim, o time poderia ter sido desclassificado se o Treze não fosse tão ruim, mesmo assim contou com a sorte para que a partida não fosse para os pênaltis. Dá sono e raiva ver este time melancólico jogar. Falta raça, vontade, desejo de honrar a gloriosa armadura vascaína.
    Mudando de assunto …
    1 – Pelo andar das coisas, infelizmente, estamos prestes a viver a Segunda Era Eurico e, como já tinha adiantado, meu ENORME sentimento pelo time da cruz de malta ficará hibernando.
    2- Não entendo a maneira de administrar do Caetano, empresta o Bernardo ao Palmeiras e traz o Crispim. Alguém poderia me explicar?
    3 – Por que o Montoya arrebenta nos treinos e nos jogos não faz NADA de útil.
    4 – JC, tem alguma notícia sobre o Kayser? Por que não colocam o moleque pra jogar? Ainda tá no Vasco?

  3. Luiz Afonso

    Cara, eu temi pela classificação, sim. Não porque o Treze estivesse jogando bem, porque NÃO ESTAVA, mas sim por causa das pixotadas e da lentidão da nossa defesa, que insistia em entregar a posse de bola para os caras e oferecer chances de bola parada, o que poderia resultar em um gol despretensioso. Quase no último minuto teve um zagueiro deles que cabeceou livre (mas muito mal, para nossa sorte). E nosso ataque insistia em deixar o jogo tenso, desperdiçando boas chances de marcar, que refletiu na insegurança da defesa.

    Agora, o pessoal da globo falar que o Treze estava jogando bem, só pode ser sacanagem com o torcedor do Treze, que com certeza devia estar arrancando os cabelos com mais uma fraca atuação do time, que só não tomou uma coça por incompetência nossa nas finalizações. Sem contar o gol muito mal anulado pelo bandeira (na dúvida, já sabe né…?). Mas nem vou comentar arbitragem porque o árbitro conduziu bem a partida. Só achei estranho (porém normal em se tratando de Vasco) os “comentaristas” não terem dito que o lateral do Treze já deveria ter sido expulso pelo conjunto da obra (só parava o Yago com faltas, com direito a pescotapas). Mas, contra jogador do Vasco, pode. Ainda mais se for driblador. Tinha mais jogador do Treze que merecia ter ido mais cedo para o chuveiro por faltas no Yago. Como você disse, ele infernizou a defesa do Treze!

    Para mim, ninguém da zaga se salvou, nem mesmo o Douglas Silva (muito lento em alguns momentos). O Luan tem muito crédito, mas realmente foi uma partida para ele esquecer. Marlon foi mal na marcação, assim como o André Rocha, e ambos produziram muito pouco no apoio. Por que o Diego Renan não jogou?

    Já o Fellipe Bastos, mesmo quando joga bem o pessoal fala mal dele! Haja paciência! Depois que o David falou que ele erra todos os passes que tenta, prestei atenção nele neste fundamento no jogo. Ao menos ontem ele acertou a maioria, muitos com um bom grau de dificuldade, colocando companheiros em situação de evoluir bem nas jogadas. Confesso que não observei a atuação do Bastos na marcação… E que lençol foi aquele?!?!? Uma pintura!!

    Ao contrário da galera, para mim o Fabrício ficou devendo. Nitidamente sem ritmo de jogo. Vi qualidades, mas tem que entrar em forma.

    Douglas eu volto a repetir: deixa o cara em campo, porque é o nosso toque de qualidade. Sabe cadenciar o jogo como poucos e tem excelente visão de jogo. E mesmo “lento”, dá seu jeito para se livrar dos marcadores, muitas vezes com pouco espaço para isso. Claro, também tem seus momentos irritantes, que me faz cuspir maribondos!

    Marquinhos precisa melhorar, mas entre ele e o Reginaldo, sou mais ele.

    Barbio se vai! Minhas preces serão atendidas. Nada contra ele. Mas, como jogador teve inúmeras chances e não aproveitou. Sorte para ele em seu próximo time, porque de disposição e entrega nos jogos eu não posso reclamar.

    Valeu, abraços.

  4. ANTONIO DIAS - CAMPINAS - SP

    Alô JC. Cara, parabéns pelo seu aniversário. O Vasco é assim mesmo. Ultimamente ele não anda presenteando nimguém.
    Cara, como sempre, gostei do seu texto. Quanto ao blog, eu gostava mais do jeito daqele outro que você tinha no qual nós podiamos responder sobre os comentários dos demais postantes. Era mais interativo e tinha uma apresentação bem bonita. Não dá pra fazer o mesmo aqui?
    Abraços a todos.

  5. Ricardo Terê

    Excelente, Jc. Agora fã no face. Ab

  6. o melhor jogador da partida pra mim foi o yago. Mais no final do jogo ele poderia ter matado o jogo dando o passe ( não me lembro quem?) pro jogador que estava sozinho.

    o vasco estava pedindo pra tomar um gol no final da partida. Tava dando bola de presente toda hora pro treze na nossa intermediaria. inclusive uma furada que o luan deu e o jogador do treze fiou sozinho pra fazer o gol. Sorte nossa que esse time da paraiba e muito fraco tecnicamente. Se tivessimos pegado um time com qualidade tecnica melhor (tipo a ponte preta) eu nao sei nao se a gente taria classificado

  7. José Augusto

    JC, sempre acompanho seu blog, aqui ou em qualquer lugar, parabéns..

    Fui em São Januário ontem e presenciei um ótimo primeiro tempo e um segundo tempo razoável. Para classificar ok. Jogo bom? De jeito nenhum, como você falou.

    Agora, deixo aqui minha insatisfação com nosso professor Pardal. Por que contra o poderoso TREZE DA PARAÍBA ele me tira um atacante e coloca outro volante?
    A justificativa dele na entrevista foi chamar o adversário para ganhar nos contra ataques. Se na calma do domínio territorial e da armação do jogo nosso jogadores ainda pecam nas finalizações, que dirá em contra ataques velozes, onde o tempo de raciocínio tem q ser maior. Não acho o Vasco hoje bom em contra ataques, e sim dominando o jogo com posse de bola, como fizeram contra os mulambos, onde formos garfados.

    Aí o cara do Treze é expulso. Ele ainda demora um dia pra colocar alguém mais avançado e dominar o jogo novamente. Contrariando o que ele disse, sobre não estar segurando resultado, o time recuou nos últimos 10 min de jogo e quase os caras do Nordeste levaram pros penaltis.

    Acho que ele tem q parar de inventar e lembrar q está treinando o Vasco, ou seja, time maior que todos aqueles da Série B. Armar o time pra dominar o jogo e não sofrer contra ataques ele sabe fazer, vimos isso nas finais do Carioca. Mas ele não tinha tanto medo enchendo o time de volantes desnecessariamente.

    Mais uma vez obrigado pelas resenhas e postagens, análises e discussões.
    Saudações Vascaínas

  8. O jogo seria 4X0 caso não tivéssemos o gol anulado.

    Eu acho que existe premeditação contra o Vasco, sempre achei e continuo achando, não vem do charuteiro e sim da Globo.

    Há muito tempo atrás quando nem se falava do Yago e se enchia a bola do russo esquecido eu dizia que o Yago era a melhor revelação do Vasco na base pois já acompanhava o seu futebol. Falta a ele treino e obter um físico melhor o que ocorrerá com o tempo e os treinamentos.

    Não podemos julgar seus erros na hora da decisão, ele ainda está nervoso e querendo mostrar seu futebol, e ele o tem.

    Quanto ao Felipe Bastos, só faço comentários agora sobre jogadores de futebol e isso ele não é, deveria tentar ser cantor de pagode ou outra cosa qualquer.

    SDV

  9. Amado

    Bom JC, primeira vez comentando aqui.
    Realmente, concordo com vc, não vi grande sufoco no jogo de ontem. Jogamos mal, demos espaço pro contra ataque, mas o Martin não fez UMA defesa. Não fosse o erro do Luan e a vitoria teria sido ainda mais tranquila. Claro que o time não jogou bem, mas tbm não teve sufoco. E já tem torcedor com medo da Ponte…
    Gostei do Fabricio, Yago é muito bom de bola mas precisa amadurecer. Perdemos um contra ataque de tres contra 1 ontem por excesso de preciosismo dele de tentar driblar ao invés de passar a bola.
    Nossa torcida se diz apaixonada, mas não consegue ficar sem vaiar um time nem uma vez sequer! Incrivel isso. Jogar em SJ é cada vez mais complicado pro Vasco graças a essa povo.
    Sobre os erros, incrivel como vem acontecendo praticamente em todo jogo contra a gente. E sim, concordo que seja um mixto de incompetencia com perseguição (por que motivo eu sinceramente não sei), mas que acontece SEMPRE, isso acontece.
    SV

    • JC Barbosa

      Vale dizer que as vaias que apareceram no fim da partida logo foram sufocadas pelos gritos de “Vasco”. Conhecendo como conheço SJ, poderia apostar que as vaias vieram das sociais e o apoio das arquibancadas…

  10. Rodrigo

    Concordo em gênero, número e grau com sua analise… esse time do Vasco, seja com o time titular ou com os desfalques atuais é longe de ser brilhante e o nosso treinador não é nenhum gênio, contudo, jogar em SJ tem sido cada vez mais difícil… o que dizer de uma torcida que vaia jogador no anuncio da escalação? Ontem se o Vasco saísse com um placar de 3 ou 4 gols no primeiro tempo, não seria nenhum exagero… o gol do 13 saiu em uma falha, incomum de nossa zaga esse ano… tanto que a torcida apoiou o Luan logo após o gol… o nosso goleiro não fez nenhuma defesa no jogo… não tivemos a vaga realmente ameaçada em nenhum momento do jogo… é verdade que não podemos perder os gols e desperdiçando jogadas ofensivas como temos feito ao longo desse primeiro semestre…
    O que temos é isso e é com esse grupo que vamos voltar pra primeira divisão… nos resta abraçar e ir junto! VASCO!!!

  11. Aí sim de boa. Só não quero o charuto depois dela. Dado ao que vi de notícias hoje, aí sim já me deu uma tensão. O cara ainda tá naquela de peitar imprensa por conta de disse-me-disse. Agora a pergunta fica: o que de vantagem isso tem para o Vasco? Nenhuma. Cria e alimenta animosidades desnecessárias e que só prejudicam o Vasco. O Eurico tem apego por terra arrasada e deve pensar que o decadência do Vasco é ainda pouca coisa.

  12. Então, não fiquei tenso. Mas deu um certo ressabiamento depois do jogo, dado ao tal “nível dos adversários”. Pra mim, se tiver uma defesa um pouco mais forte, acho que dá para o Adilson dar uma Cuca no Galo e botar de vez e sem medo essa galerinha para fazer a pressão.

    Não dá para esquecer mais uma vez os gols surrupiados. Tem perseguição, mas também tem o tal “nível técnico da arbitragem brasileira”. As duas coisas juntas, piora mais.

    Se vc tá dizendo que não é pra ficar pirando com a Ponte, então eu confio.

  13. Não vi não, JC. Mas tenho pra mim que a Ponte é menos ruim que o Treze.
    Acho que dá para acertar esse time aí, na base do abafa, como ontem. Mas tem que sair o gol.

    • JC Barbosa

      Na boa? O nível não é tão diferente. E sem os gols perdidos e o mal anulado, teríamos goleado.

      Não estamos jogando bem. Mas as coisas não são tão terríveis quanto estão dizendo. E ainda há reforços e a volta dos contundidos.

  14. Olha, deu sono em mim ontem… Como não vi pela Globo não fiquei tenso…
    Entre um quase cochilo eu comecei a meditar um pouco sobre a tal “filosofia de jogo” e a tal “crise técnica do futebol brasileiro”. Mas para falar disso aqui tem que está com tempinho de sobra para tecer… Ainda tinha a tal da convocação e o pré-copa com aquela aparição do Felipão no JN rogando para que a torcida esteja junto com a seleção – o que incrementava ainda mais os filosofismos futebolísticos quase à fria meia noite.

    Esse time do Vasco de ontem é time de última hora, então acho muita insanidade ficar enlouquecendo com a atuação – mas quando vamos aos terrenos do filosofar sobre o futebol, aí sim dá agonia.

    Ainda não vi a data do jogo contra a Ponte, mas se daqui até lá for esse time de ontem, filosofando ou sendo imediatista, eu temo por uma desclassificação.

  15. alex

    O Vasco dominou o jogo até entregar o gol para o 13. Aí, apesar de ter tido mais ataques, a zaga ficou insegura e tomamos algum sufoco em momentos isolados da partida.

    Muito da presença do 13 no ataque se deu por pixotadas da retaguarda vascaína. Quiseram complicar um jogo fácil e quase entregaram a rapadura.

    E tivemos mais um gol anulado. O lance de ontem até era complicado, pois estava na mesma linha, mas na dúvida, sempre optam por prejudicar o Vasco. Até em jogos de menor apelo tá acontecendo isso.

    O importante é a vaga e ainda bem que o próximo duelo é após a copa, provavelmente com o time principal.

  16. SNIPER

    Estou gostando do Yago, parece que não vai ser apenas uma promessa. Temos a temporada quase inteira para lapidar o garoto. Já com o Marquinhos não tenho a mesma impressão, apesar de voluntarioso.

  17. paulo eduardo

    Outra: vc tem muita boa vontade com nosso Douglas vagalume. Virou persona introcável no jogo pelo nosso “Adílson sua sua”… Acerta 1% dos passes q dá!!

    • JC Barbosa

      Se esse 1% acabar em gol sempre, já vale a pena. E não tenho boa vontade com ele, não. Só não há ninguém no elenco que faça sua função.

      • David

        Infelizmente isso é verdade! Não há ninguém no elenco para fazer sombra ao Douglas e por isso ele não deve estar se esforçando para manter sua titularidade. Os demais meias de ligação da equipe são Dakson, que não sabemos se podemos confiar ou contar com seu futebol para substituir Douglas e Pedro Ken que é melhor jogando como segundo volante. Sabemos que Adilson não irá tocar nele enquanto não apresentar falhas absurdas.

      • JC Barbosa

        O Dakson não é meia de ligação. Ele não arma jogadas, não é um camisa 10 típico. Ele é um meia-atacante, que joga mais perto dos atacantes, com maiores chances de definir o lance.

      • paulo eduardo

        Esse é o problema e o cara sabe disso. Resultado: joga 30 minutos e calça o chinelinho os 60m restantes… Phoda!!!

  18. paulo eduardo

    Sendo mais calminho e mais racional; futebolzinho mequetrefe esse apresentado ontem. Se caminharmos assim, certamente vamos sair da competição frente a macaca!!!

  19. Victor Meireles

    Há****

  20. Victor Meireles

    Fala Julio.
    Não acredito apenas no despreparo da arbitragem. A má intenção sim! E tem cheiro de charuto.

    Brasil o país da sacanagem!!!

    Saudações Vascainas!

  21. Carlos Queiroz

    Bom dia JC primeira vez que comento no seu novo espaço, boa sorte nesta nova fase. Os comentários continuam em elevado nível! Quanto ao jogo de ontem, embora estivesse bem controlado, acho que faltou uma certa dose de seriedade para definir a partida, e no final, pareceu que o time queria a todo custo passar pela emoção dos penaltis, mas foi bom, acho que temos um ano pra amadurecer os meninos que estão jogando.

  22. Jonny Arruda

    Belo post, J. C.!

    O Fabrício é primeiro ou segundo volante?
    Felipe Bastos é primeiro ou segundo volante?
    Acho que um primeiro volante resolveria, em parte, nossa deficiência momentânea no sistema defensivo. Marlon e A. Rocha deveriam saber que quando um sobe, o outro tem que guardar posição porque depender do Bastos pra marcar é dar sopa para o azar.

    Abraço!

    • JC Barbosa

      Eu pensava que o Fabrício era primeiro volante. Mas ontem, definitivamente, ele não jogou nessa posição.

    • David

      Fabrício quando começou jogava de segundo volante nos gambás mas poderia jogar como primeiro se assim fosse instruído pelo técnico. Bastos é segundo volante mas pensa que é terceiro homem do meio, ou o técnico o faz pensar assim.
      Quanto aos avanços dos laterais, isso é culpa do técnico não deve treinar posicionamento e tática com time. Falta de obediência tática é falta de treinamento, repetição! Os caras deveriam treinar até fazerem isso por reflexo, condicionamento.

  23. Carlos Augusto

    JC só um comentário sobre o Bastos, ele ofereceu perigo no lance em que aplicou um chapéu dentro da área e bateu pra defesa do goleiro.

  24. Só faltou a globo noticiar hoje “VAIADO PELA TORCIDA, VASCO EMPATA QUASE PERDE A VAGA PRO TREZE-PB E ENTRA EM CRISE” só faltou essa no jornalzinho do povão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s